5 de junho de 2019

Passa o sal

19 comentários:

  1. Bom dia
    nem sei o termo que dar a este vídeo !!
    Quantos dias demorou o inventor a planear isto !!
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quantos dias quantos cálculos, quanta paciência e talento, Joaquim Rosário!!

      Eliminar
  2. Bom, os tipos devem ter levado meses para conseguir esta sequência.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo com meses eu não conseguiria, Elvira Carvalho.
      Abraço

      Eliminar
  3. Que loucura!!!
    Nos próximos dias, sempre que mexer em sal vou lembrar esta maluqueira pegada...
    De qualquer modo, merece o meu aplauso!
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando o sal lá chegou a comida já estava fria, teresa :)))
      Beijo

      Eliminar
  4. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Está fantástico!
    Quanta imaginação!

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imaginação, criatividade, talento, está tudo presente, Manu.
      Beijos

      Eliminar
  6. Podia aproveitar-se,este vídeo, para fazer uma campanha contra o sal, pois é sabido o mal que faz e como abusamos dele!
    É que o tempo que demora a chegar, mais vale desistir...
    Cumprimentos do Porto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está uma boa proposta, Maria Eugénia!!
      Cumprimentos

      Eliminar
  7. Sim senhor...está aqui uma geringonça bem urdida, mas desesperante! ehehehe
    A princípio o sal depressa entrou na colher, mas o resto é que foi moroso. Apre, mais valia levantar o rabo da cadeira e buscar o sal.

    E a vassourinha agarrada à garrafa do azeite, Pedro? Para que servirá? Eu tenho uma no género para limpar as migalhas da toalha, mas ainda não descobri onde a prender...:))

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Sim, senhor! Matemática e engenharia em acção!

    ResponderEliminar
  9. Cá para mim, ISTO ANDA TUDO LIGADO!. Muito bom

    ResponderEliminar