29 de maio de 2019

A vida dos políticos na Suécia

18 comentários:

  1. Um pouco de exagero, não será? Nem tanto ao mar... nem tanto à terra.

    ResponderEliminar
  2. A Suécia é um EXEMPLO para a Europa e para o Mundo 🌍
    AQUI ainda há, INFELIZMENTE, demasiados privilégios para os políticos, mas menos do que em países pobres como PORTUGAL.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem o oito nem o oitenta, Teresa.
      Privilégios excessivos revoltam e são pura parolice.
      Mas se não houver alguns privilégios também não se atraem os melhores.
      Como em tudo, equilíbrio é fundamental.

      Eliminar
    2. Na minha opinião os escandinavos são os países mais civilizados do mundo. NINGUÉM precisa de apoiar as minhas opiniões.

      Quem tem de ser atraído para a política por dinheiro, pode ficar em casa a coser meias.

      O equilíbrio é a palavra-chave na política, na religião, no futebol, mas os privilégios dessa gente são absolutamente desnecessários e irritantes!!!

      Eliminar
    3. Educação cívica extraordinária detecto-a nos escandinavos, nos japoneses, nos canadianos (hello Catarina), Teresa.
      Vem do berço, já é o normal, o vulgar.

      Eliminar
    4. Em Junho está programada nova visita, Catarina. Um pulo a Montreal.

      Eliminar
    5. Conheço muito pouco de Montreal, mas sei que é uma cidade muito bonita. E eu talvez dê um pulinho a B.C.

      Eliminar
    6. O plano é ficar uns dias em Nova Iorque e depois andar a pular.
      Um dos pulos é a Montreal.

      Eliminar
  3. Bom dia
    Eis a razão de um país sem divida externa .
    Penso eu de que !!!!!!
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os nórdicos (não são só os suecos) têm uma mentalidade e uma cultura muito próprias, Joaquim Rosário.
      Não é para serem imitados, é para aprendermos algo com eles.

      Eliminar
  4. Há hábitos e conceitos que vêm de longe, por exemplo, a importância da riqueza e do penacho na imagem do poder.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha avó dizia ter tacho e ter penacho, Agostinho.
      Tantos anos depois essa mentalidade tacanha mantém-se.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Aparentemente uns tesos. Mas será que os deputados suecos são feitos de massa diferente dos outros? Ou apuram as suas habilidades de tal msneira que se tornam indetectaveis. Como todo a espécie humana há de tudo como na botica. Não será por acaso que ao reformarem-se muitos deles vêm para Portugal ou para as Canárias ficando o governo aborígene da Suécia a implicar com Portugal e Espanha por via do fisco. Eu sempre me custa engolir "estórias edificantes" Só as hagiologias, mas isso é uma questão de fé , por tal com grande dose de irracional..
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitos vão para Portugal porque Portugal é um país excepcional e com um custo de vida muito acessível para quem vai de fora.
      Se fossem só os suecos, álvaro silva...

      Eliminar
  6. E há um velhíssimo ditado. -"Senhoria e fidalguia sem comedoria é gaita que nom assobia", pelo que gente com poder, a fabricar leis é um parte e reparte pelo que têm que ficar coma melhor parte a não ser que... seja tolo ou não saiba da arte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou tenha uma educação cívica muito diferente, álvaro silva.

      Eliminar