19 de junho de 2018

Passei a gostar mais de Melania Trump


Melania Trump é normalmente olhada como uma pessoa fútil, alguém que casou com o actual Presidente dos Estados Unidos por razões puramente ligadas à fama e ao dinheiro.
Não sei se será assim, ou se será totalmente assim.
Mas confesso que é muito também essa a imagem que tenho de Melania Trump.
Uma imagem que foi algo abalada, no bom sentido, com as mais recentes tomadas de posição da primeira dama norte-americana.
Já é tradição as primeiras damas norte americanas escolherem uma causa à qual se dedicam durante o mandato dos seus maridos e pela qual dão a cara e se tornam as primeiras figuras.
Nos anos mais recentes temos os exemplos de Nancy Reagan, que se empenhou no combate à droga; de Barbara Bush, que dedicou o seu tempo na Casa Branca às políticas de educação e ao combate à iliteracia; de Hillary Clinton, determinada em garantir o acesso universal a cuidados de saúde; de Michelle Obama, voz respeitada no combate à obesidade infantil.
Melania Trump escolheu um tema muito polémico, sobretudo porque poderia afrontar e confrontar as políticas do seu marido, os direitos das crianças.
Melania Trump, ainda em convalescença de uma intervenção cirúrgica algo delicada, ganhou o meu respeito depois de emitir um comunicado que não terá sido muito do agrado do seu marido e dos seus indefectíveis seguidores.
Um comunicado onde se mostra incomodada com a separação familiar que resulta da prática política do seu marido e do sinistro Jeff Sessions.
Um comunicado que resulta numa crítica à célebre política de tolerância zero no domínio da imigração, uma política que já resultou na separação de milhares de crianças das suas famílias, algo que não deixou Melania Trump indiferente.
Melania Trump que, para além de exprimir publicamente o seu incómodo, invectivou Republicanos e Democratas a chegarem a um entendimento que possa permitir uma reforma das leis de imigração norte-americanas.
Uma reforma que permita que o país não seja só governado de acordo com a lei  mas também com sentimentos, com o coração (sic).
Gosto de boas surpresas e confesso que passei a gostar mais de Melania Trump depois desta corajosa tomada de posição.

74 comentários:

  1. É tudo encenação, Pedro. Melania é uma primeira dama apagada intelectualmente, quase que não aparece publicamente, não tem causas que se “vejam” – nunca mais ouvi falar na sua campanha anti-ciberbulling, “Be Best”, tem uma plataforma que não usa com dedicação e paixão. Talvez se sinta insegura por ainda não dominar bem o inglês. E não me refiro à sua pronúncia que nunca perderá mas que não está em questão. É uma mulher elegante que veste bem. Acredito que seja “boa pessoa”. É só. Nunca esperei que fosse uma Michelle Obama. Uma primeira dama inigualável, sem falar na sua formação académica, expressividade, paixão por aquilo que acredita e um modelo positivo para todas as mulheres adultas e jovens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu não estou, longe disso!, a comparar Melania a Michelle, Catarina.
      Melania, mesmo com as sua limitações, surpreendeu-me positivamente.
      Não é só a boneca que Trump exibe.
      Tem algumas ideias e não se coíbe de as apresentar.
      Ainda que irrite o marido e os seus apaniguados.
      Isso já é positivo.
      Pelo menos em relação ao que pensava dela.

      Eliminar
    2. Eu sei que não estava a compará-las, Pedro. Já me apercebi que o Pedro é demasiado inteligente ... :)))))

      Eliminar
  2. Caso não seja encenação é uma bela surpesa.

    Eu não gosto de surpresas desagradáveis como a derrota da Alemanha.

    Abraço de Elkeringhausen.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se é encenação enganou-me bem, Teresa.
      No meio daquela gente toda cada vez mais ela é a única que ainda se mostra merecedora de algum respeito.

      A Alemanha não só perdeu o jogo como não jogou um caracol, Teresa.
      Absoluta incapacidade para ultrapassar a muralha mexicana, jogadores que parecem cansados, desmotivados.
      Assim não vão longe...

      Abraço

      Eliminar
  3. Todas as pessoas que se manifestarem opositoras ás barbáries que grassam por esse mundo fora, serão a voz dos sem voz, a força dos que não a têm. Esta violência traumática que é a separação de crianças de suas famílias, dizendo-lhes que será apenas para irem tomar um banho é revoltante e uma monstruosidade inaceitável á luz dos direitos humanos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aqui está outra bela surpresa!
      Seja muito bem vinda.

      Essa desculpa, ou muito semelhante, foi utilizada numa época que todos recordamos mas que não queremos ver repetida, Paula.
      Simplesmente revoltante!

      Boa semana

      Eliminar
  4. Desconhecia que esteve ou está doente, mas sinceramente não acredito nesta sua tão dedicada obra porque em relação às outras "damas" que referes esta tem sido muito apagada e oxalá que esteja enganada. É a minha opinião e vale o que vale, e lamento tal atrocidade a mando de um cretino ou vários cretinos.

    Beijocas e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi operada aos rins, Fatyly.
      Não estou a revelar nenhum segredo.

      É muito apagada também por estar metida no meio daquela corja.
      Que lhe deve rezado o responso depois de ela emitir um comunicado destes.
      O que é que podemos esperar de alguém que traz uma filha para as luzes da ribalta e esconde a outra??
      Só porque é bonita e a outra não.
      Beijocas, boa semana

      Eliminar
  5. Sinceramente não tenho seguido a carreira dela enquanto primeira dama. Nem sabia que tivesse estado doente. Aliás em Portugal ultimamente passam poucas notícias que não sejam os dislates do BdC.
    A ser verdade, é uma boa surpresa, esperemos para ver, porque parece que tudo o que sai daquela casa, é encenado.
    Um abraço e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vendo como comprei, Elvira Carvalho.
      E é notório o desconforto e o distanciamento de Melania face ao idiota do marido.
      Só de viver com aquele parvalhão ela devia ganhar um prémio.
      Um abraço, boa semana

      Eliminar
    2. Ahahaha!
      Sem dúvida, Pedro.

      Eliminar
  6. Abraçar uma causa que contraria as atitudes e acções do Donald é uma hercúlea tarefa já merece o nosso respeito.
    Por certo que não irá grandes vitórias e saberia de ante-véspera dessa dificuldade.
    Mais uma razão para lhe manifestar a nossa admiração !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É exactamente essa a minha ideia, João Menéres.
      Com aquele marido, e os que o acompanham, é preciso coragem para dizer isto publicamente.
      Chapelada para ela!

      Eliminar
  7. Não tinha conhecimento dessa tomada de posição dela....só por isso já ganhou pontos.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comigo ganhou, Isabel Sá.
      No meio daqueles chacais todos dizer uma coisa destas não é para qualquer um(a).
      Boa semana

      Eliminar
  8. Mesmo que fosse fútil sempre era muito mais agradável que a besta do marido.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assino por baixo e sem reservas, Francisco.
      Aquele abraço, boa semana

      Eliminar
  9. Inteligente essa causa! Tomara assim seja: essa separação só mais prejudica! abrs chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela deu um murro na mesa, chica.
      Mas a rapaziada que rodeia Trump não a ouve.
      A começar pelo próprio marido que não a respeita minimamente.
      Abraços

      Eliminar
  10. Confesso que eu também.

    Hoje:- Não será solidão por estar sozinha.

    Bjos
    Votos de uma óptima Terça-Feira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes temos surpresas agradáveis, Larissa Santos.
      Bjs, boa semana

      Eliminar
  11. PEDRO,
    Confesso que eu pensava o mesmo que você! E essa posição dela surpreendeu a todos, creio. Comigo ela subiu na escala, sempre achei isso muito desumano.
    Exatamente, seu 'maridinho' precisa governar com um pouquinho de coração, afinal está lidando com gente sofrida, carente, e fez mais infelicidade do que já estava.
    Beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O maridinho que acaba de abandonar o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, tais Luso??
      Não creio.
      Não presta, ponto final.
      Beijo

      Eliminar
    2. Pois é, o cara é duro na queda!! Mas isso todos sabiam, não era nenhum mistério. Eu vi que se retirou da ONU. Nossa...
      beijo!

      Eliminar
  12. Grande Mulher! Subiu também na minha consideração!
    =)

    Olhares entre a beleza das flores.

    Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As tais boas surpresas, Daniela.
      às vezes acontece.
      Bjinhos

      Eliminar
  13. Sei que é da tradição que cada uma das Primeiras Damas se devote a "Uma Causa" !... Não estou muito por dentro desta da actual PD, mas vou tentar aperceber-me melhor.
    Seria bem vindo um "contrapeso" por parte da Melânia . O pior é se ele não gosta ! :(
    :))
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não gosta, de certeza, Rui.
      Por isso é que ainda a admiro mais.
      Aquele abraço

      Eliminar
  14. Creio que nenhum dos seus leitores, deixará de concordar com a opinião do Pedro acerca da actual primeira-dama dos EUA.
    Eu concordo inteiramente!
    Talvez ela tenha 'comprado' forte briga com o marido, porém, assim como assim, as coisas entre eles já não iam boas e Melania sobe largos pontos na opinião mundial...Estratégia? Não creio!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pela forma como sorris, Catarina, fizeste-me ir à procura do teu comentário, já que comento sem nunca ler o que ficou para trás...olha, parece que acreditas mesmo ser encenação. :)))
      Oh...mas esse sorriso, então, é assim como quem diz:
      "Que ingénua é a nossa amiga Janita.ehehehehe

      Beijinhos, sempre crentes! :))

      Eliminar
    2. Eu também acredito que não seja estratégia, Janita.
      Teria mais facilidade em acreditar que fosse uma bicada da Melania no seu Donald.
      Beijinhos para as duas.

      Eliminar
  15. Por uma vez, Melania deu sinal de vida e de forma positiva.
    Trump está-se nas tintas para o que ela disse. Não importa, sinceramente.
    Aplauso para Melania Trump!
    Um abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso também acredito, António.
      Não deve ter gostado do que Melania disse mas está-se nas tintas.
      The show must go on!
      Aquele abraço

      Eliminar
  16. Com um marido castrador,não sei se até a mais inteligente das mulheres faria melhor que Melania. E olhe que existem muitas Pedro!

    Mas sim, concordo que teve um rasgo de coragem.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que "leio" de Melania, na sua expressão corporal, nas suas atitudes, faz-me acreditar que ela não respeita nada o marido alaranjado, mz.
      O sacana que a traiu com uma actriz porno quando ela estava grávida do filho de ambos.
      Beijinho

      Eliminar
  17. Laura Bush escreveu um artigo publicado no Washington Post, domingo, 17 de junho, sobre as quase 2000 crianças (100 destas crianças têm menos de 4 anos) que foram levadas para os centros de detenção ou para famílias de acolhimento, desde 19 abril até 31 de maio.

    Melania Trump “fez ouvir a sua voz” – através da sua porta-voz, Stephanie Grisham, diretora de Comunicação – sobre o mesmo assunto. No domingo, 17 de junho.

    Até “ficaria mal” se não se tivesse pronunciado. Acredito que “odeie” esta situação desumana das crianças. Mas já estamos a meio de junho. A separação das crianças começou há várias semanas... E apenas se manifestou no domingo?

    Coincidência?

    Nada acontece por acaso na Casa Branca. Ou nada acontecia... tudo era planeado até ao mínimo pormenor... inclusivamente a forma de vestir, a cor da gravata para determinados eventos... Hoje, com esta administração, já nem sei... parece que a maior parte das decisões são feitas em cima do joelho. E as contradições sucedem-se num turbilhão descomunal...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo inteiramente, Catarina.
      Vindo dos EUA e da hollywoodesca Casa Branca, NADA é feito por acaso ou por "livre vontade". "Acto espontaneo"?
      Não acredito.

      Salvaguarda política. Agradar a gregos e troianos. Já que o marido vai por um caminho, a esposa vai por outro e os dois reunem ambos os lados opostos de simpatizantes.

      Acredito mais nisso.

      Eliminar
    2. Não posso dizer qual das duas tem razão, Catarina e Portuguesinha.
      Só posso avaliar factos - estrategicamente, ou não (atenção que Melania esteve impedia durante muito tempo, Catarina. Uma operação aos rins não é brincadeira nenhuma) a verdade é que ela se manifestou e se manifestou num sentido oposto ao que o louco do marido anda a fazer.

      Eliminar
  18. Também fiquei a gostar mais dela quando soube

    um beijinho e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tinha ou não segundas intenções, não sei, Gábi.
      Mas teve coragem para vir a público dizer isto.
      Beijinho, boa semana

      Eliminar
  19. Nos EUA, a imigração ilegal é um CRIME! E muito bem, porque cruzar as fronteiras dos países dos outros sem ter a autorização dos que lá vivem é uma invasão, logo, um acto de guerra!

    Nesse sentido, os pais destas crianças são efectivamente criminosos e elas têm mesmo de ser separadas deles! Qual é a alternativa? Qual é a solução que propõem todos aqueles que despudoradamente criticam a Administração Trump em relação à "tolerância zero"? Afinal, qual é a vossa estratégia para acabar com a imigração ilegal??? Será que estão sequer interessados em acabar com ela?!?!

    O tarado Clinton, o islamófilo demagogo Obama e o bêbado Bush tiveram muitos anos para acabar com ela, mas não o fizeram! Nunca tiveram sequer a intenção de o fazer! Gozaram indecentemente com a cara de milhões de norte-americanos cumpridores da Lei, anos a fio! Aliás, a Administração Trump está apenas fazer cumprir uma Lei que já vem do tempo desse tarado papa-secretárias do Clinton, mas que nunca foi cumprida! Sejamos sérios: a única forma de acabar com a imigração ilegal é castigar exemplarmente os criminosos que violam a Lei. Como esses criminosos trazem os filhos deles consigo -precisamente para fazerem chantagem política- é inevitável estas situações acontecerem.

    E se eu estou errado, então digam-me qual é a alternativa! Digam-me de uma vez por todas, em vez de insistirem no choradinho hipócrita do “ai, coitadinhas das criancinhas”! Digam como é que se acaba com a imigração ilegal!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já que alguns dos presidentes aqui mencionados tiveram direito a adjetivos, não quero que Trump se sinta só e, por isso, também lhe vou atribuir alguns, afinal ele é um homem que adora qualificativos.
      O inconsequente, narcisista, desrespeitador-dos-factos, volátil e inconstante (sinónimos de volúvel, sempre é mais um adjetivo a acrescentar) Trump não deve deixar que esta situação atroz ref a pais e crianças continue. Ele tem esse poder. É crueldade. Entrar ilegalmente num país é um crime. Separar os filhos dos pais é um crime.
      Qual a solução? Construir o tal muro para os mexicanos pagarem? O presidente mexicano já disse tantas vezes que não vai nessa!
      Eu, confesso humildemente, que não sei qual será a melhor solução para evitar a imigração ilegal. Não faz parte da minha área de especialização. Sei apenas, com toda a convicção, que os filhos não podem, não devem ser separados dos pais. O stress que sentem hoje vai ter consequências para o resto das suas vidas. Isto é abuso de crianças.
      Declaração Universal dos Direitos da Criança
      “Todas as crianças devem ser protegidas pela família e pela sociedade.”

      “...salvo circunstâncias excepcionais, não se deverá separar a criança de tenra idade de sua mãe.”

      Eliminar
    2. A única parte que interessa no comentário da Catarina é esta:

      «Eu, confesso humildemente, que não sei qual será a melhor solução para evitar a imigração ilegal. »

      O grande problema aqui é precisamente esse: não sabe a Catarina e, pelo visto, não sabe nenhum dos indignados opositores do Presidente Trump! De onde apenas se pode concluir que vocês pura e simplesmente não querem saber! Querem apenas que a imigração ilegal continua a processar-se como até aqui!

      Só que essa postura não é minimamente séria e adulta: se a Catarina não consegue apontar como é que as autoridades norte-americanas poderiam fazer a coisa de forma diferente, então a Catarina não tem nenhuma, repito NENHUMA legitimidade para criticar aquilo que elas estão a fazer! Ter uma alternativa é condição sine qua non para se poder criticar!

      E quanto à Declaração Universal dos Direitos da Criança, ninguém quis saber dela quando milhares de meninas inglesas foram violadas e prostituídas por imigrantes muçulmanos em Rotherham e Rochdale durante mais de uma década, por exemplo! Parece que as únicas crianças com direitos neste mundo são as dos imigrantes ilegais! Depois vocês ficam muito admirados pelo facto de haver cada vez mais pessoas a votar em Trumps, Salvinis, Orbáns e afins! Vocês tomam todas as vossas decisões com base em emoções primárias ("buááá, coitadinhas das criancinhas"!) e depois os problemas decorrentes da imigração massiva sobram sempre para os outros, que ficam com os seus direitos e bem-estar reduzidos para "integrar" os invasores… mas os “populistas” são sempre os outros, vocês são todos pessoas reponsáveis e educadas!!!

      Eliminar
    3. Tenha (eu) ou não sugestões de como se pode acabar com a imigração ilegal, a minha posição está tomada: nenhuma criança deve ser separada dos seus pais.

      Um sheriff do Texas abusou de uma criança de 4 anos.
      Estas crianças correm perigo se o tresloucado do Trump não tomar uma decisão executiva decente.

      Boa noite

      Eliminar
    4. Afonso de Portugal,
      Você tem filhos??
      Se tem, gostava de os ver separados dos pais e trancados em jaulas??
      É isso que o seu querido líder está a fazer, sabia??
      É essa a sua solução para a imigração ilegal, para o controlo das fronteiras?
      Seja onde for?!
      Presidente dos Estados Unidos é o seu querido líder.
      Não nenhuma das pessoas que aqui comenta.
      E é ele que tem que encontrar uma solução para proteger as fronteiras do país.
      SEM VIOLAR BRUTALMENTE OS MAIS ELEMENTARES DIREITOS HUMANOS.
      SOBRETUDO DE CRIANÇAS.

      E, de uma vez por todas!!, pare de misturar as coisas.
      Quem é que está aqui a falar de muçulmanos e a defender as respectivas práticas??

      E não diga a ninguém que não tem legitimidade para criticar seja quem for e seja o que for.
      Você é que tem??
      Toda??
      Pois, está tudo dito.
      E chama ditadorzecos aos outros...

      Eliminar
    5. Catarina
      Nenhum dos apoiantes do Trump quer saber da sua posição, porque a Catarina demonstrou não ser uma pessoa séria. Quem não tem alternativas, não tem legitimidade para criticar... é tão simples quanto isso.

      E quanto ao suposto “perigo” que as crianças imigrantes correm, tenho a certeza absoluta de que estão muito melhor com as autoridades norte-americanas do que com os irresponsáveis dos seus pais, que as arrastaram ao longo de centenas, às vezes milagres de quilómetros, em condições precárias, para depois as usarem como objecto de chantagem para poderem entrar nos EUA!


      Pedro Coimbra
      «Você tem filhos??»

      Tenho sim, senhor! Já o anormal do seu amiguinho Luís Crespo me tinha feito essa pergunta desonesta! É precisamente por ter filhos que eu sou contra a imigração! Porque tenho visto o desfilar CRIMES HEDIONDOS que os vossos queridos imigrantes têm cometido contra as crianças europeias, com o vosso silêncio cúmplice, ou pior, apoio implícito! Eu, ao contrário de vocês, globalistas irresponsáveis, amo mesmo as minhas filhas e não quero que sejam violadas e mortas por um qualquer animal terceiro-mundista que entrou no meu país com o vosso beneplácito, fazendo-se passar por um pobre coitadinho!


      «Se tem, gostava de os ver separados dos pais e trancados em jaulas??»

      Qual é a alternativa? Deixe de ser hipócrita e diga qual é a alternativa! Dizer mal por dizer mal, qualquer badameco diz!!!


      «É isso que o seu querido líder está a fazer, sabia??»

      Mais uma vez, qual é a alternativa? O que é que se faz, em concreto, para travar a imigração ilegal? Como é que castigamos aqueles que violam a lei???


      «É essa a sua solução para a imigração ilegal, para o controlo das fronteiras?
      Seja onde for?!
      »

      Mas há outra?! Se houver avise, até lá, deixe de ser hipócrita, porque os antecessores de Trump tiveram décadas – DÉCADAS!!! – para travar a imigração e não o fizeram!


      «Presidente dos Estados Unidos é o seu querido líder.
      Não nenhuma das pessoas que aqui comenta.
      »

      Como se a ex-Stasi Me(r)kel, o seu lacaio bêbado Juncker, o islamófilo Marcelo Rebelo de Sousa, o criminoso de guerra Obama ou qualquer dos vossos líderes globalistas valessem sequer metade, tanto como seres humanos, quanto como políticos, do que vale o Presidente Trump!


      «E é ele que tem que encontrar uma solução para proteger as fronteiras do país.
      SEM VIOLAR BRUTALMENTE OS MAIS ELEMENTARES DIREITOS HUMANOS.
      SOBRETUDO DE CRIANÇAS.
      »

      Ele já encontrou a solução: quando alguém comete crimes, é preso. É tão simples quanto isso! Ele está a prender os pais delas, logo elas têm de ser separadas! É isso que acontece a todas as crianças cujos pais são presos! Como jurista, o Pedro Coimbra sabe isso muito bem! Isso NÃO VIOLA os seus direitos humanos. Qual é a alternativa do Pedro Coimbra? Prender as crianças juntamente com os adultos? Não prender ninguém??? Deixe-se mas é de cantigas, porque o senhor sabe perfeitamente que não há como fugir à questão central: quem comete crimes, tem de ser preso!!!

      Eliminar
    6. Pedro Coimbra
      «E, de uma vez por todas!!, pare de misturar as coisas.
      Quem é que está aqui a falar de muçulmanos e a defender as respectivas práticas??
      »

      O Pedro Coimbra não se arme em sonso, que ninguém aqui está a misturar nada, não pode haver indignação e direitos das crianças em certos casos e silêncio cúmplice noutros casos!!! Nesse sentido, apontar hipocrisias institucionais e diferenças de critérios mediáticos não é misturar as coisas, é tão-somente demonstrar que aqueles que desonestamente criticam o Presidente Trump estiveram criminosamente calados quando outras atrocidades foram cometidas, o que mostra claramente que esta é uma questão política, não é uma questão de humanidade!!!


      «E não diga a ninguém que não tem legitimidade para criticar seja quem for e seja o que for.»

      Digo sim senhor, porque não têm! Quem não tem alternativas, não tem legitimidade, sem apelo nem agravo! Criticar só por criticar é ser criança, não é ser adulto, muito menos gente séria! Era só o que faltava agora aceitarmos o bota-abaixo como estratégia de actuação legítima! Mas isto é o quê? A república das bananas?!?!?


      «Você é que tem??»

      Se apresentar alternativas, tenho! Mas a pergunta não se aplica, porque eu não estou a criticar ninguém! Quem está a criticar a Administração Trump é você e os seus leitores/comentadores!!!


      «Pois, está tudo dito.»

      Está tudo dito, ponto e vírgula, que o senhor a mim não coloca palavras na boca!!! Onde é que eu disse que só eu é que tinha legitimidade para criticar? ONDE??? Eu disse que a Catarina não tinha, não por ser a Catarina, em concreto, mas pelo facto de a Catarina não ter alternativas!


      «E chama ditadorzecos aos outros...?

      Chamo ,sim senhor!!! A forma como me atribuiu coisas que eu nunca disse é efectivamente o modus operandi de um ditadorzeco! E todos aqueles que criticam a Administração Trumo neste capítulo são uns grandessíssimos hipócritas e uns aspirantes a ditadorzecos sem vergonha na cara!!! Quando alguma coisa está mal, é indispensável apresentar alternativas! É o mínimo que se exige em democracia!!! Quem não faz isso é pura e simplesmente um tiranete, porque nem sequer pensou séria e consequentemente nas questões que está a criticar, ou pior, quer apenas dizer mal por dizer mal!!!

      Eliminar
    7. Afonso de Portugal,

      Os apoiantes de Trump podem não querer saber da minha posição, mas Trump esteve interessado e “ouviu-me”, tanto assim que assinou ontem a ordem executiva para acabar com a separação!!!! Afinal fui bem sucedida!! Ele considerou-me uma pessoa “séria”. Clap clap!

      Também acho que a indignação da maior parte da população americana mais a reação negativa dos países evoluídos em termos de direitos humanos e valores familiares tiveram um “pequeno” impacto na sua (de Trump) decisão.

      Evidentemente que os problemas que continuam e que vão surgir de hoje em diante vão ser muitos e difíceis. Mas isso é para ser comentado noutra postagem do Pedro!

      Eliminar
    8. Se eu fosse um ditadorzeco, e outros mimos do género, já há muito tempo lhe tinha cortado o pio, Afonso de Portugal.
      Não, não sou um ditadorzeco nem um bandalho porcalhão como o seu herói.

      Eliminar
  20. Tem mérito só por ir contra as ideias do carrasco do marido!

    Beijinho Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é já é muito, Adélia.
      Beijinho, boa semana

      Eliminar
  21. Pedro,
    Ótima publicação.
    Agora é acompanharmos
    o desenrolar dessa
    postura.
    Tudo é sempre reflexo,
    vamos acompanhar para sabermos
    'reflexo' de que mesmo?
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa sugestão, CatiahoAlc.
      Vamos ver se foi um acto isolado ou se é mesmo uma tomada de posição com consequências.
      Bjins

      Eliminar
  22. Acreditas nisso?
    Eu acho a politica norte americana muito de fachada.
    Os dois podem ter combinado assim para agradarem aos gregos e aos troianos.

    isso expica as duas publicacoes assustadoras que encontrei no facebook e que denunciei como racismo a etnia. Agora vou fazer um post com as mesmas.

    ResponderEliminar
  23. Faltou-me acrescentar que Melania é, ela mesma, uma emigrante.
    Deve ter uma perspectiva diferente do assunto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito, Portuguesinha, acredito que Melania esteja a ser sincera.
      Como diz a CatiahoAlc, vamos ver se é assim ou não no futuro.

      Eliminar
    2. Eu também acredito que ela seja contra a separação. Apenas se expressou tarde e quase a más horas (a operação já foi há algumas semanas e ela já apareceu num evento qualquer não me recordo qual). Só que tudo é bem planeado (supostamente) na Casa Branca. Não vejo grande iniciativa da própria. Por isso tem o seu “staff” para a informar sobre o que deve e não deve fazer. Para lhe escrever as mensagens/discursos.

      Eliminar

  24. Pedro e a todos os leitores e leitoras deste blogue:

    Já viram a capa da revista TIME de 18 de junho?

    : ))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. King Trump, Catarina?
      Um mimo!
      Mas é melhor não lhe darem ideias... :))))

      Eliminar
    2. Como alguém que gosta de grafismo, a capa causa-me celeuma... mas estou a desviar-me para o lado técnico. Desculpem. É uma capa simples e tão deslavada do habitual glamour do photoshop. A mensagem é clara e direta. Impossível não a saber ler. Até mesmo para ignorantes ou alienados :) Por isso é que é fantástica. Se tem qualidade fotográfica e está bem iluminada? Não está. Mas o que isso importa? Conseguiu ter força. Foi tudo o que bastou para o Trump ir assinar um documento a dizer para não separarem as crianças dos pais.

      Ou assim parece.

      Eliminar
  25. Confesso que é uma pessoa que me é completamente indiferente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim também era, Magui.
      Com esta atitude deixou de ser.

      Eliminar
  26. Deixou de ser só uma cara bonita ao lado do trampas...mas isto vai sair-lhe caro
    Abraço

    Hoje em Caminhos Percorridos - Perigos de usar o Telemóvel à mesa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. vamos seguir o conselho da CatiahoAlc. e ver o que acontece no futuro, Kique.
      Aquele abraço

      Eliminar
  27. Subscrevo na íntegra o seu texto.

    Trump e seguidores são uma cambada de criaturas piores do que animais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não ofenda os animais, São.
      Que eles próprios detestam viver enjaulados.

      Eliminar
  28. E por ela ou através dela ou não...o Dito voltou atrás com essa perfeita crueldade!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que tenha sido coincidência, fatyly.
      Mas foi uma coincidência feliz.

      Eliminar