7 de novembro de 2017

Armed and dangerous


Sutherland Springs, pequeno povoado junto à cidade texana de San Antonio, perdeu quase 5% da sua população, martirizada às mãos de um antigo soldado americano cujo nome recuso mencionar.
O assassino abateu vinte e seis  pessoas, e feriu outras trinta, dos 643 habitantes de Sutherland Springs.
Inocentes que assistiam a um acto religioso e que foram martirizados por um louco violento, que demonstrara publicamente a sua loucura e índole violenta em repetidas entradas na rede social Facebook.
Não foi razão suficiente para lhe ser vedado o acesso a armas para que pudesse concretizar esses seus instintos.
Adivinhando que o debate infindável acerca do livre acesso a armamento do povo americano ia ser novamente reaberto, Donald Trump, em visita oficial a vários países asiáticos, apressou-se a sossegar os seus apoiantes do poderoso lóbi armamentista americano garantindo que a posse de armas, e o livre acesso às mesmas, não estavam em causa só porque alguém mentalmente desequilibrado tinha abatido uma série de inocentes reunidos em oração.
Donald Trump tem razão em dois pontos do seu discurso irresponsável:
Uma arma não é só por si um perigo e o assassino era alguém mentalmente instável.
O que não deixa de surpreender, mesmo depois de tanto morticínio, é a recusa em perceber que um louco armado é um perigo intolerável numa sociedade civilizada.
A mesma recusa que se estende a não colocar sequer a hipótese de, de uma vez por todas, restringir o sacrossanto acesso a armamento nos Estados Unidos.
Pelo menos àqueles que poderão ser facilmente considerados armed and dangerous.

40 comentários:

  1. E o debate sobre armas continua e continuará porque muito pouco será feito. Há Estados em que os proprietários de armas não têm que declarar às entidades policiais de que uma (ou mais) das suas armas foi roubada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O espírito dos cowboys mantém-se vivo, Catarina.
      No Texas ainda mais.
      E como a NRA tem um poder enorme é quase intocável.

      Eliminar
  2. Bom dia
    parece impossível , mas é verdade . o que será que passa pela cabeça de um ser humano que dizem louco para fazer tamanha crueldade . É muito difícil conseguir uma explicação para um acto desta natureza .
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas já são tantos loucos seria mais que tempo de os americanos perceberem que têm que restringir o acesso a armas, Joaquim Rosário.
      Recusam terminantemente perceber isso.

      Eliminar
  3. Como pode alguém como Trump perceber isso. Ele também não passa de um louco.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É demasiada loucura, não é, Elvira Carvalho?
      Um abraço

      Eliminar
  4. Quando é que aparece alguém nos Estados Unidos com coragem e força que destrua este maléfico lóbi do armamento.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é a pergunta do milhão de dólares, Francisco.
      Enquanto a NRA tiver o poder que tem, e ajudar a eleger presidentes, deve ser complicado.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Meu caro, enquanto não for dado cabo do lobby poderoso da National Rifle Association of America vamos continuar a ter dramas destes, seja no Texas ou noutro sítio qualquer.

    Aquele abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E para dar cabo da NRA não vai ser nada fácil, Ricardo.
      Obama bem tentou.
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Bom dia
    Um texto triste que merece leitura atenta. Enquanto estiver Tramp no puder, vai ser assim. Muito triste!

    Bjos
    Boa terça-feira. Já o lnkei no nosso blogue

    http://brincandocomaspalavrass.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com Trump, antes de Trump, Larissa Santos.
      A NRA tem demasiado poder, demasiado peso político e eleitoral
      Bjs

      Eliminar
  7. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Que horror saber desta maldita carnificina, perpetrada por um insano.
    Caloroso abraço. Saudações ensandecidas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem é mais louco, Amigo João Paulo de Oliveira - o assassino ou quem lhe permite o acesso a armas?
      Aquele abraço

      Eliminar
    2. Sem qualquer dúvida.
      Aquele abraço

      Eliminar
  8. Perdi a esperança de todo , nem vale a pena imaginar que a venda de armas será discutida sequer.Com Trump no Poder , menos ainda.

    Que se pode esperar de um país onde um Banco oferece uma arma a quem abrir conta num dos seus balcões? Pior, muito pior ainda, onde é permitido que uma criança com quatro anos tenha treino de armas com fogo real !!!

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Asterix dizia "estes romanos são loucos".
      O que diria ele dos americanos???
      Tudo de bom também

      Eliminar
  9. Tudo o que de bom Obama fez e tinha intenção de levar avante, este louco, que actualmente domina o poder na maior potência mundial, está a a desvirtuar.
    E não há um maluco desses - armados e perigosos - que lhe tire a tosse...
    Já não tenho tanta certeza se os EUA se poderão denominar como 'uma sociedade civilizada', Pedro! :(

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estava a ser simpático, Janita.
      E a deixar de lado a chamada América profunda, rural, ignorante.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Enquanto houver armas, ou enquanto qualquer pessoa possa ter acesso a armas tudo pode acontecer!! Infelizmente, ha loucos em todo o mundo, mas com uma arma na mao pior ainda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Livre acesso a armas, Sami.
      Ou virtualmente.
      Uma verdadeira loucura.

      Eliminar
  11. Pedro amigo e ilustres comentadores faz este blog muito interessante,

    No mundo do imperio da lingua portuguesa.
    So para completar informacao, porque o jornalismo e a primeira version da historia....
    Eu Votei pelo trump, nao estou muinto satisfeito com campanha permanente.
    O presidente ou mesmo o congresso pouco tem a ver com o cidadao ARMADO.
    Nesta republica dos USA.
    O preamblo e regras lei fundamental :
    1) o DIREITO individual de falar e juntar em associacoes.
    2) O DIREITO individual e de contituir milicias propriamente organizadas , com posse de armas. Com fim de auto defesa e de defesa do Estado contra tiranos internos ou externos.
    Ha duas maneiras de trocar a constituicao. 1) 3 quintos do congress, a assinatura do presidente e 3/4 dos Estados no periodo inferior a 7 anos.
    2) uma convencao popular por maioria, convacada pelos eleitores de cada Estado.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para um europeu, que vive na Ásia, esse direito, sem restrições, sem controlo, é algo de muito estranho e perigoso.
      Assim como a falta de vontade de implementar essas restrições.

      Eliminar
  12. Subscrevo inteiramente e o meu profundo pesar às famílias enlutadas.

    Nós por cá, um país tão pequeno, também temos uma escalada de violência assustadora do "vale tudo".

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei surpreendido com um certo clima de insegurança que detectei quando aí estive em Setembro, Fatyly.
      Surpreendido e triste.
      Beijos

      Eliminar
  13. No meu Estado de Connecticut, o constitution state, o uso e porte de armas e muito liberal. Pode andar ha vista com licenca, em propriedade publica. Na propriedade privada ou negocios esta a des rica dos DONOS.
    Ter arma em casa e direito CONSTITUCIONAL . Quanto ou crime que por ai vai. E baixissimo, com excepcao dos centros da cidade de Bridgeport e Hartford dos vendedores de droga que se matam ums aos outros em disputar de mercado.
    E so mais do poder politico, TODO O PODER E LOCAL, centrado nos 660 eleitores no seu representante na House of Representatives de dois em dois anos. E nos 2 senadores por Estado, cada 6.
    Na Suissa todo o cidadao ordeiro tem a sua arma militar em casa obrigatoriamente. Nunca ouvi que fosse grande problema para esses 8 milhoes do pais nos ultimos 200 anos ou para OS atrasados mentais alemaes ou franceses que nao atreveram em atacar. Na 2 guerra mundial.
    O presente de aniversario de 12 anos do meu avo foi um colt 45, que toda via possuo com orgulho e fasso companhia a MAIS de 70 milhoes de americanos com licenca de uso e Porte de armas de cidadaos nao criminosos que ajudam a manter a tranquil idade publica, e mais de 300 milhoes de armas nas casas privados. Nao vamos contar as ilegais dos criminosos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como comentei acima, essa realidade é muito estranha para um europeu a viver na Ásia, Augie Cardoso.

      Eliminar
  14. O negocio das armas é tão poderoso que nem val a pena tentar alterar a Lei Americana...
    abraço
    Kique
    http://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é não valer a pena, Kique, é não se conseguir.
      Aquele abraço

      Eliminar
  15. E desta vez não lhe deu jeito nenhum que não tivesse sido um acto terrorista islâmico ! ... Como será que ele irá lutar contra os americanos loucos de facto ? ...

    Abraço, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já são várias vezes que isso acontece e não há consequências, Rui.
      Aquele abraço

      Eliminar
  16. Tudo muito, muito lamentável, a começar pelos alienados que elegeram Trump...
    Beijinhos.
    ~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A última sondagem publicada pelo Washington Post aponta no sentido da reeleição de Trump se as eleições fossem realizadas hoje, Majo.
      Mais palavras para quê??
      Beijinhos

      Eliminar
  17. Trump é um convicto defensor do armamento. E não só nos civis americanos. Ainda agora, na digressao pela Ásia, anda a tentar impingir armamento. Como fez na Arábia Saudita com sucesso.

    ResponderEliminar
  18. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Cada vez mais fico apreensivo com o que nos espera por conta de nefastos governantes armamentistas.
    Caloroso abraço. Saudações apreensivas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Soube-se agora que a China testou mísseis balísticos capazes de atingir os Estados Unidos na véspera da visita de Trump, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Os chineses a mostrarem o seu poderio armamentista aos americanos.
      Aquele abraço

      Eliminar
  19. Isto só revela que o homem, por tendência, é estúpido e não tem emenda.
    "AMERICA FIRST"!!!

    Tudo de bom para a família Coimbra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quantas pessoas já morreram por causa desta obsessão em não limitar o acesso a armas, Agostinho?
      E quantas mais morrerão até que isso eventualmente aconteça?

      Eliminar