31 de maio de 2017

Novos testes, novas condenações, talvez novas sanções, a mesma ineficácia

 
Kim Jong-un continua a brincar aos soldadinhos perante a complacência e ineficácia da comunidade internacional.
Agora ao ritmo de um teste por semana o lunático norte-coreano continua a mostrar os seus misseis de médio alcance e a sua constante evolução.
Novos testes, agora com sucesso, tiveram como resultado uma vez mais um coro de vozes indignadas e a promessa de novas sanções de que será alvo o já completamente isolado regime norte-coreano.
A mesma retórica, a mesma condenação da atitude belicista do líder norte-coreano, agora em unanimidade (a China junta a sua voz ao coro dos indignados mas continua a mostrar-se pouco disposta a aplicar e a deixar aplicar fortes sanções ao vizinho norte-coreano), a mesma ineficácia em termos práticos.
Por muito que o Conselho de Segurança das Nações Unidas esperneie Kim Jong-un já demonstrou à saciedade que não irá refrear os seus ímpetos armamentistas.
Pelo contrário, de teste em teste, de míssil em míssil, o pequeno ditador vai ficando mais e mais perto de alcançar o seu objectivo - possuir tecnologia e armamento que possam atingir os seus inimigos e que possam assim funcionar como elemento dissuasor de alguma tentativa de eliminação física do impiedoso Kim Jong-un e do seu criminoso regime político por arrasto.
Muito provavelmente a única forma de deter a loucura do ditador norte-coreano e do seu regime por muito que isso possa chocar qualquer humanista.

36 comentários:

  1. O pequeno grande ditador deve estar bem protegido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De certeza, Catarina.
      Mas não vejo outra possibilidade de o travar.
      É horrível escrever algo assim.

      Eliminar
  2. Olha, posso estar com teorias da conspiração, mas não me custa a acreditar que por trás da cortina alguns dos que se manifestam contra ele façam acordos com o mesmo. Isto para estarem na "posse" desse mesmo armamento e para o terem ao lado caso seja necessário.

    Não se faz nada porque não se quer, e talvez porque dê jeito...

    Bjix

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O grande obstáculo tem sido, continua a ser, a China.
      O único país que poderia deitar abaixo o regime norte-coreano sem o recurso à força, mas que não quer.
      Bjs

      Eliminar
  3. O mundo está cheio de malucos bem perigosos.
    Um abraço.
    Autografos Futebol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando penso que do outro lado da barricada está outro louco até me arrepio, Francisco.
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. O mundo está entre dois loucos, sinceramente!!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Faz-me pensar se aprendemos mal as lições da História ou se a História não é suficiente para enquadrar loucuras e violências destas proporções...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há História que resista a gente tão louca, Briseis :(

      Eliminar
  6. Alem dele ha mais alguns malucos no poder infelizmente! So espero que nao estejamos a beira da III Grande guerra!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esperamos todos, Sami.
      Temendo o que poderá efectivamente acontecer.

      Eliminar
  7. Já não há palavras para adjectivar este louco, Pedro.

    Aquele abraço, meu caro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A verdade é que ele continua positivamente a ignorar a chamada comunidade internacional.
      Que, nestas questões, de comunidade tem muito pouco.
      Aquele abraço

      Eliminar
  8. E com todos estes testes, sofre o meio ambiente e sofremos nós!

    Um beijinho no coração.

    Diamonds In The Sky, Daniela Silva
    Giveaway Internacional Yves Rocher

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esperemos que não se vá ainda mais longe, Daniela Silva.
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Até se cruzar com outro louco...
    Kis :=}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o que não falta são loucos para concorrer com ele, AvoGi.
      Bjs

      Eliminar
  10. Não se estará a repetir com a criatura o tremendo erro já feito com Hitler?....A mim parece que sim.

    Abraços, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu confesso que estou a ficar cada vez mais assustado com os "brinquedos" do pequeno Kim, São.
      São cada vez mais perigosos, cada vez mais sofisticados.
      E ele é um louco varrido, não tenhamos dúvidas acerca disso.
      Abraços

      Eliminar
  11. Para além dele há outros loucos e basta pensar nos States, numa Venezuela, num Brasil, numa Siria etc, etc, etc.

    Que Deus nos guarde porque há muito que já começou a terceira guerra mundial e só falta mesmo carregar no botão vermelho.

    Tenho esperança que tudo irá serenar mas a UE continua uma treta do caraças!

    Beijos e força

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso um desses loucos (Maduro) vai ser destaque hoje aqui no blogue, Fatyly.

      A UE continua a não ter política de segurança externa, Fatyly.
      Tão simples como isso.

      Beijos

      Eliminar
  12. Eu sei que vou defender algo politicamente incorrecto, Pedro, mas procuro distanciar-me do senso comum. É certo que o Kim é um louco varrido mas, por isso mesmo, parece-me muito pouco avisado que os EUA andem a brincar às guerrinhas na Coreia do Sul, num constante desafio à vizinha do Norte. Creio que qualquer lider de qualquer país que veja o vizinho a armar-se fortemente, ou reage armando-se também, ou convida o inimigo a atacá-lo.
    E é bom não esquecer que Trump é tão louco como Kim, pelo que a qualquer momento pode decidir atacar a Coreia do Norte. Ora eu gostava de ouvir o Ocidente criticar a constante atitude belicista de Trump, mas foi preciso ele atacar a Alemanha, para que Merkel reagisse. Mas, diga-se em abono da verdade, que Macron foi bem mais contundente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se os "inimigos" do pequeno Kim (é assim que ele os trata) não se souberem defender (acho que até estão a ser muito brandos nesse aspecto) aquele louco varrido ataca-os, Carlos.
      Tem dúvidas disso?
      Aquele minorca é um louco varrido.
      E é um assassino implacável.
      Continuo a achar que o estão a deixar ir longe demais.

      Eliminar
  13. É muito preocupante o que se está a passar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixe-me puxar a brasa à minha sardinha, Gábi.
      Estou aqui quase ao lado e tenho muito medo deste facínora tresloucado.
      Já reparou na expressão de prazer dele quando são testados novos mísseis??
      É uma criança contente com um brinquedo novo.
      Mas a criança neste caso é demente e os brinquedos são muito perigosos.

      Eliminar
  14. Eu nem sei que diga. Só sei que me preocupo e muito com o que aquele louco pode fazer.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagine o que é que eu sinto aqui mesmo ao lado, Elvira Carvalho :(
      Um abraço

      Eliminar
  15. A China no seu longo despertar...
    O ditador doido está a conseguir os seus objetivos coercivos...
    Uma lástima!
    Beijinho
    ~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os chineses gostam muito de uma expressão de Deng Xiaoping, Majo - "tigres sem dentes".
      Porque é que me lembrei desta expressão quando penso na atitude de Pequim face a Pyongyang??
      Beijinhos

      Eliminar
  16. É muito inteligente fazer passar-se por louco e, é pensarmos o contrário,(que ele é mesmo louco)um erro que nos convence de que, a haver negociações, estas, poderão travar o objectivo maior de Kim Jong.
    Mesmo sendo um país pobre, fechado entre si com milhões de pobres, ele nunca não irá trocar qualquer ajuda económica pelo prestigio do nuclear. Segundo o que tenho lido, talvez quando o seu arsenal poder atingir os EUA, poderá haver alguma negociação. Até aí, ele não vai parar de ter os seus "brinquedos"

    Infelizmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu receio é que o minorca consiga ter capacidade nuclear e mísseis que atinjam território inimigo, mz.
      O que, no caso da Coreia do Norte, vai desde o vizinho do Sul até aos Estados Unidos.
      Aquele lunático é capaz de tudo, não tenhamos dúvidas.

      Eliminar
  17. aqui o problema não é a loucura, ou falta dela Não são os mísseis ou até as hipotéticas bombas atómicas que pode ou não possuir. O que é grave é que Seul está a 30 ou 40 Km do paralelo 38 e perfeitamente ao alcance dos 30 mil canhões (pelo menos) da vetusta e mais que provável caduca, artilharia do Kim e isto basta para fazer chover em minutos alguns milhões de projécteis sobre Seul e arrabaldes, matando mais que meia dúzia de bombas atómicas. E todos nós conhecemos as paranóias dos Kim no que toca a coreografias. Imaginem só os ditos canhõs e a disparar em salva á cadência de 6 tiros por minuto um quarto de hora que seja. no fina era só plantar couves ou batatas que buracos e adubo não faltaria. Desculpem a frieza e o humor negro. Cumprimentos para si.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas o louco não se quer ficar por aí, alvaro guerreiro.
      Ele quer ter capacidade intercontinental.
      E, por este andar, não tarda muito a conseguir o que deseja.
      No mínimo assustador.
      Cumprimentos

      Eliminar
  18. Tantas sanções, tanta conversa... Onde é que a criança se abastece dos recursos necessários para as suas bizarrias? Não me admiraria que um dia destes se viesse a saber que provêm dos States, Inglaterra, França ou Alemanha...
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A hipocrisia é tanta que tudo é possível, Agostinho.
      Mas aqui o dedo é muito mais chinês quase de certeza.
      Até porque vem na sequência da célebre política de não ingerência.

      Eliminar