23 de maio de 2017

Mais um treinador de saída


As notícias mais recentes não surpreendem – Nuno Espírito Santo (NES) já não é o treinador da equipa de futebol do Futebol Clube do Porto (FCP).
A rescisão por mútuo acordo já é oficial e só vem formalizar aquilo que há já alguns dias se comentava nos bastidores do futebol português.
Mais uma aposta de Pinto de Costa que resulta num fracasso em toda a linha, mais uma fulanização de um problema que é muito mais estrutural do que inépcia ou incapacidade deste ou de outro treinador.
Se é verdade que NES foi sempre a cara do nervosismo, da tremedeira, sempre foi enfadonho na forma de comunicar e revelou uma incapacidade congénita de perceber as características dos jogadores e de consequentemente saber retirar dos mesmos o melhor rendimento, também não deixa de ser verdade que NES veio encontrar um FCP completamente perdido desde a saída de Vítor Pereira (com toda contestação, com plantéis menos valiosos que o Benfica, soube ser bicampeão).
Vítor Pereira ainda soube dar a volta  a uma situação que só aos mais distraídos terá passado despercebida – a mudança de paradigma do que foi um FCP de grandes conquistas desportivas para um perfil de um FCP mercantilista com resultados desportivos desastrosos.
O modelo de gestão que Pinto da Costa levou para o clube, e que tantos êxitos desportivos proporcionou (detecção de talentos no mercado interno, formação de jogadores que eram deixados rodar em clubes de confiança até estarem suficientemente maduros para entrarem na equipa principal, um scouting que permitia comprar pouco mas bom, a fazer diferença) foi abandonado dando lugar a um modelo mercantilista, a um FCP entreposto de jogadores ou abrigo de jogadores em fim de carreira.
E o principal responsável por essa mudança de estratégia, de paradigma, não é NES nem o foram os treinadores que o antecederam.
O principal responsável é claramente Jorge Nuno Pinto da Costa, há muito metido em embrulhadas particulares e desportivas que não lhe permitem pensar e dirigir o clube como deveria.
O mesmo Jorge Nuno Pinto da Costa que sempre se soube rodear de pessoas de sua inteira confiança e que agora se vê rodeado de comissionistas que vão enriquecendo à custa do clube.
NES abandona o FCP.
Tinha que ser entregue a cabeça de alguém depois de mais uma época desastrosa e de um final de época verdadeiramente penoso.
Mas o problema estrutural que coloca o actual FCP uns passos atrás do Sport Lisboa e Benfica tudo indica que se mantenha inalterado.
Sem uma alteração profunda dessa base estrutural, que obriga a uma revolução no interior do clube, a começar e a acabar nos órgãos dirigentes, a próxima época, seja qual for o treinador, será muito provavelmente mais do mesmo, same same but different.

44 comentários:

  1. Respostas
    1. Em Macau é cerca de meio-dia, Walter Segundo.
      Um abraço

      Eliminar
  2. Nem mais Pedro. Estamos a caminho de uma nova travessia do deserto, nos próximos anos, a menos que alguém dê um murro na mesa e acabe com aquela bandalheira. Pinto da Costa já não é o que foi.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já se percebeu que mudar de treinador não é solução, Elvira Carvalho.
      Nos últimos quatro anos quantos treinadores tivemos?
      Salvo erro, seis.
      Eram todos assim tão maus?
      Eles e os jogadores?
      Ou o problema vai muito para além disso?
      Um abraço

      Eliminar
  3. Sendo eu sportinguista, acompanho o que se passa também no FCP e a análise do Pedro Coimbra está 100% correcta !
    O Pinto da Costa está a ser manipulado e não dá conta disso.

    Forte abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele estará gagá, João Menéres?
      Já vai dando essa sensação.
      Um tipo que controlava o clube com mão de ferro é agora um pateta alegre no meio de uma cambada de abutres cada vez mais ricos.
      A começar pelo filho.
      Quem virá treinar o Porto a seguir?
      Quem aceitará o cargo no meio deste turbilhão?
      Forte abraço!

      Eliminar
    2. Pela simpatia pessoal que tenho pelo Marco Silva espero que não se deixe enredar e deixar que o transformem num outro Paulo Fonseca !... Era a minha primeira opção quando o 'messias' saiu. Hoje estou agradavelmente surpreendido com o Rui Vitória.

      Eliminar
    3. O Março Silva é um desejo antigo do Pinto da Costa.
      Duas questões:
      Ele aceita sair de Inglaterra e vir treinar o Porto?
      Não sei, sinceramente não sei.
      Se aceitar terá pulso e latitude para arrumar a casa?
      Ainda menos sei responder a esta questão.

      Eliminar
  4. Como li no jornal a Bola à alguns dias e escrito por um portista quem devia de sair era o "pai o filho e o Espírito Santo" e assim a limpeza ficava completa e o Clube podia respirar melhor.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei quem escreveu isso, Francisco.
      Fosse quem foi fosse foi um tiro em cheio!
      Se só um dessa santíssima trindade não acredito que vá muda grande coisa.
      Talvez as moscas...
      Aquele abraço

      Eliminar
    2. Foi o Miguel de Sousa Tavares, leio sempre as crónicas dele ás terças-feiras na Bola.
      Um abraço.

      Eliminar
    3. Um portista ferrenho que se mostrou contrário à contratação do NES desde a primeira hora e que também já pede a cabeça do Pinto da Costa há muito tempo.
      Um abraço

      Eliminar
  5. Sou do Vitória de Setúbal mas gosto muito do Porto e este ano tiveram uma época para esquecer ou lembrar para não caírem nos mesmos erros.
    Um abraço.
    Autografos de futebol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já tentei várias vezes aceder a este blogue que me indica e não consigo, Francisco Emanuel.
      Mais alguém se queixou do mesmo ou é mais uma daquelas especificidades de Macau?
      Um abraço

      Eliminar
    2. Penso que o problema já está resolvido, eu tinha um erro no link do blogue, aqui vai ele corrigido e espero que funcione.

      Um abraço.
      Autografos Futebol

      Eliminar
    3. Já está resolvido, ja lá fui, já estou a seguir.
      Um abraço

      Eliminar
    4. Muito obrigado amigo Pedro fico muito honrado pela sua presença e comentários.
      Um grande abraço que vai desta terra maravilhosa que é Setúbal.

      Eliminar
    5. Grande abraço de Macau para Setúbal, Francisco Emanuel

      Eliminar
  6. Como futebol para mim é chinês... e como ainda não sei mandarim :))), resta-me desejar dias muito felizes.

    Votos de uma semana muito feliz.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijinhos, votos de uma semana muito feliz, Mariazita.

      Eliminar
  7. Eu acho que o constante rodopiar de treinadores não é a solução. É a medida mais barata a ser implementada, mas porto e sporting precisam de uma grande revolução interna..
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a solução mais fácil e mais imediata, Chic'Ana.
      E sempre abre a possibilidade de mostrar uma cabeça que rolou ao povo.
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Será caso para os portistas se aperceberem em definitivo que 'Longos dias têm quase 80 anos' !...

    Acho que houve duas situações que levaram ao 'descontrolo' desportivo e, sobretudo, financeiro no F. C. do Porto !...

    O livre acesso, para ser 'meiguinho' que durante anos lhe foi facultado, ao 'scouting' do Sport Lisboa e ... BENFICA - está, neste momento, "fechado a 7 chaves" - e à saída, em ruptura, do Dr. Angelino Ferreira. O abandono de Antero Henrique foi uma perda (?!?) para a estrutura pintista, perdão, portista :-)

    Abraço Glorioso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os tais homens de confiança que foram substituídos pelos comissionistas, artnis.
      Esse é que é o grande problema.
      Enquanto esse problema persistir não há treinador que resista.

      Parabéns por mais um título inteiramente merecido.
      O Benfica não tem culpa da incompetência de terceiros.
      Limita-se a saber aproveitar essa incompetência, esses erros grosseiros.

      Um abraço

      Eliminar
    2. Grato pelo seu desportivismo. Sensibiliza-me !...
      De 3 primos irmãos - sou transmontano, sobrinho por afinidade do pai deles, um bairrista, 'tripeiro' e portista de quem muito gostei e que me tentou dar a volta :-)) - educados pelos mesmos valores, e desportivamente formados e formatados, até ao tutano, como portistas, só um deles, curiosamente funcionário superior do FC do Porto, me saudou nos últimos 4 campeonatos ganhos pelo SL e Benfica.
      Como sócio e benfiquista dos antigos, custou-me que o bacoco 'mestre da relva', quando lhe bastava o empate e tinha o jogo controlado, tenha entregue (de mão beijada e asneira da grossa!...) o campeonato "Kelvin 92" a Victor Pereira.
      Ainda assim consegui controlar a minha atrabile e dei-lhes os parabéns no próprio dia. O que espero, desejo e 'acardito' só vir a repetir daqui a 3 ou 4 épocas !... Assim o 'Orelhas' tricolorido e o seu parceiro de negociatas não inventem !!!

      Abraço

      Eliminar
    3. Preferia estar a festejar títulos do Porto, artnis.
      Mas sou suficientemente lúcido para perceber que quem ganhou mereceu ganhar e quem perdeu mereceu perder.
      Um abraço

      Eliminar
    4. Claro que sim, meu caro.Estou convicto que é assim que a grande maioria, de um lado e outro da 'barricada', vê e sente o Desporto. Felizmente.
      É a falta de lucidez desde há 4 anos que me causa estranheza no comportamento desses meus 2 primos. O que me levou ao corte, em definitivo, de quaisquer hipótese de 'discussão' sobre Desporto em geral ou Política em particular, para onde acabavam por descambar.

      Abraço

      Eliminar
  9. O mal do FCP não está, apenas, nos treinadores, uns melhores que outros. Está sim num modelo de gestão ultrapassado e teimosamente mantido por um Pinto da Costa já sem pedalada, por uma estrutura medíocre que faz de um grande clube, como é de facto o FCP, uma coisa banal.
    Olho para a minha bola de cristal e o que vejo? Apenas dois técnicos capazes de devolver ao futebol profissional a sua mística: André Vilas Boas e Marco Silva. Mesmo assim, urge mandar embora alguns, como De Poitre, que apenas foram contratados para fazer número e para encher os bolsos de alguém.

    Há muito trabalho pela frente e o tempo voa.

    Um abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marco Silva é o nome mais falado, António (o Villas-Boas está a ganhar uma fortuna colossal aqui na China e os chineses não o deixam sair mesmo que ele queira).
      Terá o Marco Silva estrutura para o actual FCP?
      Duvido.
      Se foi triturado no Sporting como é que consegue dar a volta aos mafiosos do Porto?
      E, repito, o problema vai muito para além do treinador e até de uma série de jogadores que não deviam estar ali e de outros que esses sim deviam lá estar.
      Enquanto a estrutura estiver completamente de rastos não há treinador nem jogadores que resistam,
      Aquele abraço

      Eliminar
  10. O FCP está a transformar-se num triturador de treinadores(aliás, como o Sporting).

    Nunca apreciei Pinto da Costa nem o seu estilo, mas reconheci a eficácia com que dirigiu o clube, agora nem isso...

    Saudações desportivas, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Pinto da Costa perdeu o controlo do clube, São.
      E um dos que lhe roubou esse controlo foi o próprio filho.
      Com a casa tão desarrumada não será fácil encontrar um treinador, muito menos providenciar condições de sucesso a esse treinador.
      Saudações desportivas

      Eliminar
  11. O mesmo acontece na educação. Quando uma turma demonstra fragilidades a capa e do professor e não só sistema ou dos próprios alunos
    Kis :=}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A solução mais fácil, AvoGi, é sempre mais cómodo.
      Bjs

      Eliminar
  12. Será que ainda vão arranjar o Jesus?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou fazer uma piada fácil, Gábi - depois de um Espírito Santo, só faltava um Jesus :)))

      Eliminar
  13. Hoje é a minha vez de perguntar: onde é que eu assino, Pedro?
    O nosso clube mergulhou num poço profundo por erros de gestão visíveis. Vai ser muito difícil tirá-lo de lá, até porque não há dinheiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Porto tem muitos jogadores emprestados, outros nas camadas jovens, não será necessário gastar assim tanto dinheiro.
      É preciso arrumar a casa, isso sim.

      Eliminar
  14. Pedro, tudo resumido num parágrafo «(...)O principal responsável é claramente Jorge Nuno Pinto da Costa, há muito metido em embrulhadas particulares e desportivas que não lhe permitem pensar e dirigir o clube como deveria.» e mais nada.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E desse não é fácil vermo-nos livres, Ricardo.
      Parece que assumiu o cargo eternamente.
      Aquele abraço

      Eliminar
  15. O Pedro pôs o dedo na ferida. O FCP parece ter passado a ser uma agência de mediação.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entreposto de jogadores e treinadores, Agostinho.
      Para onde é que foi TANTO dinheiro??

      Eliminar
  16. A análise do Pedro é muito lúcida, mas esse é um valor que parece ter descambado por aquelas bandas, os negócios privados parece que levaram a melhor sobre a fidelidade para com a massa apoiante.
    Se nos cingirmos àquilo que move a espécie humana, nada de novo.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma cambada de gentinha, de figurinhas, que literalmente assaltaram o clube, AC.
      Os resultados estão aí para todos verem.
      Aquele abraço

      Eliminar