22 de fevereiro de 2017

Salas de fumo nos casinos - win win situation


Estudos e mais estudos, consultas e mais consultas, inquéritos e mais inquéritos.
O processo de possível erradicação total de fumo nos casinos de Macau envolveu todas estas peripécias.
Finalmente parece que se chegou a uma solução, a um entendimento, ao tão ambicionado consenso.
Dialogar, pensar em soluções que possam ser aceites por todos, é sempre possível e normalmente dá bons resultados.
A hipótese de criar salas de fumo no interior dos casinos, com melhores condições técnicas que as actuais,  avançada pelas seis operadoras em conjunto, pela voz de Ambrose So, parece ter colhido frutos junto do Executivo.
A proibição total de um vício, num local de vício, sempre pareceu demasiado radical e hipocritamente puritana.
Na qualidade de ex-fumador, e de alguém que passou a não suportar o fumo do cigarro, sempre me pareceu que se estava a ir longe demais quando se falava em "Macau cidade livre de fumo" (dos cigarros, porque outros fumos são muito mais teimosos e não desaparecem...).
O fumador deve ser livre de fumar.
Na medida em que a sua liberdade de fumar termine quando começa a liberdade de não fumar, e não ser incomodado pelo fumo, dos não fumadores.
Foi isso que me ensinaram desde tenra idade e que deve ser aplicado a todos os domínios da vida em sociedade - a minha liberdade acaba lá onde começa a liberdade dos outros.
E é precisamente isso que é agora proposto ao Executivo de Macau - o fumador terá liberdade para fumar desde que o faça nas salas criadas e melhoradas para esse fim, sem incómodos para os não fumadores, sejam eles frequentadores ou trabalhadores dos casinos.
Win win situation.

34 comentários:

  1. Nos casinos de Niagara Falls é proibido fumar. Quem o quer fazer, tem de ir para o terraço que até tem uma vista maravilhosa para as cataratas!!

    Toronto também tem um casino. Se tem ou não uma sala destinada aos fumadores, não sei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso que me parece uma tolice, Catarina (sobretudo num local de vício como é Macau).
      O jogador, que é fumador, vai abandonar o local onde joga para vir à rua fumar?
      Isso faz sentido num restaurante.
      Num casino?
      Desde que não incomode os outros porque é que não pode haver espaços para o fumador fumar?

      Eliminar
    2. Esses espaços teriam que estar muito bem ventilados e mesmo assim não sei se se não sentiria o cheiro do tabaco nos outros lugares. Como iriam aumentar o nível de oxigénio nas salas para que as pessoas não se sintam cansadas?!!! ; ))

      C

      Eliminar
    3. São exactamente essas soluções e esses melhoramentos técnicos que estão agora a ser discutidos pelos operadores e pelo Executivo, Catarina.
      Se a solução for tecnicamente viável, e basta tentar nas salas de fumo nos aeroportos, porque não avançar nesse sentido?

      Eliminar
  2. E porque não criar salas de jogo só para fumadores ?
    Os fumadores estão a ser violentados, digo eu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesse caso seriam os trabalhadores dessas salas a protestar por estarem expostos ao fumo, João Menéres.
      Esta solução parece-me a mais sensata e equilibrada, a única que não fere os direitos de ninguém.

      Eliminar
  3. Em Lisboa já existem áreas no casino delimitadas para os fumadores, infelizmente poucos as respeitam, mas aí já tem a ver com o assegurar o cumprimento das regras.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso já é uma questão diferente, Chic'Ana.
      A lei de nada serve de não for eficazmente implementada.
      The Law in the books, the Law in action.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Infelizmente, por fazer mal, as pessoas que fumam são muitas. E se não criarem essas salas, vão conseguir ter os espaços às moscas. Por isso, o melhor será mesmo apostarem nisso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É difícil ter certezas, Diana Fonseca.
      Mas tudo indica que houve um decréscimo no número de clientes e nas receitas com esta proibição bruta.

      Eliminar
  5. O "ar pesado" é a imagem de marca dos casinos, Pedro.

    Por cá, é proibido fumar no Casino da Madeira.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continuará a ser proibido fumar nos casinos, Ricardo.
      Apenas haverá salas de fumo como há nos aeroportos.
      Porque não?
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Liberdade para os fumadores desde que a sua acção não incomode quem o não é.
    A criação de salas próprias e com condições parece-me uma decisão sensata.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Finalmente parece haver alguma sensatez num debate que tem sido muito radicalizado, António.
      A ver vamos como diz o outro.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Absolutamente de acordo.

    Até porque já fumei e também me incomoda o cheiro do cigarro, mas vi e vi vi situações de grande estupidez contra quem fuma.

    Detesto hipocrisias e fundamentalismos!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hipocrisia e fundamentalismo que estiveram sempre presentes neste debate e que são sempre muito maus conselheiros, São.
      Vamos ver se a sensatez chegou para ficar.

      Eliminar
  8. Fumar na rua ao ar livre e nunca em espaços fechados mesmo tendo exaustores....O cheiro que empregna na roupa esse não exausta.
    Kis :=}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em salas de fumo não me repugna nada, AvoGi.
      O que é que acontece nos aeroportos?
      Houve uma proibição total que foi sendo relaxada com o aparecimento de salas de fumo.
      Bjs

      Eliminar
  9. Uma solução muito sensata, embora reconheça que num lugar de vício e nervosismo, seja muito difícil.
    Aplaudo a ideia.

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito mais complicado é pura e simplesmente proibir o fumo ou mandar as pessoas vir à rua fumar, Manu.
      Mais a mais os jogadores chineses que levam o Jogo MUITO a sério.
      Beijos

      Eliminar
  10. De acordo. Nunca fui fumadora, embora nos anos 70 tivesse fumado uma ou outra vez.Incomoda-me o cheiro do tabaco, provoca-me crises de espirros.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha filha Catarina e uma prima minha que foi das que me acolheram aqui em Macau têm o mesmo problema, Elvira Carvalho.
      Espirros, inchaço dos olhos, corrimento nasal, todos os sintomas de uma alergia ou algo muito semelhante.
      Um abraço

      Eliminar
  11. Eu não fumo não sei a sensação mas confesso que o cheiro é horrível.....

    Beijosssssss
    ♥ Blog Resenhas da Pâm

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fumei durante muitos anos, Pamela Sensato.
      Deixei o tabaco há cerca de dez anos.
      E tenho a certeza que nunca mais voltarei a fumar.
      O que não significa que não reconheça aos fumadores o direito de fumar.
      Desde que esse direito não colida com os direitos de outros.
      Beijos

      Eliminar
  12. Concordo em absoluto consigo, até porque a minha relação
    com o cigarro é a mesma que a sua. Sei como lhe deve custar
    aturar o cigarro da Tina...
    Um dia ela deixa, e não for pressionada...
    Então, boas salas de fumo para Macau...
    Beijinho
    ~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Tina não fuma, Majo.
      Deixou de fumar muitos anos antes de mim e chagou-me a cabeça por causa dos cigarros durante anos.
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Eu fumo embora pouco mas fumo, nunca precisei de leis impeditivas porque sempre respeitei os não fumadores, espaços fechados, restaurantes e esplanadas onde pergunto se incomodo e se vir crianças não fumo. Aliás posso passar horas sem o fazer.

      Nunca fui a um casino e não faço ideia como são as salas. Se forem cheias de gente e fechadas, fujo não pelo fumo mas pela minha já velhinhas claustrofobia:)))

      Beijos e um bom dia

      Eliminar
    3. Fatyly,
      Na minha qualidade de funcionário público não posso frequentar os casinos.
      Não é só jogar, é não poder pôr os pés nas salas de jogo.
      Excepto nos três primeiros dias do Ano Novo Lunar.
      Acha que lá vou??
      Nem que me paguem.
      Fui a algumas para conhecer.
      E foi só um vez.
      Não faz nada o meu género.

      Já os cigarros foram vicio durante muitos anos.
      Decidi deixar o tabaco há cerca de dez anos, nunca mais fumei nem nunca mais fumarei.
      Não querendo apanhar com o fumo dos outros também não os quero proibir de fumar.
      Os fundamentalismos causam-me urticária.

      Beijos, um bom dia para Portugal que aqui já são quase dez da noite.

      Eliminar
    4. Lamento o mal-entendido, Pedro, mas são tantos amigos, que acabamos por baralhar pormenores...
      Longa vida para vós, livres do cigarro...
      Agora perguntamos, como foi possível tal dependencia?
      ~~~ Beijinhos ~~~

      Eliminar
    5. Quantas vezes já fiz essa pergunta a mim próprio, Majo!!
      Dependência de uma droga, é essa a explicação.
      Beijinhos

      Eliminar
  13. Se um Casino fosse um espaço público vulgar, claro que seriam bemvindos que fossem criados espaços próprios para isso, como acontece no Centros Comerciais, por aqui. Onde há cubículos envidraçados e ventilados. Mas um Casino? Duvido que essa medida tenha sucesso, Pedro!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se não for assim tem que ir no caminho radical da proibição total.
      Que já se viu que não resulta, Janita.
      Beijinhos

      Eliminar
  14. Totalmente de acordo, Pedro. Sempre pensei da mesma forma quer quando fumava, quer agora. E, já adulto,nunca acendi um cigarro na vida quando estavam presentes pessoas a quem o fumo incomodava.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Civismo e educação.
      Sem isso não há lei que seja eficaz.
      Quantos prevaricaram com esta proibição total em vigor?
      Estavam-se nas tintas e pagavam a multa.

      Eliminar