21 de fevereiro de 2017

Reagir a propostas com exigências


A Associação de Mútuo Auxílio dos Condutores de Táxi voltou ontem à carga com  um possível ajustamento dos preços da bandeirada, um reajustamento da distâncias percorridas, uma tarifa adicional a praticar nos três primeiros dias do Ano Novo Lunar.
A Associação mais não faz que retomar propostas que tinha feito no Verão passado e que não terão tido resposta ou a resposta pretendida.
Não vou chover no molhado e repetir aqui todos os problemas que teimam em verificar-se no serviço de táxis em Macau.
Já cheira mal, já tresanda, e parece que não há quem seja capaz de varrer de vez a porcaria.
O que vou sugerir é um aproveitamento desta proposta da Associação de Mútuo Auxílio dos Condutores de Táxi para apresentar uma contra-proposta.
Que tal dar aos operadores do sector, condutores e donos dos alvarás, um período experimental, digamos que até final do ano, para promoverem todas as alterações (não é só mostrarem vontade, é promoverem alterações mesmo!) que de uma vez por todas acabem com a vergonha que é o serviço de táxis em Macau para depois, então sim, aumentar a bandeirada, repensar distâncias, pensar até em outras regalias para os operadores do sector?
O Executivo nem precisava de tomar uma iniciativa que já há muito devia ter tomado.
Bastava-lhe navegar a onda que a Associação insiste em fazer chegar à Praia Grande.

24 comentários:

  1. Olá
    Parece que há uma séria dificuldade em se ver o óbvio! Quer aí, quer aqui....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os três macaquinhos (não vê, não ouve, não fala) estão espalhados um pouco por toda a parte, Golimix

      Eliminar
  2. Problemas com os taxistas parece que é por todo o lado e quem "paga" é o utente desses serviços.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar || Dedais de Francisco e Idalisa || Livros-Autografados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui, o que se passa com os táxis é criminoso, Francisco.
      Literalmente.
      Aquele abraço, boa semana

      Eliminar
  3. Bem, espero que haja uma solução....
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem querer parecer presunçoso, a solução não andará muito longe do que aqui proponho, Chic'Ana.
      Fazer exigências e obrigar ao seu cumprimento.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Porque será que os serviços de táxi são sempre muito mauzinhos??

    E não há ninguém que ponha cobro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui são péssimos, São.
      Vivem literalmente à margem da lei.
      Para isto ser assim, e não haver maneira de mudar, é porque há ali gente e interesses muito poderosos à mistura.

      Eliminar
  5. Não me pronuncio por ignorar a realidade local.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma selva que vive à margem da lei, João Menéres.
      Descaradamente!
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Funciona tudo ao contrário.
    Primeiro, há que provar que merecem o que agora reivindicam apenas porque sim.
    Onde é que eu já vi disto, Pedro?
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse é exactamente o meu raciocínio, António.
      Primeiro provem que merecem a recompensa.
      Depois é que a terão.
      Querem o contrário.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Só interessa cobrar mais, amigo.
    Um abraço.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pior que cobrar mais é cobrar à margem da lei, Irene Alves.
      Que é o que este gatunos fazem TODOS OS DIAS!!
      Um abraço

      Eliminar
  8. Ai como aqui é um fartar à vilanagem, Pedro.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Nuno pode comparar as duas realidades, Ricardo.
      Aposto que Macau fica a ganhar.
      E por goleada!
      Nem lhe passa pela cabeça aquilo que esta corja faz.
      Aquele abraço

      Eliminar
  9. Os serviços de táxi nunca foram bons em nenhum sítio por onde andei.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já encontrei locais com serviços de táxi muito bons, Elvira Carvalho.
      Porque a lei é dura (dura lex, não é?) e porque a fiscalização é implacável.
      Exemplos?
      Japão, Singapura, Canadá, Malásia, Austrália.
      Ovelhas negras?
      No topo a Tailândia e as Filipinas.
      E, como me custa escrever isto!!, Macau.
      Um abraço

      Eliminar
  10. os táxis rodam pelas ruas da amargura Pedro! não se entendem com o mundo liberal ?!

    abraço
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui operam à margem da lei, Angela.
      Vale tudo.
      Um abraço

      Eliminar
  11. Os Taxis e respectivos condutores parece que vivem num mundo à parte!!! Há problemas em todo lado...
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É essa a sensação com que se fica ao observar as maningâncias que estes de que estes tipos são capazes, papoila.
      Bjs

      Eliminar
  12. Não conheço o serviço de taxis actual em Macau, mas no meu tempo achava que deviam era baixar os preços, tão má era a qualidade de taxis e taxistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito pior, Carlos.
      E opera literalmente à margem da lei.

      Eliminar