6 de junho de 2016

Súplica para ajudas possíveis


18 comentários:

  1. ~~~
    Prece de um toxicodependente

    aceite pela sociedade de consumo...

    ll: ))

    ~~~ Boa noite, Pedro. ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estou tramado, Majo:
      Bebo pouco café (um de cafeteira de manhã, um Nespresso depois de almoço) e não bebo cerveja, como é que me safo??? :)))

      Eliminar
    2. Prece de uma toxicodependente, Majo.

      Bebo café de manhã e à tarde.

      Á noite bebo cerveja. PROST!

      Eliminar
    3. Mas a ematejoca é "toxicoindependente" :)))

      Eliminar
  2. Duas coisas que não bebo! Cerveja porque não gosto (detesto o sabor das bebidas alcoólicas), café porque é um estimulante de que não preciso para ter energia. Fruta, a fruta é a resposta :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não bebo bebidas alcóolicas, Nádia
      Café - um muito fraquinho ao pequeno - almoço, um Nespresso depois de almoço.
      E si, sou fã de fruta.

      Eliminar
  3. Pois!
    Sempre é melhor que suplicar a sorte grande sem nunca jogar na lotaria...
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo menos é mais garantido, Elvira Carvalho... :)))

      Eliminar
  4. Ora aí está uma boa oração!
    Sem café eu não funciono e com uma cervejinha fresca, no Verão, a acompanhar uns camarõezitos, aceito melhor as contrariedades! :))
    A ajuda vem sempre ter comigo. eheh

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cerveja, dispenso (um óptimo "mijurético" como dizia um amigo meu); Café, poucochinho...
      Beijinhos

      Eliminar
  5. É justo, pois então!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cerveja, não, obrigado.
      Café - um fraquinho ao pequeno-almoço, outro (Nespresso) depois de almoço.

      Eliminar
  6. :)) Café pode ser, mas cerveja sabe mal!

    ResponderEliminar
  7. Há preces que Deus atende sem problemas. Está é uma delas. O pão nosso de cada dia nos dai hoje....
    Difícil será livrar-nos de bancos falidos.
    Fiquemo-nos pelo café e pela cerveja que dão prazer sem sombra de pecado..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não falemos de Bancos que eu fico logo mal disposto, Agostinho.
      Há ladrões que me merecem todo o respeito e eu era capaz de roubar.
      Para matar a fome às minhas filhas, por exemplo.
      Estes pulhas não têm perdão.

      Eliminar