29 de abril de 2015

Varoufakis, Oscar Wilde, a ópera Salomé, o Evangelho segundo São Marcos e a crise grega


Na ópera Salomé, de Richard Strauss, com libreto baseado na obra de Oscar Wilde, por sua vez inspirada no Evangelho de São Marcos (6:21-28), Herodes oferece a cabeça de João Baptista em bandeja de prata à filha de Herodíades, Salomé, que esta oferecerá à sua mãe, depois de a jovem o ter encantado ao dançar a Dança dos Sete Véus no dia do seu aniversário.
De Roma para a Grécia, de Herodes para Alexis Tsipras, de João Baptista para Yanis Varoufakis.
Depois de meses de longas negociações, com muito poucos avanços e ainda menos resultados práticos, com os credores internacionais já fartos da postura grega, personificada no diletante ministro das finanças Yanis Varoufakis, eis que Alexis Tsipras oferece a cabeça do seu ministro para acalmar o brado e ganhar algum tempo precioso nas negociações.
A substituição de Yanis Varoufakis por Euclid Tsakalotos mais não é que uma repetição sofisticada, desta feita na arena política, da tragédia que Oscar Wilde imaginou e Richard Strauss transpôs para os palcos.
Na obra de Strauss Salomé acaba assassinada por ordem de Herodes.
Veremos se, ao oferecer Varoufakis aos credores, Tsipras acalmará as vozes destes, e o crescente descontentamento da população grega, ou se não acabará também ele triturado pelos seus desejos e pela estratégia que agora congeminou.

26 comentários:

  1. Partilho essa sua dúvida, pois os deuses, isto é, os mercados são insaciáveis e não existem vítimas bastantes que os acalmem.

    Além disso, lembro-me sempre daquele ditado que afirma uma grande verdade: "Quem dorme com animais vadios , acorda com pulgas"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apenas um delay, São.
      Os credores querem $$$$
      Não lhes interessa a cabeça de ninguém.
      Os gregos querem pão, não querem circo.

      Eliminar
  2. Deuses à parte..."os diabos sem rosto dos mercados" querem é dinheiro+dinheiro e estão-se nas tintas para o "depenar e votar à miséria" povos, os povos...o elo mais fraco de toda esta (des)União Europeia.

    Última notícia que me tira do sério: "Os eurodeputados devem aprovar na quarta-feira, na sessão plenária em Estrasburgo, o aumento em 1.500 euros por mês do valor de que dispõem para usar em despesas com os seus assistentes parlamentares."
    http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=770714

    enquanto nós temos de nos virar 300/400/500€...mais uma pouca-vergonha a juntar a outras...

    e falam dos gregos, portugueses etc.etc.etc.

    Bom dia Pedro e vou dar uma voltinha a pé para refrescar as ideias:)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A União Europeia é há muitos anos um sorvedouro de dinheiro, Fatyly.
      Se ao menos se percebesse porquê.....
      Para o trabalho e os resultados que apresentam gastam MUUUUITO dinheiro.
      O que coloca a UE numa posição muito delicada e hipócrita para pedir sacrifícios a outros.

      Neste jogo de paciência com os gregos não me parece que se possa adivinhar nada de bom para os helénicos.

      Beijocas

      Eliminar
  3. Desta Europa, ou melhor, dos seus ilustríssimos governantes, alguém minimamente consciente espera alguma coisa de bom? Sim, porque no que respeita ao mau estamos todos esclarecidos.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os governantes gregos meteram-se numa empreitada muito complicada, GL.
      Para a qual não sei se estavam preparados.
      Vai ficando a ideia que não estavam.
      Abraço

      Eliminar
  4. ~ Para mim é o fim da credibilidade grega...
    ~ Varoufakis tinha-se tornado uma figura simpática e muito se esperava dele.

    ~ Creio que a Europa do sul está a um passo de cair em regimes de esquerda
    e que a cisão da União Europeia é irreversível e está eminente.
    ~ A partir de agora, estou preparada para tempos muito difíceis.

    ~~~~~~~ Beijinhos.~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Varoufakis, ainda mais que Tsipras, era o rosto do combate grego à austeridade imposta pelos credores, Majo.
      Ao deixá-lo cair (a semântica não altera a realidade, ele foi mandado abaixo), Tsipras joga muito do seu próprio futuro,
      Mais a mais quando a própria opinião pública grega se vai mostrando mais céptica em relação à solução que lhe foi proposta e na qual acreditou (quis acreditar??).
      Não consigo ver bom fim quando se chega a estes extremos.
      Vamos ver se sou eu que estou enganado.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Diz-se na política (coisas que leio pois nesses meandros não passo ainda "estou na pré-primária"), que o que parece é!
    No assunto que descreves (e muito bem), não tenho tanta certeza, ou seja "vejo-me grego" para perceber o que se está a passar.
    Se por um lado a UE não quer nem pode perder a Grécia cuja posição geoestratégica é importantíssima, está a permitir que inicie uma ligação à Rússia.
    Tudo isto é um jogo de variados interesses políticos e financeiros e os resultados, como histórica e sistematicamente tem acontecido, vão cair na cabeça do "zé povinho".
    Grande abraço pah!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa ligação à Rússia parece-me parte do bluff, Kok.
      A Grécia não quer sair da UE nem do euro.
      Aquele abraço

      Eliminar
    2. A Grécia não quer sair da UE nem do euro.

      E o Putin não quer mais chatices com a UE, por isso, não pode de maneira nenhuma ajudar a Grécia.

      Eliminar
    3. Assino por baixo e a traço grosso, ematejoca

      Eliminar
  6. Prefiro a ópera Salomé, de Richard Strauss, com libreto baseado na obra de Oscar Wilde, por sua vez inspirada no Evangelho de São Marcos (6:21-28), à tragédia grega.

    Embora o Alexis Tsipras tenha oferecido a cabeça do seu ministro para acalmar o brado e ganhar algum tempo precioso nas negociações, o Yanis Varoufakis não é um diletante ministro das finanças.

    O Pedro pensa que o vosso homem de plástico vai combater a Troica, a Alemanha, a União Europeia?

    Um Costa ou um Coelho é a mesma merda!!!
    Ambos são marionetas da minha amiga Angie e dos seus aliados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas a ematejoca acha que eu não sei isso?
      Até prova em contrário, sigo o pensamento de Lewis Bkack acerca da política americana - "Quando os americanos votam são colocados perante dois montes de trampa. A diferença é o cheiro".
      Façam-se as devidas transposições....

      Eliminar
    2. Claro que o Pedro sabe isso!!!

      As nossas opiniões políticas pouco diferem.

      INFELIZMENTE, o pensamento de Lewis Black abrange a política de muitos outros países como por exemplo, a política alemã que piorou muito com os socialistas no governo.
      Quando estavam na oposição ainda estavam contra o governo da minha amiga Angie. Agora só sabem dizer AMEM.

      Eliminar
    3. O pensamento do Lewis Black, infelizmente digo eu, é quase universal, ematejoca

      Eliminar
  7. Cheira-me, Pedro, que será vira o disco e toca o mesmo, estarei certo?

    Aquele abraço, meu caro amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está montado o cenário para se assistir a uma tragédia grega, Ricardo.
      Aquele abraço

      Eliminar
    2. Tragédia ou não tragédia?

      Os GREGOS abalaram a UE e a troica.

      A minha amiga Angie disse, durante a visita do Alexis Tsipras em Berlim, que a política de austeridade foi um fracasso.

      Eliminar
    3. Sem dúvida, ematejoca.
      Já aqui tinha escrito isso.
      Se outra vantagem não tiveram, pelo menos tiveram a vantagem de fazer mexer uma UE amorfa, balofa.

      Eliminar
  8. Excelente análise e paralelismo, Pedro. Mas atenção ao nome do substituto... Um tipo que se chama Sacalotos devia preocupar a Europa...

    ResponderEliminar
  9. Pedro,
    Parabéns pelo excelente texto. Que forma tão digna de expor a situação.
    Gosto de Varoufakis.
    Tsipras não esteve bem.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tsipras jogou uma cartada arriscada, ana.
      Para já, conseguiu descredibilizar Varoufakis, ontem mesmo vítima de uma série de anarquistas que vêem nele a raiz dos males de que a Grécia padece.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Coimbramigo

    Varoufakis já veio a terreno dizendo que o patrão da lancha grega continua a ser ele. Mas, se calhar, já não é. Os mercados (não sei bem o que são, mas penso que são apenas uns fdp (por extenso filhos da puta) que matam ou tentam matar os Varoufakis desta desgraçada (des)União Europeia e ainda este também desgraçado Mundo.

    Pergunto: onde é que isto vai para? Que terremotos vai originar? Até quando? Até quando a Frau Angela e a Comissão Europeia e o FMI se fartarem dos sulistas que só tocam guitarra e fo... rnicam o Eurogrupo.

    Mal vamos; mal continuaremos a ir...

    Abç

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os chineses chama a isto tirar face, FerreirAmigo.
      E é uma coisa muito feia de se fazer.
      Ontem já deu borrasca.

      Já o trio da vida airada (BCE, FMI, Comissão Europeia) continua de mão estendida à espera da massa.
      O resto que se lixe, é o lema deles.

      Aquele abraço

      Eliminar