13 de novembro de 2013

Não há inflação em Macau?



A vida é mesmo um processo de aprendizagem constante.
Ontem, ao ouvir o Chefe do Executivo apresentar as LAG na Assembleia Legislativa, fiquei a saber que não há inflação em Macau.
Estava capaz de jurar que a Direcção de Serviços de Estatística e Censos (DSEC) tinha afirmado recentemente o contrário, mas deve ter sido lapso meu.
Não deve mesmo haver inflação.
Porque, se houvesse, o Chefe do Executivo teria anunciado aumentos salariais para o funcionalismo público.
Os quais, como todos sabemos, sinalizam processo semelhante para o sector privado.
Se não há aumentos salariais para o funcionalismo público (o silêncio das últimas semanas acerca do tema, sobretudo por parte dos sectores mais próximos do Governo, já prenunciava isso mesmo) só posso interpretar esta decisão, tomada por um Executivo que privilegia a harmonia social e o tão propalado governo científico, como reflexo do facto de não estarmos perante um cenário de inflação em Macau.
Curioso que, mais que a frieza dos números da DSEC, tenho a forte sensação que ando a pagar bem mais no supermercado, no mercado, na escola das filhas.
Devo estar enganado, deve ser só impressão minha.

27 comentários:

  1. Ai que alivio, Pedro!!! Se não há inflacção então no supermercado, mercado, colégio, restaurantes e afins vou pedir um desconto de 7%.
    Realmente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mor,
      Adiro a esse movimento JÁ!!
      E sem quaisquer reservas.

      Eliminar
  2. Pedro, é a velha máxima "nem tudo o que parece é!"

    Grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O comentário anterior, cinco estrelas!!, dá-lhe o número da inflacção (oficial, a real até é bem capaz de ser mais elevada) em Macau, Ricardo - 7%.
      Será que o Executivo não sabe??
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  3. Números que não correspondem à realidade.
    De um lado (números) o que convém mostrar, do outro a dura sensação de quem vive o dia-a-dia.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mais curioso é que os 7 % são números oficiais, António
      Tenho dúvidas que sejam exactos, mas são oficiais.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  4. Aqui é igual: o Governo , que deve viver em Marte(pelo menos, mentalmente), acha que" está tudo fantástico", como diz Constança Cunha e Sá (que até já passou a defender a Escola Pública face ao ataque despudorado e sem precedentes que esta está a sofre),

    Mas nós , por pura maldade, achamos que não e até os suicídios dárioa estão a aumentar em flecha, mas , claro, que ainda não se sabe se isso tem algo a ver com a crise, segundo esse probo sociólogo chamado António Barreto.

    Pensei que havia votações aí. Não havendo como é? O Governo é nomeado pela China??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Chefe do Executivo é escolhido por um colégio eleitoral e nomeado por Pequim, que também nomeia os restantes membros do elenco governativo.
      Uma parte dos deputados é eleita por sufrágio directo e universal; outra por sufrágio indirecto ( grupos de interesses); outros são nomeados.
      Coisa muito complicada.
      E que não permite um controlo efectivo por parte dos cidadãos

      Eliminar
    2. IIIHHHH...Que horror! Realmente, é de se ficar completamente frustrado, embora eu não tenha percebido muito bem o esquema , isso faz-me lembrar a eleição do Presidente dos EUA e da confusão que foi aquando da eleição provadamente fraudulenta de Bush...


      Eliminar
    3. São as chamadas especificidades de Macau, São. Que todos desconhecemos mas das quais não devemos falar porque, diz-se, não é de bom tom.
      Olhe a minha cara de ralado!!

      Eliminar
  5. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Aprecio sobremaneira ler suas ponderadas e pertinentes considerações sobre temas que afetam a vida dos cidadãos!
    Caloroso abraço! Saudações cidadãs!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos que levar a brincar assuntos muito sérios, Amigo João Paulo de Oliveira.
      De outra maneira, damos em doidos.
      Grande abraço!

      Eliminar
  6. Olá,
    deve ter te enganado, imagina inflação, isso não acontece em nenhum lugar, por aqui também os funcionários públicos estão recebendo muito bem. Depois que eles sobem ao poder mudam o discurso.
    Tenha um ótimo dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha vida de campo,
      Como comenta a minha amiga mor, acho que vou passar a pagar 7% a menos em todas as contas.
      Assim já fica equilibrado :))

      Eliminar
    2. Oi Pedro! Passei para deixar um abraço, sem inflação!

      Eliminar
  7. Tenho para mim que a inflação é uma espécie de virose que se propaga...não sei bem se por método de indução. Segundo Aristóteles,a indução consiste em afirmar acerca de todos, aquilo que foi possível observar em alguns. Ou seja, através de uma amostra definimos uma teoria genérica, incluindo elementos que não faziam parte dessa amostra/estudo. A indução faz a generalização, isto é, cria proposições universais a partir de proposições particulares.

    Exemplo: A Alemanha é um país rico

    Portanto todos os paises são ricos.
    Sendo assim, no pensamento de alguns governantes, a inflação só existe porque o povo é rico...
    Obrigada pela visita ao meu cantinho.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria do Sol,
      Mas aqui toda a gente sabe, e sente, a inflação.
      Ontem, ao responder aos deputados, o Chefe do Executivo já começou a falar de estudos, comissões, e quejandos.
      Como se, entretanto, os preços parassem de subir e esperassem pelos estudos e pelas comissões.

      Vou visitar mais vezes o seu cantinho.
      Gostei, é muito aconchegado.

      Abraço

      Eliminar
  8. [você relata de uma forma leve
    tudo aquilo que nos aperta!]

    parabéns!

    abç

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Margoh,
      Tem que ser assim.
      De outra maneira, ainda damos em doidos.
      Abraço!

      Eliminar
  9. It's the same eveywhere... Cada vez pagamos mais em tudo e assim vamos ficando cada vez mais pobres e mais tristes. Nem vale a pena falar do que se passa por cá!

    Beijinhos ocidentais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas aqui há dinheiros a rodos, Graça.
      Só há uma razão para este comportamento - o empresariado que controla o Poder não quer aumentar os salários aos seus trabalhadores.
      E, se o funcionalismo público for aumentado, os trabalhadores das empresas desses mandarins também vão querer ser aumentados.

      Beijinhos desde uma Macau em mood de Grande Prémio!

      Eliminar
  10. Claro que está enganado Pedro :p

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só pode, maria.
      Mas o meu porta-moedas parece querer desmentir essa possibilidade.
      Beijinho

      Eliminar
  11. Por cá estamos ameaçados de entrar em deflação. O mundo é mesmo muito desequilibrado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é um cenário terrível, Carlos.
      Ao contrário do que muito boa gente pensa.

      Eliminar
  12. Por cá estamos em risco de entrar em deflação. Realmente, este mundo é muito desequilibrado

    ResponderEliminar