11 de abril de 2013

As respectivas famílias nunca entenderiam

Habitavam na mesma casa. Cada um tinha os seus espaços, a sua vida e os hábitos. Mas não tinham qualquer relação, até àquela noite.

Era uma noite fria, escura e chuvosa. A tempestade tinha chegado de repente.




De cada vez que um trovão ecoava, a seguir a um relâmpago, ele ouvia os sobressaltos dela.

Ela admirava-lhe a força, capaz, quem sabe, de a proteger!

Um novo estoiro e ela gritou...

Ele correu a abraçá-la, como que adivinhando o que ela pensava!

Era uma união não esperada. As respetivas famílias nunca entenderiam aquele abraço...

A tempestade passou....e adormeceram abraçados.

Acordaram com o flash e o clique de uma máquina fotográfica.



10 comentários:

  1. Estão com ar de quem foi apanhado :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Romeu e Julieta, versão reino animal, Poppy :)))

      Eliminar
  2. Observador deixou um novo comentário na sua mensagem "As respectivas famílias nunca entenderiam":

    Uma máquina salvadora.
    :)

    Abraço

    Publicar
    Eliminar
    Marcar como spam

    Moderar comentários neste blogue.

    Publicada por Observador em Devaneios a Oriente a 11 de Abril de 2013 à0 21:25

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Tenho que publicar assim porque fiz cagada com o iPad, António.
      Peço desculpa.
      Aquele abraço

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Está engraçado.
      Sorri quando recebi este mail e decidi logo partilhá-lo.

      Eliminar
  4. Apanhados em flagrante... quer dizer... quase. : )

    ResponderEliminar