26 de outubro de 2017

Os recados de Marcelo e os trabalhos de Costa


Moção de censura debatida e rejeitada no Parlamento em Portugal.
E o Presidente da República (PR) a deixar recados bem audíveis, em público, ao Primeiro-Ministro(PM).
Não serão os doze trabalhos de Hércules, nem será uma penitência, o que o PR pede ao PM.
Mas será algo muito semelhante.
Com a legitimidade reforçada pela rejeição da moção de censura apresentada pelo CDS (assim o afirma o PR...) o Governo não poderá adiar mais as reformas há tanto necessárias e nunca concretizadas para evitar que tragédias como as recentes se repitam em Portugal.
A tese do PR é defensável.
Os partidos que garantem apoio parlamentar ao governo, a famosa "geringonça", deram um sinal de união inequívoco.
Todos estão dispostos a fazer cedências desde que o resultado final seja não deixar os partidos à Direita (PSD e CDS) governar.
Se é um facto que se pode retirar esta conclusão do debate parlamentar, e da rejeição da moção de censura, não é menos verdade que a moção de censura apresentada pelo CDS deixou clara a profunda divisão que o Parlamento e o País conhecem neste momento.
Bem pode o PR clamar por um pacto de regime, por soluções de convergência, que tal não irá por certo acontecer.
Há feridas abertas que levarão muito tempo a curar e a fechar.
Esta conclusão, este separar das águas, terá sido o único mérito da moção de censura da iniciativa do CDS.
Como tal o(s) trabalho(s) de Costa terão mesmo muito de hercúleo.
Sem a ajuda de um eromenos mas necessariamente com o imprescindível auxílio dos seus dois aliados na "geringonça".

33 comentários:

  1. bom dia
    politica não é propriamente o meu forte , no entanto preocupo me pelo meu país e acompanho de perto o que se passa principalmente pelos casos mais marcantes e como também tenho a minha opção partidária , reconheço que não está fácil par ninguém ou seja nem para quem está no governo nem para os partidos da oposição , mas acho que o PS está em melhores condições já que o PCP e BE querem a todo o custo manter-se no governo pois se houver novas eleições não vejo maneira de eles lá continuarem.
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há li grande dependência entre os partidos que formam a chamada "geringonça".
      O PS precisa (pelo menos para já) do apoio parlamentar do Bloco e do PCP.
      Que podem, em troca desse apoio, exigir que sejam implementadas algumas medidas que fazem parte das suas agendas.
      Um equilíbrio complicado mas que tem que se reconhecer tem existido e tem funcionado bem.
      O PR está agora a deixar bem claro que esse apoio tem que se traduzir em algo mais do que afastar a Direita do poder.
      Um recado, uma exigência, que é um grande teste aos três.
      Solicitar a colaboração de PSD e CDS neste momento é pura perda de tempo.

      Eliminar
  2. Esperemos que seja desta que se faça as reformas da floresta, haja coragem para isso, pois o país bem precisa para evitar novas tragédias.
    Um abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podemos ter e manter essa esperança, Francisco.
      Mas, com tanta divisão quando devia haver união, acho complicado.
      Aquele abraço

      Eliminar
  3. Não tem sido fácil a governação com o apoio do Bloco e do PCP. E a partir deste momento, será ainda mais difícil.O país está a entrar numa espiral de greves. Que são desencadeadas não pela oposição, mas pelos próprios apoios do governo. Como o camponês que matou a galinha dos ovos de ouro, temo que sejam os próprios partidos que apoiam o governo a acabar com ele.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ando a dizer isso desde o dia em que a "geringonça" foi oficialmente anunciada, Elvira Carvalho.
      Acredito muito mais em implosão do que em explosão neste caso em específico.
      Um abraço

      Eliminar
  4. Subscrevo. Estou convicto que no médio prazo uma hipotética "convergência" eventualmente "sugerida" pelos eleitores nas próximas Legislativas não será possível. O CDS com A. Cristas, por muito que se esteja a esforçar, não consegue desligar o seu nome de 4 anos de "castigos" à maioria dos cidadãos, e o PSD com a potencial liderança de Santana Lopes, a defender o consulado de Passos Coelho, também não vai convencer quem tem que ser convencido. Resta-me a esperança que a Geringonça não de se desengonce, seria mau demais. É a minha opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A situação política em Portugal é de doidos, Corvo Negro.
      Quem está fora eventualmente verá isso melhor.

      A "geringonça" vai funcionando mas a gestão de equilíbrios é cada vez mais complicada.
      Até porque o PCP e o Bloco já perceberam que a participação na coligação está a fazer deslocar votos para o PS.
      PS que, tranquilamente, vai tentando chegar à maioria absoluta.
      No dia em que Costa tiver a certeza disso, ou muito próximo, a "geringonça" vai à vida.
      O recado de Marcelo também tem muito a ver com isto - não venham com ideias de eleições antecipadas.

      O PSD anda perdido.
      Santana Lopes ou Rui Rio?
      Se não há ninguém a precisar de fazer a rodagem do carro (cruzes, canhoto!!) não sei o que vai acontecer ao Partido.

      No CDS Cristas quer ir a todas para afirmar a sua liderança.
      E faz borrada.
      Esta moção de censura foi um bom exemplo disso mesmo.

      Entendimentos? Esatdistas?
      Nem por sombras!

      Eliminar
  5. Quando o Professor Marcelo falou, já tinha sido informado das medidas previstas e que iriam ser anunciadas. Também sabia que a ministra iria sair. Portanto, ele quis apenas marcar uma posição e nada mais. O homem é espertinho e, para além disso, é um escorpião... coisa que não é novidade.
    Continuação de boa semana, caro Pedro.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marcar uma posição também é importante, Jaime Portela.
      Para que toda a gente saiba com o que pode contar.
      Aquele abraço.

      Eliminar
  6. Para o B E e para o PCP não aprovarem a moção de censura devem ter engolido uma mão cheia de enormes sapos, digo eu...

    Um abraço ensolarado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A realidade é que, tendo como denominador comum a vontade de não deixar PSD e CDS governar, a dita "geringonça" vai funcionando, João Menéres.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Com está polêmica chegou ao fim também o "namoro" entre o PR e o PM...
    Quanto aos partidos é mais do mesmo, nem pelo bem nacional se entendem.
    Abraços
    Kique
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marcelo vai exigir mais a Costa, Kique.
      Mas não acredito que passe disso mesmo.

      Procurar um pacto de regime neste momento é quase diria inútil.
      É uma pena, mas é mesmo assim.

      Aquele abraço

      Eliminar
  8. Faço minhas as palavras de Corvo Negro e as suas em resposta , Pedro.

    Esperemos que nada de mal aconteça ao país.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, São, enquanto se entrtetêm em jogos partidários há um país que não pára.
      Era bom que se lembrassem disso.
      Por uma só vez que fosse.

      Eliminar
  9. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Já que o assunto em foco é política, estou exasperadíssimo e sem chão em saber até que ponto chegou a corrupção na política brasileira.
    Caloroso abraço. Saudações aturdidas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Brasil enfrenta uma situação tremenda, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Espero que seja resolvida rapidamente.
      Mas muito sinceramente não me parece que assim seja.
      Aquele abraço

      Eliminar
  10. O "Ti Marcelo" vai a todas e faz bem em chamar as coisas pelo nome, assim espero que fique tudo mais clarificado.
    Um abraço.
    Autografos Futebol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O PR quis marcar território, Francisco, definir limites.
      Fez bem para todos sabermos com o que contar.
      Aquele abraço

      Eliminar
  11. Caro Coimbramigo

    Mais uma vez estamos em desacordo - mas continuamos a ser amigos que é o que interessa, com bom senso e sinceridade.

    Faço minhas as palavras do Jaimamigo Portela. Como escrevi há dois ou três, mesmo quatro, as delícias dos portugueses são dizer mal de tudo e de todos na generalidade sobre o Goro, os partidos políticos e os políticos.

    Mas neste texto mudaste a linha para o Marcelo, ou seja o PR que no fundo é uma no cravo outra na ferradura, para dizeres que quem se lixa é o Costa que na tua opinião tem de herculear" para se safar e - à rasca...

    Porra! É tempo de compreender que uma coisa é o PR, outra é a Ar, mais outra é o Governo, outra é a oposição e fim de todos é a malta que paga...

    Sinceramente começo a pensar em emigrar para o Ruanda onde se resolvem as coisas a tiro - já tá! O direito de opinião (que é fundamental e está na Constituição) está ser usado como arma de arremesso - um bomerangue político.

    Lendo os comentários que me antecedem todos bons, bons? óptimos... Diga A que o branco é o preto; diga B que o preto é o branco e o C que se tem de contar com o cinzento. Isto parece-me uma convergência ou unanimidade que são muito "frequentes" entre os portugueses.

    Ou melhor o salve-se quem puder, primeiro as criança, depois os velhos (correctamente político Idosos), depois os doentes e só então os cidadãos "normais" Isto aconteceu entre muitos outros, no Titanic Pelo que vejo - e não sou, de todo, mas também não sou parvo) dono da verdade, andamos a brincar com a Democracia e a saltar à corda com a Liberdade. Que são coisas muito sérias - ou deviam ser!

    Enfim como sempre digo e escrevo: um país que começa com um filho a bater na mãe não uma grande espingarda. Se entenderam que isto é sobranceria ou enfatuado, ou mesmo o melhor de todos, deixem-me que vos diga que não vou emigrar para o Ruanda - vou para a Patagónia....

    Triqjs e um abração para tu do

    Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FerreirAmigo,
      Dando seguimento ao teu comentário tenho que perguntar afinal que porra é que todos queremos???
      A múmia que esteve anos no Palácio de Belém era uma bosta porque não fazia nem saía de cima.
      Este é uma bosta porque dá um murro na mesa quando ele tem que ser dado??
      Foi muito bom que o tivesse feito.
      Ficamos todos, governantes e governados, a saber com o que contar no futuro.
      O PR tem obrigação de deixar o Governo governar.
      Mas tem o dever de estar atento a essa governação e intervir se for necessário.
      Foi o que Marcelo fez.
      E fez bem menos que Sampaio há anos quando deu um chuto nos fundilhos ao Santana...
      Aquele abraço para ti, beijos para a Raquel

      Eliminar
  12. como ainda comentei hoje no blog...as comadres estão zangadas PM e PR ... os outros andam a ver navios e tentam apanhar o mais vantajoso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se estão zangados, mami.
      Marcelo definiu os limites.
      E fez muito bem.
      Toda a gente fica a saber o que tem que fazer e com o que o pode contar.

      Eliminar
  13. Amigo, espero para ver os verdadeiros resultados. Além de toda a planificação e medidas a tomar, é fundamental apostar no reforço dos meios. Mais homens e mais meios aéreos. Portugal tem de investir em aviões de combate aos incêndios e deixar de alugar os mesmos a preços astronómicos!

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está aí uma negociata bestial, Carpe Diem.
      Eu, desconfiado, até diria que muitas medidas necessárias e óbvias não são tomadas para não acabar com essa e outras negociatas.
      Aquele abraço

      Eliminar
  14. A melhor garantia para a geringonça é a memória que os portugueses têm do legado do governo Pafioso, Pedro. Espero que os parceiros do PS não se lembrem de destruir a geringonça, pois isso significaria uma maioria absoluta do PS, o que não seria nada bom para o país.Abraco é bom FdS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O PCP e o Bloco não vão deitar abaixo o Governo, Carlos.
      Para já.
      Se e quando perceberem que o PS não chega à maioria absoluta a conversa já muda...
      Aquele abraço, bfds

      Eliminar
  15. Acho que é mais uma tempestade num copo de água provocada pelo belo jornalismo que temos, já para não falar de alguns comentadores.

    Marcelo fez bem e Costa, que a meu ver é mais inteligente não irá provocar ondas. Claro que em pela frente uma obra nada fácil e deixada ao desleixo durante décadas. Para mim a direita deixou grandes pedregulhos onde incluo a "liberalização do plantio do eucalipto, abate da agricultura, pescas e indústria, BES, BANIF etc, etc" às mãos do pior presidente de todos os tempos: Cavaco Silva. Pedro Passos Coelho foi mais papista que o papa e indo muito além da troika e tudo com o Ámen do Cavaco.

    Não percebo os portugueses porque se a coisa funciona está tudo mal, se não funciona continua tudo mal a tal pequenez que me assusta e já para não falar de políticos armados em sabedores e que não passam de "putos insatisfeitos e malcriados".

    Beijocas e um bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não acredito numa zanga entre comadres, Fatyly.
      Marcelo fez muito bem ao deixar claro o que quer do Governo.O outro não era criticado por ser uma múmia, por não dizer nada?
      Então e agora critica-se este porque se impõe?
      Costa, e o PS, não gostaram do puxão de orelhas?
      Como dizia Guterres, é a vida...
      Não há nenhum Partido que possa atirar pedras a outros por causa da desgraça que é a floresta.
      TODOS tiveram responsabilidades governativas e/ou autárquicas e não fizeram NADA.
      Não seria tempo de TODOS fazerem algo de positivo?
      Beijocas, bfds

      Eliminar
  16. As coisas já não serão como antes.
    Pacto de regime,... esfumou-se e será inviável agora ;
    A posição do PR relativamente ao PM, ficou muito mais clarificada . Apoiará a estabilidade se o Governo não falhar e se a geringonça funcionar ;
    Os dois partidos da esquerda ficaram mais "prisioneiros" do governo e vice-versa ! Vão engolir-se sapos vivos de parte a parte.
    Foi dado um "tiro de partida" para o próximo acto eleitoral legislativo !
    O governo não poderá voltar a falhar e a oposição irá sentir-se mais à vontade como oposição !

    Em resumo, um bom "quadro" para os próximos tempos !

    Abraço, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa condição do PR é perfeitamente aceitável, Rui.
      Garante do regular funcionamento das instituições democráticas, não é?
      Aquele abraço

      Eliminar
  17. Caro Coimbramigo

    Não comento, apenas conto:

    Puerto. Paragem de autocarro. Dois rapazes, uma velhota e uma boazona quiçá sua neta

    Ó bictor ando mesmo com essa merda da mudansa da hora!?!?!?

    Benceslau - è facílimo: uma na nova, duas na velha...

    Belha

    - E três na puta da sua mãe!!!!

    ResponderEliminar