17 de outubro de 2017

Cleptómanos


Diz-se cleptómano um indivíduo que sofre de cleptomania, um distúrbio que o leva a roubar compulsivamente, a ter um desejo mórbido de se apropriar de algo que não lhe pertence.
Só um distúrbio mental semelhante poderá explicar o comportamento de alguns taxistas em Macau.
Por mais que as multas sejam agravadas, que a vigilância aperte (será assim??), que a opinião pública se revolte, que as queixas se acumulem, uma série de indivíduos sem escrúpulos, muito provavelmente cleptómanos, insiste no acto de roubar (a violência não é física, é psicológica, é explorar ausência de alternativas).
O que leva a pensar que, para além de cleptómanos, serão também delinquentes por tendência.
Poucos dias depois de se terem conhecido queixas de turistas, que espalham a pior imagem de Macau aqui e nos locais de origem, tendo como origem o (péssimo) comportamento de alguns taxistas, eis que, aproveitando novo tufão, se chegou ao ponto de pedir 500 patacas por pessoa (por pessoa, não por corrida!!) para transportar passageiros que não têm outro meio de se deslocar.
Há muito que se ultrapassou o limite do admissível, do tolerável.
Tem que se dizer basta de uma vez por todas.
Como?
Começando a tirar esta escumalha das ruas de Macau caçando-lhes permanentemente as licenças de condução profissional.
Enquanto não houver coragem política para dar este passo, e efectivamente implementá-lo (the law in the books tem poucos efeitos com estes cleptómanos, terá mesmo que se recorrer à law in action) episódios verdadeiramente vergonhosos e revoltantes vão repetir-se e só terão tendência a agravar-se.

20 comentários:

  1. Pedro,
    a ganância humana não tem limites, infelizmente vemos isso por toda parte,
    sim, as instituições têm o dever de controlar com os meios disponíveis, essas tentações que, sem as forças em contrário, não se incomodam de colocar as vidas alheias em perigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chegámos a um ponto sem retorno com esta escumalha, Angela.
      Ou se corta a direito ou será cada vez pior.

      Eliminar
  2. É imperioso caça-los em flagrante e exclui-los da actividade !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enquanto isso não acontecer este forró vai continuar, João Menéres.
      Muito provavelmente agravar-se porque esta escumalha se julga impune.

      Eliminar
  3. Os taxistas aqui em Portugal têm muito má fama, mas esses em Macau superam tudo o que é razoável.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Superam o que é imaginável, Francisco.
      Que raiva!
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. Ao pé dessas criaturas, os portugueses parecem muito razoáveis....

    ResponderEliminar
  5. Taxista é mesmo sinónimo de cleptómano. Em Macau e em qualquer parte do mundo onde andem em roda livre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes são únicos, Carlos.
      500 rufas POR PESSOA???
      Fdp!!!!

      Eliminar
  6. O ADN da maioria dos taxistas é composto de cleptomania.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes aqui ainda aprimoraram essas características, António.
      Parece impossível!
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Lastimo saber deste nefasto acontecimento, que estão sujeitos os residentes e turistas, na cidade de Macau.
    Espero que as autoridades competentes sejam céleres para coibir esta prática ilícita, perpetrada por uma parcela da classe dos taxistas, que é assecla dos irmãos Metralhas.
    Caloroso abraço. Saudações intoleradas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os Metralhas ao pé desta corja eram santinhos, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Aquele abraço

      Eliminar
  8. Nao existe o Uber por ai? Sei que em todo o mundo os taxistas se queixam deles porque lhes tiraram negocio, mas tambem sao mais baratos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era bom, era, Sami.
      Foram corridos a pontapé.
      O que faz todo o sentido quando há falta de táxis e os que há se comportam desta maneira.

      Eliminar
  9. Absolutamente incrível inconcebível e revoltante !!! :(((
    ... E não haverá maneira de acabar com isso, Pedro ?...
    Pode-se roubar assim, descaradamente ?... E o bom nome de Macau ?...

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há pois, rui.
      Basta fazer o que eu aqui proponho.
      Comecem a caçar licenças aos taxistas e vai ver que em pouco tempo eles começam a piar fino.
      Multas??
      Não me gozem!!
      Ele vão buscar isso, com juros!!, aos desgraçados que precisam do táxi em meia dúzia de horas.
      Aquele abraço

      Eliminar