20 de outubro de 2015

Steve Wynn deu um murro nas mesas


Steve Wynn não está nada contente com a política do Executivo da RAEM no que concerne ao crescimento do número de mesas de jogo permitido aos operadores nos seus novos projectos.
E disse-o abertamente, com muito barulho, com muita projecção mediática.
Steve Wynn, o mesmo que declarou muito recentemente - "I'm a Macau boy" -  ainda não percebeu que não é com berraria, e em público, que se tratam as questões que envolvem entidades privadas e autoridades governamentais chinesas.
As mesmas autoridades que há muito tempo vêm batendo a tecla da diversificação económica, da necessidade de diversificação de oferta turística, da necessidade de oferta de produtos non gaming por parte das operadoras.
Operadoras que fazem orelhas moucas e vão pedindo mais mesas, mais espaços de jogo puro e duro.
Mas há uma grande diferença na maneira como o pedem.
Steve Wynn berra e achincalha a política do Executivo da RAEM.
Simultaneamente, Lawrence Ho, conhecedor do mindset chinês, afirma que deseja que o Executivo tenha em atenção os esforços feitos pela operadora que dirige e que a recompense com o maior número possível de mesas no projecto Studio City, o que até possibilitaria à operadora diversificar a sua oferta.
Será que esta grande diferença foi apontada por Lionel Leong no puxão de orelhas que deu a Steve Wynn?
E, se o foi, terá o magnata americano percebido que, para ser "Macau boy" não pode continuar a comportar-se como cowboy?


(Amanhã não há blogue - feriado do Chong Ieong) 

13 comentários:

  1. ~~~
    ~ ''Magnatices'' à americana.
    ~ Nem todos são assim, como prova Bill Gates...


    ~ Então, que seja um feriado muito aprazível,
    no seu querido, doce e amoroso gineceu.

    ~~~ Beijinhos. ~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

















    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este tipo continua com uma postura arrogante que os outros operadores americanos já abandonaram, Majo.
      Sheldon Adelson, porque foi aconselhado a isso e até terá levado nas orelhas em Pequim.
      Os tipos da MGM, porque estão associados a Pansy Ho (filha de Stanley Ho), irmã de Lawrence Ho, que não deixam os associados pôr o pé em ramo verde.

      O feriado vai ser passado em família.
      E começa já hoje com a visita a uma promoção de gastronomia neozelandesa.

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Um dia...a casa cai.

    Excelente feriado para si e suas mais que tudo, Pedro.

    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele já levou nas orelhas que é para aprender que não se lava roupa suja em público, Ricardo.

      Hoje começamos nas celebrações indo experimentar a gastronomia de down under :))

      Aquele abraço

      Eliminar
  3. Bom feriado, Pedro!

    Divirta-se e descanse bastante!

    Até quinta-feira, dia de "Intemporais! (II) :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A celebração começou com a degustação da cozinha neozelandesa, Janita.
      Uma delicia!!!
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Ois, tem razão, Pedro, mas os estado-unidenses não se sabem portar senão como achando que são os donos do mundo...

    Bom feriado para si e três meninas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Respondi neste ao comentário no post seguinte.
      Cabeça de penico (já ontem tinha feito o mesmo)

      Estes gringos têm que perceber que com os chineses não podem agir assim, São.
      Este já levou um valente puxão de orelhas.
      Não foi em público (os chineses não fazem isso) mas foi devidamente publicitado....

      Eliminar
  5. Será que esse espremer constante da galinha dos ovos de ouro, um dia não acaba com a morte dela?
    Bom feriado.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enquanto a galinha dos ovos de ouro tiver mil e trezentos milhões de habitantes e MUITO dinheiro, que asa autoridades centrais controlam muito bem onde é gasto, esse perigo é muito relativo, Elvira Carvalho.
      Um abraço

      Eliminar
  6. Os chamados "donos do mundo" se acham!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com os chineses não funciona muito bem Nidja Andrade.
      Este já levou um puxão de orelhas que ainda as deve ter a arder.

      Eliminar