5 de outubro de 2015

O POLIGROTA


É verdade matemática que ninguém pódi negá, 
que essa história de gramática só serve pra atrapaiá. 
Inda vem língua estrangêra ajudá a compricá. 
Meió nóis cabá cum isso pra todos podê falá. 

Na Ingraterra ouví dizê que um pé de sapato é xu. 
Desde logo já se vê, dois pé deve sê xuxu. 
Xuxu pra nóis é um legume que cresce sorto no mato. 
Os ingrêis lá que se arrume, mas nóis num come sapato. 

Na Itália dizem até, eu não sei por que razão, 
que como mantêga é burro, se passa burro no pão. 
Desse jeito pra mim chega, sarve a vida no sertão, 
onde mantêga é mantêga, burro é burro e pão é pão. 

Na Argentina, veja ocêis, um saco é um paletó. 
Se o gringo toma chuva tem que pô o saco no sór. 
E se acaso o dito encóie, a muié diz o pió: 
''Teu saco ficô piqueno, vê se arranja ôtro maió'... 

Na América corpo é bódi. Veja que bódi vai dá. 
Conheci uma americana doida pro bódi emprestá. 
Fiquei meio atrapaiado e disse pra me escapá: 
Ói, moça, eu não sou cabra, chega seu bódi pra lá! 

Na Alemanha tudo é bundes. Bundesliga, bundesbão. 
Muita bundes só confunde, disnorteia o coração. 
Alemão qué inventá o que Deus criou primêro. 
É pecado espaiá o que tem lugar certêro. 

No Chile cueca é dança de balançá e rodá. 
Lá se dança e baila cueca inté a noite acabá. 
Mas se um dia um chileno vié pro Brasir dançá, 
que tente mostrá a cueca pra vê onde vai pará. 

Uma gravata isquisita um certo francês me deu. 
Perguntei, onde se bota? E o danado respondeu. 
Eu sou home confirmado, acho que num entendeu, 
Seu francês mar educado, bota a gravata no seu! 

Pra terminar eu confirmo, tem que se tê posição. 
Ô nóis fala a nossa língua, ô num fala nada não. 
O que num pode é um povo fazê papér de idiota, 
dizendo tudo que é novo só pra falá poligrota.

(Autor desconhecido)

(Todas do "cancioneiro" do FerreirAmigo)

BOA SEMANA!

34 comentários:

  1. oi Pedro, com esta já não será de admirar que muita gente tenha muito medo do acordo ortográfico!
    abraço
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está aqui uma boa razão para o rejeitar, Angela :))
      Abraço, boa semana

      Eliminar
  2. Já conhecia e voltei a sorrir. Quando vivi no Brasil tinha um vizinho do "certão" e falava desse modo. Um delícia de pessoa que na sua idade avançada punha toda a gente a sorrir. Chamava-me Dª. Portuguesa e ó meu Deus...era um casal adorável.

    Boa semana

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta riqueza e esta variação da língua é que lhe dão vida, piada, Fatyly,
      Coisas padronizadas é mais para pastilhas elásticas.
      Beijocas, boa semana

      Eliminar
  3. Gostava de aprender a falar poliglota, ou melhor, "poligrota" :)

    Beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é nada fácil, Miss Smile
      Mas lá que tem piada, lá isso tem :))
      Beijinhos, boa semana

      Eliminar
  4. Ah! Ah! Ah!

    Aquele abraço, Pedro, excelente semana para si e suas princesas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cê fala poligrota, Ricardo?? :))))
      Aquele abraço, boa semana para si e as suas mais que tudo.

      Eliminar
  5. Riquíssimo conteúdo, mas "eles" não têm espelho lá em casa.

    Bom feriado.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Feriado?
      Não há em Portugal, muito menos aqui desde 2000, depois da transferência de Administração para a China.
      Beijos, boa semana

      Eliminar
    2. Ontem, não foi feriado em Macau e não volta a haver outro nesta 6ª feira?
      Pois, tem razão. Temos poucos espelhos em casa, embora na minha haja bastantes, k me veem o interior e o exterior.

      Beijo.

      Eliminar
  6. Também sempre achei que os poligrotas eram muito convencidos! :))

    Já me faziam falta estes momentos de boa disposição, Pedro.

    Beijinhos

    ( se houver mais vejo mais logo, agora tenho que ir trabáiá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sempre mais, Janita.
      Boa disposição nunca falta por estas bandas.
      Beijinhos, boa semana

      Eliminar
  7. CaCaloroso abraço. Saudações bem humoradas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.ro Amigo Pedro Coimbra.
    É sempre alvissareiro começar a semana de maneira bem humorada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São estas variações na nossa língua que me encantam, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Não a padronizem tipo salsicha ou azeitona e deixem-na ser assim rica e diversificada.
      Grande abraço

      (Estou a ler mais uma variação, a língua portuguesa tratada de modo singular, único, por Mia Couto)

      Eliminar
  8. :)) muito giro
    um beijinho e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei imenso, Gábi.
      Beijinhos, boa semana

      Eliminar
  9. Há muitas maneiras de expressão linguística.
    Amigo, já sabe, em Portugal tudo na mesma.
    Daqui para a frente não se queixem.
    Abraço,amigo.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Irene Alves,
      Os resultados eleitorais serão o meu foco hoje.
      Um abraço

      Eliminar
  10. Humor à segunda feira, muito bom.
    Boa semana, Pedro, um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Segundas e sextas, António.
      A promessa é para manter
      Aquele abraço, boa semana

      Eliminar
  11. Amigo Pedro! Passo apenas para deixar um abraço e dizer que por cá me vou mantendo com as minhas maleitas em alta! Grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande abraço, Kim.
      Gostei muito de o ver por aqui.

      Eliminar
  12. Nada melhor que falar a nossa língua e não se armar em poligrota :)

    Um beijinho e boa semana


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas assim não tínhamos estas piadas para nos divertir, Fê :))
      Beijinhos, boa semana

      Eliminar
  13. "O que num pode é um povo fazê papér de idiota,
    dizendo tudo que é novo só pra falá poligrota."

    Ora nem mais. É enviar esta pérola da poética "poligrota" para a AR. Bjs! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para a AR, M Campos??
      Confundidos que chegue já eles andam ainda ia acrescentar mais confusão :))
      Bjs

      Eliminar
    2. Era dar-lhes um cheirinho do benefício da multiplicidade ao invés da uniformização de tudo, incluindo da língua. Mas é bem verdade, confusão terão que chegue (e nos também...). Boa semana!

      Eliminar
  14. E não é que o mineirinho tem razão. As confusões linguísticas são lixadas.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lixadas mas têm uma piada bestial, Elvira Carvalho
      Um abraço, boa semana

      Eliminar
  15. É tão engraçada esta paródia à língua. Vendo bem é mesmo assim que tudo funciona.:)
    O que é que estás a ler de Mia Couto sobre a língua? É uma temática que me interessa de forma muito particular, assim, e caso não te importes podes dar-me o título?

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é sobre a língua, GL
      É mais uma variação da riquíssima língua portuguesa.
      Como só o Mia Couto a sabe tratar.
      Agora estou a ler "Na berma de nenhuma estrada e outros contos"
      Uma delícia!!
      Beijinho

      Eliminar