6 de outubro de 2015

O meu nome é MULHER


No princípio era a Eva,
Criada para a felicidade de Adão.
Mais tarde fui Maria
Dando à luz Aquele
Que traria a Salvação;
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.
Passei a ser Amélia,
A mulher de verdade,
Para a sociedade,
Não tinha a menor vaidade,
Mas sonhava com a igualdade.
Muito tempo depois, decidi:
Não dá mais!
Quero a minha dignidade.
Tenho os meus ideais!
Hoje, não sou só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminheira, taxista,
Piloto de avião, policial feminina,
Operária em construção...
Ao mundo peço licença
Para actuar onde quiser
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA
E meu nome é MULHER!

(Autor desconhecido)

16 comentários:

  1. Respostas
    1. Esta é das tais mensagens que têm que se partilhar, que se dar a conhecer, Elvira Carvalho.
      Um abraço

      Eliminar
  2. Já conhecia, tb, Pedro e creio tê-la lido num blogue.
    Sem dúvida que assim foi e é.

    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. CÉU,
      A minha antiga chefe dizia, e com razão, que eu tenho vivido a minha vida sempre rodeado de mulheres.
      Mãe e avó, primas quando vim para Macau, mulher e filhas logo a seguir.
      Acrescem as colegas de trabalho que são em grande maioria mulheres.
      Como é que eu não havia de gostar de mulheres e de respeitar as mulheres?
      Boa semana

      Eliminar
  3. Bonita e merecida homenagem à Mulher, Amigo Pedro!

    Fiquei emocionada. Obrigada em nome de todas nós!...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma presença constante na minha vida, Janita.
      Indispensável, insubstituível.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Justo tributo as valorosas e destemidas mulheres.
    Caloroso abraço. Saudações femininas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo nós, homens, temos uma costela feminina, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Mais ou menos desenvolvida, só os mais inseguros a negam.
      A costela de Adão tinha que ter alguma reciprocidade, não é?
      Grande abraço

      Eliminar
  5. A isto chama-se repor a igualdade, amigo Pedro. Gostei!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como explico acima, as mulheres sempre tiveram, continuam a ter, um papel central na minha vida, Graça.
      Sou um sortudo!
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Lindo poema exaltando a MULHER nas suas diversas e diversificadas funções (que raio de termo eu encontrei: funções), possibilitando que o mundo seja mundo e, sobretudo, que continue a sê-lo.
    Desejo que este, tal como outros poemas, sejam uma ode à MULHER mas não uma necessidade, quase obrigação, de lembrar o que faz e quem é A MULHER.
    Akele abraço pah!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um poema que tinha que compartilhar, Kok.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Belíssimo; mas eu acho que faltou aí a profissão mais
    antiga do mundo...
    Afinal elas tbm são mãe, esposas, etc... está aí o livre arbítrio de
    fazer talvez o que bem entender... Não importa o que uma sociedade diga ou pense...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. janicce,
      Não tenho nenhum preconceito acerca das prostitutas.
      Pelo contrário, o máximo respeito.

      Eliminar