9 de dezembro de 2014

Variações do jogo "dança das cadeiras"


Quem é que não conhece o jogo "dança das cadeiras"?
De forma muito simples, colocam-se lado a lado várias cadeiras, uma a menos que o número de participantes no jogo.
Os jogadores ficam em fila em volta das cadeiras e, normalmente ao som de uma música que é interrompida subitamente, procuram ocupar uma das cadeiras disponíveis.
Aquele que fica de pé é eliminado.
E este processo é repetido até se encontrar um vencedor, aquele que ocupa a última cadeira vaga.
Mais ou menos inocente, é um jogo que pode ser jogado por todos e em todas as idades.
Outras versões, de outros jogos de dança das cadeiras, já só podem ser jogados por alguns e estão bem longe da inocência pueril que é normalmente associada à versão original do jogo da dança das cadeiras.
Nestes jogos também há jogadores, cadeiras vazias à espera de serem ocupadas, "música", muita "música".
E também há correria para ocupar as cadeiras vazias.
Nesta versão do jogo da dança das cadeiras há uma mistura com o típico jogar às escondidas - cadeiras visíveis, corridas nos bastidores.
É que agora, ao contrário da versão inocente da dança das cadeiras, estão em jogo cadeiras muito apetecidas e não há espaço para a pura diversão. 
Estão a ouvir a música em fundo?!
Pois, está a decorrer o jogo da dança das cadeiras.
Na versão limitada a alguns jogadores.

26 comentários:

  1. ~ ~ ~ ll; ))

    ~ ~ Uma semana animada e divertida. ~ ~

    ~ ~ ~ Beijinhos. ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A melhor maneira de lidar com estas situações é seguir o conselho do grande George Carlin, Majo - watch the freak show :))
      Boa semana
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Por cá (Portugal), e pelo andar da carruagem, penso que os "donos das cadeiras" vão andar pouco, Pedro.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também anda para aí um jogo de cadeiras bestial, Ricardo.
      Mas só está a começar.
      Ainda é só música e intenções
      Aquele abraço

      Eliminar
  3. É um jogo muito engraçado.Por vezes dá direito a umas boas cambalhotas e muitos risos à mistura

    ResponderEliminar
  4. No jogo de cadeiras que traz aqui , existe tudo menos inocência e os jogadores têm que ter muito jogo de cintura e pouquissima vergonha.

    A música aqui já está muito alta e lamentavelmente ainda há quem dance ao gosto do maestro , embora eu não entenda como é isso possível!

    Boa semana, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há que ser especialista em dançar conforme a música, São
      Não é para todos.
      Boa semana

      Eliminar
  5. Bom dia, Pedro.
    A dança tem ainda outra encenação, outra arte que é recurso precioso no desempenho dos jogadores: a máscara . A arte da simulação é fundamental para se vencer o jogo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só os mais espertos sabem recorrer à máscara, Agostinho.
      Os outros são mais gato escondido com rabo de fora.

      Eliminar
  6. Danças? Prefiro as 'danças com lobos', Pedro.
    Boa semana e um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também os há por aqui, António
      Muitas vezes disfarçados de cordeiros....
      Aquele abraço e votos de boa semana

      Eliminar
  7. Se o jogo infantil já me irritava um bocado, dada a fussanguice com que alguns se atiravam para cima das cadeiras, imagina este... ;)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  8. Pedro, acho que nessa dança, não há regras e a correria às cadeiras vagas, deve valer para fazerem tudo menos arrancar olhos!

    Eu gosto é de ver dançar o Tango!! :))

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um olhito ou outro a menos também não será grande problema, Janita :))
      Beijinhos

      Eliminar
  9. E o mais engraçado (ou talvez não...) é que por cá já todos conhecem os possíveis vencedores e quem irá ocupar as cadeiras. Falta algo de novo, algo mais!
    Abraço,
    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E acha que aqui também não se percebe perfeitamente com é que vai sentar o rabiosque e em que cadeira, Carpe diem??
      Há coisas que são universais.
      Boa semana

      Eliminar
  10. O povo nunca entra na dança destas cadeiras.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estas cadeiras são muito exclusivas, Elvira Carvalho
      Um abraço e votos de boa semana também

      Eliminar
  11. Se bem entendi, é caso para dizer que os jogadores são sempre os mesmos e assim o jogo não tem piada.
    O post que não entendeu lá no CR referia-se ao facto de o motorista e o amigo do Sócrates estarem presos na mesma cela, contrariando as instruções do juiz Carlos Alexandre, que determinou que deviam ficar em cela e alas separadas. Só ao fim de 15 dias é que deram pelo erro, porque o CM deu a notícia!
    Abraço e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conhecia essa bizarria, Carlos.
      O CM agora também já sabe mais que o sistema prisional??
      Lembra-se do Jô Soares?
      "Você num quer que eu volte!!"
      Estou a sentir o mesmo :))
      Aquele abraço e votos de boa semana

      Eliminar
  12. Esta história da dança das cadeiras é velha !!! :)))

    ResponderEliminar
  13. Já conhecia, mas gostei de rever.

    Boa semana Pedro

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O comentário ficou fora do sítio, Adélia :)))
      Beijinhos e votos de boa semana

      Eliminar