15 de julho de 2014

Recolha de assinaturas


Regressado de férias o tema do momento em Macau parece ser uma simples recolha de assinaturas.
Será um referendo, como designam (mal!) os seus promotores?
E, sendo um referendo (não é!), será (i)legal?
Com tanto barulho, tanta celeuma, tantas declarações públicas, oficiais e nem tanto, chego apenas a uma conclusão - uma simples recolha de assinaturas, sem qualquer efeito legal (terá talvez algumas repercussões políticas, por muito diminutas que sejam) está a ocupar um espaço mediático e a dar uma notoriedade pública aos seus promotores que estes agradecem. Tanto mais quanto se revela totalmente inesperada e inusitada na sua dimensão.

27 comentários:

  1. Falta de assunto e fazer tempestades em copos de agua... Mais valia minimizer.
    Bom dia, Pedro!
    Mor

    ResponderEliminar
  2. Digo, minimizar... o teclado muda-me as palavras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A barulheira que se está a fazer com um assunto sem importância, Mor!
      A rapaziada do Novo Macau, e sucedâneos, agradece.
      Bom dia para si também

      Eliminar
  3. Por cá continua a "guerra" no PS e o BES a fazer tremer a Bolsa!
    Vai sobrar para todos! :(

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dois temas que já cheiram mal, Rosa dos Ventos.
      O PS esqueceu-se de fazer oposição para se entreter numa luta fratricida.
      Passos Coelho, Portas e Cavaco agradecem.
      O BES é outra chaga.
      Mais um banco, mais falcatruas, mais um que é demasiado importante para falir, mais um roubo que vai ser posto na conta de todos.
      Sem se procurarem, muito menos punirem, culpados.
      Abraço

      Eliminar

  4. Chamam aos Media o quarto poder... não é à toa, pois não??

    Espero que as tuas férias tenham corrido pelo melhor.
    Beijinhos estivais
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste caso não são só os media, Afrodite.
      Uma esquizofrenia bestial com uma recolha de assinaturas àquela uns meninos chamaram referendo.
      Podem dar-lhe a designação que quiserem que não deixa de ser uma simples recolha de assinaturas.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. "Manobras de diversão" para baralhar e fazer confusão (lá e cá)...
    Cordiais saudações.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O banzé que esta tolice está a causar, Rui!
      Não há mesmo cu!!
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. ~
    ~ ~ ~ Bem vindo, Pedro.

    ~ Fiquei triste por verificar que o meu comentário de ontem não "entrou".

    ~ Foi uma criativa e hilariante reentrada, com o pé direito.

    ~ Por cá, também está em alta moda as "petições públicas"-- recolha de assinaturas via internet.
    ~ Para alguma coisa devem servir... Cavaco Silva foi o primeiro a admitir que a opinião das redes sociais pesa em grandes decisões.

    ~ ~ ~ ~ Bom regresso ao quotidiano de Macau e felicidades. ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Ricardo queixou-se do mesmo, Majo.
      Acho que há algum problema com o meu mail.
      Esta recolha de assinaturas não vai conduzir a coisa nenhuma.
      Mas como lhe chamaram referendo, e é sobre a hipótese de sufrágio directo e universal, Ai Jesus!!!
      Até dá vontade de rir.

      Eliminar
  7. Deve ser uma moda viral, Pedro.
    Por tudo e por coisa nenhuma se recolhem assinaturas, muitas delas sem sentido algum.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem caso sem efeito nenhum, António.
      Qualquer alteração ao status quo em termos de regime político tem que ter o aval de Pequim.
      Vai ser um abaixo assinado, promovido por meia dúzia de carolas, que vai empurrar Pequim?
      Give me a break!!
      Aquele abraço

      Eliminar
  8. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Creio que abaixo-assinado, como este é como fogo de palha...
    Caloroso abraço! Saudações peticionárias!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver

    PS - Convido-o a retornar à Travessa do HenriquAmigo para ler o que aconteceu, segundo a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, durante a estadia do distinto jornalista no Iraque.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Para quê tanto barulho e tanta preocupação então?
      Será para desviar a atenção e a discussão de problemas que realmente existem e exigem solução premente?

      Vou passar na Travessa amanhã que agora são horas de dormir.

      Um abraço

      Eliminar
  9. Instala-se a confusão!

    Boa semana Pedro.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é esse o objectivo, Adélia.
      Enquanto o pessoal andar a discutir estas trivialidades esquece-se o mais importante.
      Beijinhos e votos de boa semana

      Eliminar
  10. Ilusão da ação...

    Folgo em vê-lo de regresso. :)

    ResponderEliminar
  11. E qual o objectivo das assinaturas...não percebi!

    Tudo de bom

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alterar o sistema político, São e Agostinho.
      Implementar o sufrágio directo e universal.
      E é meia dúzia de carolas, com uma dúzia de assinaturas, que vai obrigar Pequim a seguir esse caminho (tem que ser Pequim a decidir).
      E eu, a partir de amanhã, passo a ser Rei da Prússia.
      Se calhar é mais viável e mais provável.....

      Eliminar
    2. rrss Realmente , essa é de delírio !

      Na minha resposta ao seu comentário sobre os árabes , claro que "se Não fossem eles, não teríamos conhecido os pensadores gregos.

      Tudo de bom, Pedro I da Prússia rrssss

      Eliminar
    3. Já não há pachorra para aturar estes disparates, São

      Eliminar
  12. Não percebi a intenção do "referendo", petição, autógrafos...
    Será para engraxar alguém?
    Bom regresso, Pedro!

    ResponderEliminar
  13. É costume: quando não há notícias - e no verão, com as férias, elas por vezes escasseiam - toca de dar destaque a uma não notícia, como se fosse a mais sumarenta da última década. Se te consola, não é só aí... :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O objectivo é claro Teté - enquanto de discute o sexo dos anjos não se fala de coisas mais importantes e mais chatas.
      Sobretudo agora que Chefe do Executivo está em campanha (?????) para ser reeleito.
      E que, a correr sozinho, não quer chegar em segundo.
      Beijocas

      Eliminar