18 de julho de 2014

A arte de advogar



O advogado andava em alta velocidade pela cidade de Vila Franca de Xira, na Rua Principal a 215 kms por hora, com seu Rover todo modificado no motor, quando foi parado pela polícia.
Guarda: - O senhor estava em excesso de velocidade. Por favor, a sua carta.
Advogado: - Está vencida.
Guarda: - Os documentos do carro.
Advogado: - O carro não é meu.
Guarda: - Por favor, abra o porta-luvas.
Advogado: - Não posso, tenho lá o revólver que usei para roubar este carro.
Guarda (já bastante preocupado): Abra o porta-malas!
Advogado: - Nem pensar! Na mala está o corpo da dona deste carro, que matei no assalto.
O guarda, vendo-se diante destas circunstâncias, resolve chamar o Sargento.
Chegado ao local, o Sargento dirige-se ao advogado:
Sargento: - Carta de condução e documentos do carro por favor
Advogado: - Estão aqui senhor. Como vê, o carro está no meu nome e a carta está regular.
Sargento: - Abra o porta-luvas!
Advogado (tranquilamente...) : - Como vê, só tem alguns papéis.
Sargento: - Abra o porta-malas!
Advogado: - Certo, aqui está... como vê, vazio.
Sargento (constrangido): - Deve haver aqui algum equívoco. O meu subordinado disse-me que o senhor não tinha carta, que não era o dono do carro e que o tinha roubado, com um revólver que estava no porta luvas, a uma mulher cujo corpo estava no porta malas
Advogado: - Só falta agora esse sacana dizer que eu circulava com excesso de velocidade!

BOM FIM-DE-SEMANA!

34 comentários:

  1. Respostas
    1. Um advogado de sucesso garantido, Catarina :))

      Eliminar
  2. haaa, ahhhh.
    Muito boa.
    Bom fim-de-semana, Pedro.
    Bj. :))

    ResponderEliminar
  3. E assim distraiu os polícias da pior situação...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada melhor que criar uma manobra de diversão, luís :))
      BFDS

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Um advogado (a) sério, Rosa dos Ventos :))
      Abraço

      Eliminar
  5. Engenhoso. Mas se eu aplicar o mesmo truque... de certeza que não resultará. :))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não estou disposto a experimentar, Luciano :)))

      Eliminar
  6. rrrss rsssss rrsss

    Não corro o risco,, porque agora já até a carta j+a se foi....mas não por excesso de velocidade ou algo semelhante rrss

    Bom final de semana, Pedro, com as sua flores

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O carro, para mim, é quase tão insipensavel como a roupa, São.
      Já conduzo desde os 18 anos e nunca mais deixei de ter carro desde então.
      Em Portugal, em viagens maiores, comboio.
      Ou não sou fosse eu neto de ferroviário
      BFDS

      Eliminar
  7. Um bom advogado é um bom seguidor de Maquiavel :)
    O propósito de não ser multado por excesso de velocidade foi totalmente conseguido. Não seremos todos um bocadinho advogados em causa própria ?
    BFS Pedro, lá, no outro lado do mundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MDRoque,
      Se não tiver esta lábia, um advogado terá pouco sucesso na profissão.
      Um bfds

      Eliminar
  8. ~ kkkk ... kkk ...
    ~ O autor do episódio pretenderia provar o velho conceito em relação à veracidade da palavra de advogado...
    ~ Uma boa artimanha... Por vezes, os caçadores de multa, até as merecem.

    ~ ~ ~ ~ ~ Excelente fim de semana. ~ ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Detesto os aventureiros, que deixam em risco a própria vida e a de terceiros.
      Mas não gosto mais dos profissionais da multa.
      Não é esse o caminho.
      Votos de um excelente fds

      Eliminar
  9. ahahahaha ! ... Numa "diluição" de "crimes" desta ordem, quem vai acreditar no excesso de velocidade ?! rsrsrs
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acaba por ser uma pecadilho menor, não é, Rui? :)))
      Bfds!

      Eliminar
  10. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Esta anedota deixou-me propenso a refletir que eu seria um fracasso, se tivesse seguido o ofício dos asseclas da deusa da Justiça e Sabedoria, porque fico exasperado ao ver as manobras e lábia ardilosa de juristas para livrar da cadeia assassinos confessos.
    Caloroso abraço! Saudações punitivas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É preciso um estômago que confesso também não ter, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Por isso mesmo deixei de advogar e passei a ser apenas jurista na administração pública
      Bfds

      Eliminar
  11. «Por isso mesmo deixei de advogar e passei a ser apenas jurista na administração pública .»

    Amigo Pedro, partilho do mesmo sentimento.

    Meu caro, vou de férias e regresso a 18 de Agosto, se Deus quiser, queira receber um grande abraço, votos de bom fim de semana para si e para as suas "mais que tudo".

    Até lá fique bem!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande abraço e votos de umas férias maravilhosas para si e família, Ricardo.
      Sem dúvida, somos mesmo almas gémeas em muitas coisas.

      Eliminar
  12. Um acusa o outro defende e quem paga... ah! pois é!!!

    ResponderEliminar
  13. Para terminar a sexta-feira em beleza: ah ah ah
    Aquele abraço, Pedro, e votos de bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É essa a promessa, António.
      Aquele abraço e votos de bfds

      Eliminar
  14. Respostas
    1. Um advogado de sucesso, sou capaz de apostar, Gabi :)))

      Eliminar
  15. Gargalhadas e bem visto:):)

    Beijocas e um resto de bom domingo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De advogado brilhante, Fatyly :)))
      Bom resto de domingo também
      Beijocas

      Eliminar
  16. É precisamente isto que andam por aí a fazer: umas histórias para distrair o pagode e depois nem a multa de estacionamento pagam.

    ResponderEliminar