26 de março de 2014

Dois enormes egos e uma polémica estéril


Vivendo longe de Portugal, confesso que assisto com perplexidade a algumas polémicas no meu País.
Portugal vive mergulhado numa situação terrível.
A nível económico, como todos sabemos, com sérios reflexos a nível social, psicológico e sociológico.
No meio desta tempestade perfeita, os portugueses distraem-se a discutir as consequências de um bate-papo idiota entre um mentiroso compulsivo e um narcisista.
Num canal de televisão público, sustentado a peso de ouro com o dinheiro que é constantemente sugado aos contribuintes.
A preocupação de quem alimenta esta novela nas páginas dos jornais, nos fóruns de opinião nas redes sociais, não é revoltar-se com o facto de o mentiroso compulsivo utilizar o canal público de televisão para tentar branquear os disparates cometidos no seu período de governação à sombra de um suposto comentário político.
Ou de o narcisista  utilizar o mesmo meio de comunicação em despudorada actividade de diletante auto-promoção.
José Rodrigues dos Santos procurou irritar José Sócrates (é muito fácil!!)? O antigo primeiro-ministro reagiu mal? José Rodrigues dos Santos foi demasiado longe nos seus intentos?
And the news is....????
Não percebo.

37 comentários:

  1. Não morro de amores (nunca morri ) por Sócrates , mas comparado com Passos fica melhor do que o actual governante na fotografia!

    Rodrigues dos Santos é um enfatuado que se presta a cumprir determinados e tristes papéis.

    Lamentável que tudo isto se passe na televisão paga com os meus impostos e que não tem um único programa decente e /ou de serviço público

    Tudo de bom

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São,
      Ontem comentava que a chegada da minha geração ao poder foi um desastre.
      Se já havia erros para trás, esta geração rebentou tudo!
      Sócrates? Passos Coelho? Mudam as moscas e o cheiro!
      O Rodrigues dos Santos começou a carreira aqui em Macau, na TDM.
      É um maniento emproado.
      E, diz quem o conhece, sempre foi.

      O que me preocupa, e me irrita, confesso, é exactamente o que a são tão bem descreve - " Lamentável que tudo isto se passe na televisão paga com os meus impostos e que não tem um único programa decente e /ou de serviço público"

      Isso é que devia revoltar os portugueses.
      O resto é fait divers.

      Eliminar
    2. Deixei o seu nome em minúscula :)
      Peço desculpa pelo lapso.

      Eliminar
    3. Não se preocupe com isso, toda a gente tem erros de teclagem, rrss

      Esta geração é muito medíocre e sem traquejo .Passos é de um servilismo aflitivo face a Merkel e Cavaco é o que sempre foi : uma criatura sem estatura nem intelectual nem moral nem política...e Seguro é outro jotinha.

      Estamos na tempestade perfeita.

      Quanto a Santos é ridículo , a mim só me provoca riso quando ele assume que é escritor,,,

      O grave é que os portugueses têm uma passividade bovina , que só me dá vontade de os esbofetear a ver se acordam e seguem o exemplo dos espanhóis , que mo passado domingo , vindos e toda a Espanha, fizeram transbordar Madrid com a Marcha da Dignidade

      Oh, meu Deus, será que nós já a perdemos por completo?!

      Eliminar
    4. Acredite que me irrita que os portugueses se indignem com m#$%das destas e com protagonistas destes, São.
      Têm tanto com que se indignar e perdem tempo com estas criaturinhas?
      Repito, não percebo!

      Eliminar
    5. O que a São comentou e as tuas respostas dizem tudo o que queria dizer e digo-te que é pena não conseguir pagar a factura da EDP sem a taxa audiovisual. Há uns largos anos conseguia e não pagava mesmo.

      Não perco tempo com a RTP & Filhas porque são UMA AUTÊNTICA PORCARIA e andamos nós a pagar a "merdice" destes serviços públicos. Claro que como em tudo...há as excepções e acredito que exista bons profissionais.


      Eliminar
    6. As excepções, pelo que aqui chega, são muito poucas, Fatyly.
      A RTP Internacional é uma vergonha!!

      Eliminar
    7. São!

      E o servilismo aflitivo do Mário Soares, com conta num Banco alemão, face aos poderosos da Alemanha daquele tempo???

      Os socialistas são absolutamente cegos, quando se trata do senil Mário Soares e do narcisista Jose Sócrates!!!

      Eliminar
    8. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
    9. Pedro, ainda bem que fala na RTP Internacional, porque eu não faço ideia do que ela transmite. Será muito incómodo dar-me uma ideia da programação?Obrigada!

      Eliminar
    10. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
    11. Já tinha publicado duas coisas que não devia publicar, São :)
      E eliminei.
      Mas pode-se trocar argumentos neste espaço
      Sem problemas.
      Debate de ideias.
      Gosto muito disso.

      A RTP Internacional, que raramente vejo, passa enlatados, a maior parte deles já muitíssimo antigos, São.
      Presta um mau serviço ao País porque transmite uma má imagem do mesmo.

      Eliminar
  2. Não vi por isso nada posso dizer...
    Posso dizer apenas que é assunto que não me preocupa!
    Como diz há outros temas bem mais importantes a discutir na praça pública!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, Rosa dos Ventos.
      A barulheira que se está a fazer por causa de dois parvos!
      Abraço

      Eliminar
  3. Pedro, Pedrinho estava a ver o Real Madrid-Barcelona em casa dos meus pais e eles, simplesmente, abominam o "homem" ! :DDDDD

    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não gramo um nem outro, Ricardo.
      Mais uma razão para achar este barulho todo completamente idiota.
      Está aqui um exemplo perfeito de que se deve seguir o conselho dos pais, Ricardo - viu um jogaço em vez de ver estes dois idiotas.
      Aquele abraço!!

      Eliminar

  4. Julgo que o comentário que tinha feito foi à vida. Houve por aqui uma tremideira…
    O serviço prestado por suas proeminências, os comentadores de serviço, é um crime de lesa-pátria. Ele mina o resto da decência que existe no povo. Pantomineiro, alcoviteiro, pinóquio e outros que tais deveriam pagar por aquilo que andam a fazer; para cúmulo, ainda recebem honorários. E não se diga que são empresas privadas ou que é "pro bono". Tudo é pago neste mundo e quem paga é sempre o mesmo. Quando me aparece o alcoviteiro, o que usa tacões altos nos sapatos, para chegar à altura do umbigo das pessoas normais, mudo logo senão é vómito certo; eu não quero sujar a minha casa.
    O JRS tem um propósito: vender.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agostinho,
      O comentário tinha ficado (está publicado)
      Mas ainda bem que fez este.
      Não podia estar mais de acordo consigo!

      Eliminar
  5. Desconheco por completo o teor da entrevista.

    Passei apenas para dizer bom dia! : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leia o dicionário alentejano, Catarina.
      Vai aprender termos que nunca ouviu.
      Tenha um bom dia também!

      Eliminar
  6. CONCORDO EM ABSOLUTO COM CADA PALAVRA, QUE O PEDRO AQUI ESCREVE.

    EXCELENTE!!!

    Como estou a escrever da biblioteca, tenho de novo problemas com o computador, não posso comentar como queria, mas volto amanhã.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não consigo mesmo entender qual é a relevância de uma polémica como esta, ematejoca
      Perder tempo com dois tontos?!

      Eliminar
  7. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Desejo que a perniciosa crise, que assola seus patrícios, passe com celeridade!
    Caloroso abraço! Saudações eaperançosas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vale a pena viver em ilusão, Amigo João Paulo de Oliveira
      Esta crise vai durar algum tempo (ninguém sabe exactamente quanto)
      Infelizmente, essa é a dura realidade
      Grande abraço!

      Eliminar
  8. Se hoje conseguir entrar ... parece que sim.
    .......................................................................
    Não se trata de gostar ou não de 'A' ou de 'B'. Fossemos por aí e, por mim, Rodrigues dos Santos levaria 'capote'.

    Estamos a falar de um espaço, igual no formato a vários outros, onde a figura principal é a pessoa que vem de fora. A convidada.
    Funciona assim com Pedro Santana Lopes, com Marcelo Rebelo de Sousa, com uno Morais Sarmento, com Jose Sócrates. Estão todos no mesmo plano.
    Todos eles têm, porque assim está estipulado, conhecimento dos temas que vão ser abordados. Independentemente de uma 'bucha' que possa surgir pelo caminho, é assim que funciona.

    Nunca o moderador deve ser, porque não lhe compete, o 'dono do jogo'.

    O que se passou no domingo não lembra ao diabo. José Rodrigo dos Santos portou-se mal. Passou, num ápice, se moderador a entrevistador, transformando o convidado residente em entrevistado.
    Errou JRS.
    Pior que esse erro, já de si gravíssimo, foi o de ter perdido as estribeiras na forma, mais até que no conteúdo.

    É bom que alguém diga a Rodrigo dos Santos que o tempo da inquisição já passou.
    O comportamento do designado jornalista ultrapassou, pela negativa, tudo o que seria expectável. A merecer, desde logo, um reparo de alguém, dentro da estação televisiva, que não fosse portador de telhados de vidro.
    Tarefa difícil, eu sei, mas não custa tentar.

    O que se passou é mais importante do que pode parecer.
    Polémica estéril? Não concordo. Que poderia ser evitada, sem a menor dúvida. Só que Rodrigues dos Santos não quis.

    Repito, Pedro, não se trata de gostar ou não de um ou de outro. Tão só de tratar as coisas pelos nomes.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António,
      Eu volto à minha pergunta - mas qual é a novidade de Rodrigues dos Santos ter procurado protagonismo pessoal e Sócrates ter procurado aquele espaço de suposto comentário para constantes ataques políticos e tentativa de desculpabilização dos erros que cometeu na governação?
      O problema não foi um dia.
      O problema é o modelo.
      Colocar estes dois frente a frente só pode dar aquele resultado.
      O António afirma que o moderador não pode ser o dono do jogo.
      Mas também não pode ser uma figura passiva.
      E é isso que tem acontecido na maioria das vezes.
      Sócrates diz o que lhe dá na gana e ninguém o confronta.
      Repito, o modelo é que está, desde o início, errado.
      E o primeiro erro foi convidar Sócrates para fazer comentário político na estação pública.
      Quem o fez estava à espera de quê?
      Aquele abraço!!

      Eliminar
    2. Apenas um pormenor, Pedro.
      O moderador não pode ser uma figura passiva. Como exemplo, e desta vez pelo lado positivo, temos Judite de Sousa.

      Abraço

      Eliminar
    3. O Rodrigues dos Santos, presunçoso como é, e com vontade de se mostrar, foi longe, António.
      Mas é sempre assim.
      O problema desta vez é que tinha o Sócrates a fazer-lhe frente.
      Dois galitos para um poleiro??
      Dá bicada na capoeira!

      Eliminar
    4. Plenamente de acordo consigo, Observador.

      Eliminar
  9. Mas ainda há quem perca tempo a ver estes fulanos? Ou o MRS? Not I... :)))

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teté,
      Confesso que vou vendo.
      Até porque, a bem da verdade, a escolha não é muita por estas bandas.
      Beijocas!

      Eliminar
  10. Detesto os dois mas para mim o Sócrates é um larápio vendedor de banha da cobra...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem teve a ideia peregrina de convidar Sócrates para este espaço é que é culpado, mor

      Eliminar
  11. Discordo apenas num ponto, Pedro. Foi um bom momento de televisão e a RTP talvez tenha conseguido recuperar audiências. Tal como Sócrates, que precisa de se manter na ribalta.
    Já quanto ao empolamento da questão, se bem que o compreenda em termos jornalísticos, parece-me realmente um exagero.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A barulheira que se fez à volta destes dois palermas, Carlos!!
      Narcisistas como são, devem ter ficado radiantes.

      Eliminar
  12. Não vi, não quero ver, recuso-me terminantemente a assistir a este tipo de entrevistas "esclarecedoras".
    Pelo que tenho ouvido ficaram ambos mal na "fotografia". O meu espanto é outro: com situações gravissimas para debater o que levará as pessoas a gastarem o seu tempo com este tipo de bagatelas? Somos um povo estranho, é a triste conclusão a que se chega.
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É esse precisamente o meu espanto, GL.
      Tanta coisa para debater, tanta coisa com que se indignar, e perde-se um tempo infinito com dois parvos.
      Bjs.

      Eliminar