26 de setembro de 2013

A CTM descobriu o MEO


A liberalização de mercados antes explorados em regime de monopólio dá origem a fenómenos muito curiosos.
Veja-se o caso do sector das telecomunicações em Macau.
Com a liberalização do mesmo, Vandy Poon, o CEO da CTM, tornou-se numa espécie de Jorge Álvares.
Mas faz a viagem em sentido contrário.
Jorge Álvares partiu de Portugal e aportou em Macau; Vandy Poon partiu de Macau e foi descobrir o MEO a Portugal.
E, de um momento para o outro, a CTM descobre o que é um trend no mundo civilizado - os serviços integrados de telecomunicações.
Já muitas vezes se disse, e repetiu, que Macau andava, no sector das telecomunicações, dez anos à frente de Portugal nos anos 80 e boa parte dos anos 90 do século passado.
De repente, passou a estar vinte anos.....atrás.
Porque a CTM, sozinha no mercado, não sentiu necessidade de se modernizar, de oferecer serviços que eram oferecidos por esse mundo fora.
E que, agora, parece que vão chegar a Macau.
Mais vale tarde que nunca, não é?
Mas, aproveitando o exemplo que a liberalização deste sector nos oferece, que tal alargar a experiência a outros sectores?
Monopólio, só mesmo o jogo.
Também tem dinheiro, casas, hotéis.
Até tem prisão!
Mas é tudo fingido e muito divertido.
Monopólios, na economia real, e abrangendo produtos essenciais - não, obrigado!

14 comentários:

  1. Oi Pedro
    Hoje já é bem tarde, passando só pra deixar um abraço e reafirmar minha admiração pela participação nos desafios do nosso amigo Rui,
    uma boa quinta-feira
    volto amanha pra ler seu texto.Prometo.rs
    deixo os abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá lis,
      E eu tenho que visitar o seu blogue com mais calma.
      Um abraço

      Eliminar
  2. Concordo plenamente!
    Nada como haver concorrência!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E se eu lhe disser que temos aqui monopólios na distribuição de bens alimentares, de produtos petrolíferos?
      Não é de bradar aos céus?

      Eliminar
  3. POis se vão abrir à concorrência, bem o poderiam fazer com algo melhor, porque as informações que tenho sofre o MEO não nada boas.

    Como o CEO da Nestlé afirma que a água não é um direito humano e deve ser privatizada, qualquer teremos o monopólio da água...e a seguir o do ar!

    Assim vai o mundo.

    Bom dia, PEDRO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para quem tem um serviço de m#%%^* os serviços prestados pelo MEO são quase de outra galáxia, São
      Monopólios são uma ideia que me repugna.
      Monopólios de bens essenciais, um roubo institucionalizado.

      Eliminar
  4. Quem 'descobre' o MEO nunca mais vive descansado.
    Quem percebe a quantidade de vigarices por metro quadrado praticada pela MEO nunca mais quer MEO.

    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António,
      Em terra de cegos....
      Com a pobreza que aqui temos, em termos de serviços de telecomunicações, qualquer coisa é boa.
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  5. Hoje em dia sou cliente MEO e penso que está à frente da concorrência, mas há uns anos aquilo era um desastre. Espero que quando chegarem aí não cometam os mesmos erros ( chamemos-lhe assim, para ser simpático) que por cá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carlos,
      Com o monopólio da CTM, macau regrediu, e de que maneira!, numa área onde as novidades surgem todos os dias.
      O que vier, é melhor que o que (não) temos.

      Eliminar
  6. Bem, no monopólio pelo menos há prisão :) Como estou a fazer um part-time na área das telecomunicações em horário pós laboral, só posso dizer que efectivamente e mesmo com concorrência este mercado é uma selva, sem concorrência nem consigo imaginar!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O serviço da CTM era muito bom, Catarina.Com o monopólio, ficou uma grande m#%^*.
      Concorrência, sempre!
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Claro que quando não há...o que vier a mais será sempre melhor, mas com a MEO nunca quis nada porque todos que conheço e que tinham desistiram.
    Eu mantenho-me fiel à ZON-TV CABO e estou sempre atenta às megas promoções (tv+internet+telefone), mas todas elas sem "fidelização" e há uns tempos reduzi a factura em vinte e tal euros.

    A concorrência é boa...mas por vezes vendem gato por lebre e actualmente em Portugal temos distribuidores de energia...vailá...vai!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (tv+internet+telefone)
      É isto que é vulgar no mundo civilizado, que não existe em Macau, e que queremos, Fatyly
      MEO, ZON-TV Cabo?
      tanto dá.
      Desde que esse serviço seja prestado e seja prestado com qualidade.

      Eliminar