22 de novembro de 2012

PORTUGAL - VAMOS LEVANTAR O ASTRAL

Com um abraço muito especial para o Prof. João Paulo de Oliveira que me enviou a mensagem.



VAMOS LEVANTAR O ASTRAL
  
 ESTE, SIM, É O MEU PAÍS !

Vamos contrariar a tendência do que se tem pensado, dito e escrito nos últimos tempos?
Até que enfim encontramos quem diga bem de Portugal.

 
 
"EU CONHEÇO UM PAÍS..."
Nicolau Santos, Director - adjunto do Jornal Expresso, In Revista "Exportar"
 
-Eu conheço um país que tem uma das mais baixas taxas de mortalidade mundial de recém-nascidos, melhor que a média da UE.
-Eu conheço um país onde tem sede uma empresa que é líder mundial de tecnologia de transformadores.
-Eu conheço um país que é líder mundial na produção de feltros para chapéus.
-Eu conheço um país que tem uma empresa que inventa jogos para telemóveis e os vende no exterior para dezenas de mercados.
-Eu conheço um país que tem uma empresa que concebeu um sistema pelo qual você pode escolher, no seu telemóvel, a sala de cinema onde quer ir, o filme que quer ver e a cadeira onde se quer sentar.
 
-Eu conheço um país que tem uma empresa que inventou um sistema biométrico de pagamento nas bombas de gasolina.
-Eu conheço um país que tem uma empresa que inventou uma bilha de gás muito leve que já ganhou prémios internacionais.
-Eu conheço um país que tem um dos melhores sistemas de Multibanco a nível mundial, permitindo operações inexistentes na Alemanha, Inglaterra ou Estados Unidos.
-Eu conheço um país que revolucionou o sistema financeiro e tem três Bancos nos cinco primeiros da Europa.
Eu conheço um país que está muito avançado na investigação e produção de energia através das ondas do mar e do vento.
Eu conheço um país que tem uma empresa que analisa o ADN de plantas e animais e envia os resultados para os de toda a EU.
Eu conheço um país que desenvolveu sistemas de gestão inovadores de clientes e de stocks, dirigidos às PMES.

Eu conheço um país que tem diversas empresas a trabalhar para a NASA e a Agência Espacial Europeia.

Eu conheço um país que desenvolveu um sistema muito cómodo de passar nas portagens das auto-estradas.

Eu conheço um país que inventou e produz um medicamento anti-epiléptico para o mercado mundial.

Eu conheço um país que é líder mundial na produção de rolhas de cortiça.

Eu conheço um país que produz um vinho que em duas provas ibéricas superou vários dos melhores vinhos espanhóis.
Eu conheço um país que inventou e desenvolveu o melhor sistema mundial de pagamento de pré-pagos para telemóveis.
Eu conheço um país que construiu um conjunto de projectos hoteleiros de excelente qualidade pelo Mundo.
 

Eu, Luís Pirão, acrescento mais uns pontos à lista do Nicolau Santos:
- Eu conheço um país que é segundo em net de banda larga na Europa.
- Eu conheço um país que tem uma capital com eventos culturais fantásticos que fazem frente a qualquer cidade do mundo. Que tem potencialidades turísticas ilimitadas com restaurantes para todas as carteiras e com comida deliciosa, assim como alojamento para todas as bolsas e de razoável qualidade. Basta ir a Londres e ver toda a gente a comer sandwiches no jardim pois a alimentação atingiu preços exorbitantes nos restaurantes.
- Eu conheço um país com uma história ímpar que ligou todos os continentes comercialmente pela primeira vez na história da humanidade no século XVI.
- Eu conheço um país que tem a sua selecção de futebol neste mês de Maio no 3.º lugar do ranking mundial em mais de 200 nações, só o Brasil e a Espanha estão à frente com poucos pontos de diferença.
- Eu conheço um país que conquistou meio mundo no século XVI com base no respeito pelos outros povos, com base nas trocas comerciais, com base na diplomacia.
- Eu conheço um país que venceu os seus compatriotas espanhóis pela força de vontade de um homem chamado Nuno Alvares Pereira e que permitiu a paz para a nação se lançar nos descobrimentos marítimos.

Eu José Lopes, acrescento mais uns pontos à lista do Nicolau Santos e do Luís Pirão:
- Eu conheço um País que está a criar um medicamento que previne e combate a obesidade.

- Eu conheço um País que produz os melhores sapatos do mundo.

- Eu conheço um País que produz os fatos usados na Fórmula 1 e nos astronautas da NASA.

- Eu conheço um País que produz o melhor software de GPS do mundo.
- Eu conheço um País que faz os melhores lasers do mundo, utilizados na medicina e na indústria aeroespacial.

- Eu conheço um País que tem um monumento que tem 6 orgãos, sendo o único no mundo (Convento Mafra).

- Eu conheço um País que produz os adereços utilizados pela indústria cinematográfica de Hollywood.

- Eu conheço um País que tem a maior variedade gastronómica do mundo.

- Eu conheço um País que criou a única palete de cores para leitura de daltónicos.


O leitor, possivelmente, não reconheceu neste país aquele em que vive: P O R T U G A L !!!!

Mas é verdade.Tudo o que leu acima foi feito por empresas fundadas por portugueses, desenvolvidas por portugueses, dirigidas por portugueses,  com sede em Portugal, que funcionam com técnicos e trabalhadores portugueses.

Chamam-se, por ordem, Efacec, Fepsa, Ydreams, Mobycomp, GALP, SIBS, BPI, BCP, Totta, BES, CGD, Stab Vida, Altitude Software, Out Systems, WeDo, Quinta do   Monte d'Oiro, Brisa Space Services, Bial, Activespace Technologies, Deimos    Engenharia, Lusospace, Skysoft, Portugal Telecom Inovação, Grupos Vila Galé,   Amorim, Pestana, Porto Bay e BES Turismo.

Há ainda grandes empresas multinacionais instalada no País, mas dirigidas por  portugueses, com técnicos portugueses, de reconhecido sucesso junto das casas   mãe,como a Siemens Portugal, Bosch, Vulcano, Alcatel, BP Portugal e a Mc Donalds (que desenvolveu e aperfeiçoou em Portugal um sistema que permite quantificar as  refeições e tipo que são vendidas em cada e todos os estabelecimentos da cadeia   em todo o mundo ) .

É este o País de sucesso em que também vivemos, mas nós só falamos do País que está mal, daquele que não acompanhou o progresso. É tempo de mostrarmos ao mundo os nossos sucessos e nos orgulharmos disso.
Vamos mudar a nossa mentalidade para ajudarmos o nosso país que tanto precisa de nós, vamos dar o primeiro passo e falar coisas positivas e optimistas.
 

20 comentários:

  1. E eu onfelizmente conheço um país onde se paga as maiores taxas do mundo.
    Infelizmente conheço um país que entra nos bolsos de todos nós sem dar cavaco.
    Infelizmente conheço um país onde a justiça nunca é aplicada aos politicos.
    Infelizmente conheço um país onde os políticos podem gozar de todas as regalias, com reformas bem chourudas e até à morte mais e mais tachos.
    Infelzmente conheço um país um o seu presidente iça a bandeira ao contrário.
    Eles os policos que mudem de mentalidade de postura e deixem de roubar, já dei o primeiro passo dizendo as verdades.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  2. Pois é, Amigo Cambeta, esse país, como todos os outros, também tem muitos defeitos.
    Mas eu agora quero mesmo concentrar-me nas qualidades.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  3. Caro Pedro Coimbra
    Eu também conheço este País. Mas também conheço a outra parte. Imagine a lista que poderia acrescentar. O escrito e os acrecentos mostram-nos que temos grande potencial a questão está em aproveitá-lo. Fico por aqui para disfarçar o meu pessimismo.
    Abraço
    Rodrigo

    Há uma outra "carta" que teve grande difusão, escrita pela Isabel do Carmo que merecia ser lida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rodrigo,
      Como respondi ao Cambeta, hoje quero concentrar-me nas coisas boas.
      Deixar as más de lado por um dia que seja.
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. Pedro,

    também recebi este mail do amigo João Paulo e respondi nestes termos:

    «Caro amigo,

    é por isso que tenho o meu astral sempre no alto, mesmo nos dias mais cinzentos!

    Eu conheço e amo o meu Pais e recuso-me a desistir dele.

    Viva Portugal e o seu filho mais perfeito e preferido o Brasil!

    Abraço, caro amigo!»

    Aquele abraço, Pedro!

    ResponderEliminar
  5. E escreveu muito bem, Ricardo.
    O Prof. João paulo de Oliveira é, sem dúvida, uma pessoa muito especial.
    Daqueles seres humanos de grande valor e capacidade que temos a sorte de encontrar nestes espaços virtuais.
    Aquele abraço, Ricardo!

    ResponderEliminar
  6. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Muitíssimo obrigado pelas alentadoras palavras!
    Também o tenho, bem como o nosso amigo Ricardo Meneses, em alta estima e consideração!
    No meu viés a única situação irreversível é a cessação da existência.
    Peço minhas escusas por meter a colher num assunto tão melindroso, que é a crise econômica que assola o reino distante além-mar, mas sei que seus patrícios mostraram ao longo da história que não deixam a peteca cair, apesar dos percalços que a vida lhes impõem.
    Compreendo a indignação por conta dos cortes drásticos, porque ninguém deseja ver seus rendimentos minguados e o custo de vida sempre nas alturas...
    O sentimento de menos valia é pernicioso, porque além de não resolver a aflitiva crise econômica deixa todos sem a perspectiva de que dias melhores virão.
    Nunca me esqueço da cena final da película "E o vento levou" quando a personagem Scarlett O'hara se deu conta que não adiantava "chorar sobre o leite derramando" e disse a inesquecível e irretocável frase: "- Vou deixar para pensar nisto amanhã, porque amanhã é um novo dia"!
    Caloroso abraço! Saudações lusófilas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  7. E esse novo dia vai ser melhor, caro Amigo Joao Paulo de Oliveira.
    Portugal já passou por fases muito mas.
    Esta agora a viver uma outra.
    Muito complicada, que exige muitos sacrifícios, que vai exigir uma mudança de hábitos.
    Mas, como já referi antes, acredito que Portugal até saia fortalecido desta crise.
    Vão ser anos difíceis, especialmente os próximos três/quatro, depois vira o caminho inverso.
    Já assim aconteceu antes das outras vezes.
    Um grande abraço!!!

    P.S. Conhece a campanha que publico hoje? Figuras publicas opondo-se a construção de uma hidroeléctrica na Amazónia?

    ResponderEliminar
  8. Eu conheço um país que desenvolveu um sistema electrónico nos estacionamentos que permite saber se há lugares vagos em determinadas fileiras evitando muitas voltinhas ao estacionamento desnecessárias, nesse país também se desenvolveu um sistema temporizador nos semáforos que informoa o tempo que falta para o semáforo mudar de cor...

    Podem não parecer coisas muito relevantes, mas quando inventaram os post its de certo não estavam também À espera do sucesso que iriam ter :)

    Os defeitos existem, reconhecer as qualidades não elimina os defeitos, no entanto também não devemos deixar que os defeitos eliminem as qualidades :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Catarina,
    A ideia e mesmo essa - nao esquecendo nem negando o mau, realçar também o bom.
    Nem que seja só por um dia.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Espectacular, amigo. Lembrei-me da crónica "O país que não merece ser desenvolvido" de João César das Neves.
    Esta posta merece ser furtada. :)

    ResponderEliminar
  11. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Não conheço a campanha que você mencionou.
    Muito pertinente o comentário da confrade Catarina!
    Caloroso abraço! Saudações esperançosas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  12. Pedro,
    São energias destas que precisamos. :)
    Tenho estado mais distante da blogosfera mas é sempre um prazer passar por aqui.
    Beijinho. :)

    ResponderEliminar
  13. Mas como levantar o astral, se esta corja de bandidos que nos governa está a destruir o país e não se cansa de dizer que quem os precedeu ( e não me refiro apenas ao Sócrates) fez tudo mal?

    ResponderEliminar
  14. FireHead,
    Merece sim senhor!
    Quantos mais lerem esta mensagem, melhor.

    Prof. João Paulo de Oliveira,
    A campanha a que me refiro é a que vem no post a seguir, campanha Gota D'Água.
    Vale a pena ver.


    ana,
    Nenhum de nós é alienado, nem nega a raelidade.
    Mas também é saudável ver, nem que seja de quando em vez, o lado positivo.
    Beijinho


    Carlos,
    Detesto essa atitude de olhar para trás e atirar as culpas para outros.
    O que é que isso agora interessa?
    Se fosse para responsabilizar essas pessoas (sim, estou a pensar na Islândia) tudo bem.
    E não é só o Sócrates, a lista é longa.
    Só para apontar o dedo ao vizinho, não interessa para nada.

    ResponderEliminar
  15. Gostei muito mas no terreno há uma infindável lista de "destruidores e assambarcadores" e alguém acredita ou pode pensar e agir de barriga vazia, despejados ou penhorados sem peias nem meias?

    Já passei por várias crises e esta é mais uma em que eu que faço parte do ramalhete dos "insuportáveis e ou a mais" (reformada) posso ajudar os filhos? Apenas dando-lhes força e que procurem lá fora o que não lhes dão cá dentro, porque cá dentro todo o inovador, cientista, muitos com anos de trabalho pelo qual deram tudo e estão no desemprego para salvaguarda dos dinossauros etc, etc. e não falo apenas no Estado...quando quem nos governa não dá uma única palavra de esperança, de para onde vai o que nos tiram e convidam a emigrar? Abrem concursos disto e daquilo quando as vagas já estão preenchidas "pelos amigos da mesma cor política" só porque sim?
    Oxalá que a justiça de uma vez por todas comece a funcionar e os verdadeiros corruptos sejam julgados e bem penalizados.
    Como refere num dos seus comentários "e tudo o vento levou", há que olhar em frente, não chorar sobre leite derramado, lutar... mas esta crise é bem pior sobretudo de valores morais éticos...mas acredito que também irá passar, mas até passar na volta eu também me passo! A demanda de uma geração jovem...dói e fico-me por aqui.

    Desculpe se não me exprimi bem!

    Um abraço



    Enfim, Professor João Paulo de Oliveiradesculpe o meu desabafo mas

    ResponderEliminar
  16. Fatyly,
    Exprimiu a sua opinião, e os seus sentimentos, com o coração.
    De uma maneira franca, aberta, sincera, excelente.
    Nunca peca desculpa por, de forma tão educada e sentida, exprimir uma opinião.
    Diga sempre aquilo que pensa e sente, por favor.
    Beijinho e votos de bfds

    ResponderEliminar
  17. Esse é de facto "O Meu Pais" e estou plenamente consciente que há muito mais coisas de que nos podemos orgulhar, a acrescentar a essa lista !
    Pena é que uma grande parte dos portugueses não o saiba.
    Pena é que a maior parte dos portugueses só esteja disposta e habituada a que Portugal lhes dê tudo e não estejam dispostos a qualquer tipo de sacrifícios pelo seu país !

    Pior ainda é que depois de saberem dos malefícios dos anteriores governos queiram agora crucificar aquele que apenas está a pôr em prática o que os outros acordaram com os países e instituições credoras !

    Quanto a mim, Portugal nada me deve! Sou eu o devedor !!!


    Grande abraço, Pedro !
    .

    ResponderEliminar
  18. Independentemente de apontar o dedo a EUA quem for Rui, vai sendo tempo de olhar para o muito que há de positivo.
    E que tem sido esquecido.
    Aquele abraço!!

    ResponderEliminar
  19. Para quem quer ou já tem uma visão optimista do futuro de Portugal e quiçá da sua própria vida lanço um convite para se inspirarem em quem fez algo construtivo e positivo pelos que ama e por Portugal!

    http://m.youtube.com/watch?v=rH6NbtjHwrM&desktop_uri=%2Fwatch%3Fv%3DrH6NbtjHwrM

    ResponderEliminar