12 de fevereiro de 2019

Surfar a onda


Declaração prévia – nunca fui, e continuo a não ser, um admirador do político Pedro Santana Lopes.
Demagogo, populista, Pedro Santana Lopes sempre teve uma qualidade(??) que lhe reconheço e que mantém – saber surfar a onda.
E foi esse Pedro Santana Lopes que decidiu criar um partido à boleia do tristemente célebre cansaço e descontentamento com a actuação e as ideias das chamadas forças políticas tradicionais.
O congresso de Évora do partido (Aliança) deverá ter deixado muita gente a pensar o mesmo que eu – porque é que Pedro Santana Lopes não apresentou aquelas ideias no seio do seu PPD/PSD(sic)?
Porque o PPD/PSD já não é de Pedro Santana Lopes, é de Rui Rio, e Pedro Santana Lopes não se revê no partido que o ostracizou.
Será esta constatação óbvia fundamento suficiente para se fundar uma nova força política?
Na era do consumo imediato até pode haver quem ache que sim.
Não faço parte desse clube, confesso.
Pedro Santana Lopes continua a saber surfar a onda.
Mas creio que essa onda, a do descontentamento e da desilusão, exige bem mais que um novo partido, ainda para mais encabeçado por um rosto antigo, para poder agradar aos descontentes.
Algo que Pedro Santana Lopes ainda não terá percebido muito bem e que acredito só irá perceber nas urnas.

40 comentários:

  1. Respostas
    1. Dá a sensação que acordou e apeteceu-lhe fundar um partido.
      Vai levar uma coça!!!

      Eliminar
    2. Ele é aquele tipo que está habituado a levar coças.

      Eliminar
  2. Eu confesso que estou um pouco descrente nos politicos...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É precisamente isso que o Pedro Santana Lopes sente e tenta aproveitar, Isabel Sá

      Eliminar
  3. O "menino" concretizou um sonho "ser dono de um partido".
    Ora, um partido novo com um rosto desgastado e “reprovado” à frente, atrai quem? Oportunistas que procuram tachos, ou mesmo tachinhos. Hum, desta vez acho que tachos só na feira.
    Pedro Santana Lopes será sempre recordado como “aquele” que chefiou um dos governos mais curtos da nossa história democrático: 5 (cinco) meses. Foi tanta a borrada que Presidente fartou-se e demitiu-o.
    Eu, que assisti pela TV à desconchavada tomada de posse, se pudesse demitia-o logo ali, naquele exacto momento de vergonha.
    Nada tenho contra o senhor, mas como político… qual surfar, qual quê, é só banhadas!
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, teresa, os surfistas vão ao banho muita vez.
      E bebem uns bons pirolitos.
      Santana quem?
      Beijo

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Vai cair da prancha, Francisco.
      E estelar-se na água.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Estamos com trauma de política!!

    Beijos

    Pâmela Sensato
    Resenhas da Pam

    ResponderEliminar
  6. Muita gente a querer estar no poleiro!

    ResponderEliminar
  7. sim Pedro, parece que está um pouco em baixo de forma para poder ter bons resultados no surf e não se afogar na primeira onda !
    é preciso ter ideia claras, e não tentar enganar quem escuta e vê!
    São melhor aceites os atletas bronzeados, com as madeixinhas alouradas:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai engolir umas golfadas de água.
      E depois vai embora antes de afogar de vez, Angela.

      Eliminar
  8. É capaz de surfar é de lá para fora! Lool

    Beijos e um excelente dia!

    ResponderEliminar
  9. Se ele apresentasse essas ideias no PSD, não ia agora embolsar dinheiro para ir às discotecas, « POBRE PAÍS QUE TAIS FILHOS CRIASTE»!

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já ninguém o ouve no PPD/PSD.
      Teve que ir pregar para outra freguesia.
      Aquele abraço

      Eliminar
  10. Parece que por mais coças que leve não aprende e só vai causar estragos.
    Também não estou na onda dele.

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Burro velho não aprende línguas, Manu.
      Olhe aqui a prova.
      Beijos

      Eliminar
  11. Aliança, eu direi ganância pelo poder. Não para melhorar as condições de vida daqueles que mais precisam. De pão para dar aos seus filhos. De uma casa para morar que não têm. Não acredito e já deu provas disso de não seria um bom primeiro-ministro para governar o pais, muito embora ele esteja convencido que Portugal e os portugueses estariam melhor se Jorge Sampaio não o tivesse demitido?

    Continuação de boa semana caro amigo Pedro Coimbra.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa demissão também é algo que nunca ficou muito bem esclarecido, amigo Eduardo...
      Aquele abraço

      Eliminar
  12. Também não gosto dele...
    Um narcisista insuportável...
    Eu não esqueço as trapalhadas do Túnel do Marquês, a sua obra-prima.
    Com uma derrapagem de 40%, é o local mais poluído de Portugal...
    Um tonto com mania de esperto.
    Beijinhos
    ~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Derrapagens orçamentais que se estenderam a outros locais, Majo.
      A memória pode ser uma coisa lixada.
      Beijinhos

      Eliminar
  13. Vai ser a morte politica dele (assim espero)

    ResponderEliminar
  14. Não sei o que vai fazer, mas certamente que mais valia ficar quietinho, kkk

    HOJE, DO GIL ANTÓNIO :- Cintilantes olhos verdes

    Bjos
    Votos de uma óptima Noite.

    ResponderEliminar
  15. Desde que o homem fez aquela afirmação, movido pelo despeito, sobre o Canal Caveira e as 'combinações' com os árbitros, nunca mais o suportei. Mesquinho, petulante e bacoco, é o que ele é.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o conhecesse pessoalmente ainda era capaz de acentuar essa opinião, Janita.
      Beijinhos

      Eliminar
  16. Uma divisão de direita onde os antiRio vão procurar tacho
    Mais um a sacar subvenções aos dinheiros públicos
    Abraço

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Fragata D. Fernando II e Glória

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um refúgio para os opositores à liderança de Rui Rio.
      Na mouche, Kique!
      Aquele abraço

      Eliminar
  17. Acho que efetivamente, tal como tu, são necessários novos protagonistas. Mas a democracia é assim :)

    Acredito que possa ter algum sucesso nas urnas pelo factor novidade e pelo desencatamento generalizados dos partidos habituais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acredito.
      Acredito que vai ser o estertor político dele.

      Eliminar
  18. Há ondas perigosas de surfar...
    Não sei, mas esse parece ser mar de tubarões.

    Beijos.

    ResponderEliminar