21 de fevereiro de 2019

People on film


Quem atravessou a adolescência nos anos oitenta do século passado lembra de certeza o estrondoso sucesso musical que foi “Girls on Film” da banda britânica Duran Duran.
Em Macau, no século XXI, não são só as girls que estão on film.
Somos todos, todos os dias, a toda a hora, em todos os locais.
O que faz com que seja ainda mais surpreendente a reacção do deputado Sulu Sou face à instalação de câmaras no interior dos táxis.
Uma medida que se tem algum defeito é pecar por tardia.
Os constantes desmandos por parte de um bando de criminosos com carteira de taxista que todos os dias são noticiados só aconselhavam que estas câmaras tivessem sido há muito instaladas.
A perda de alguma privacidade, com conhecimento prévio e consentimento tácito por parte do passageiro e condutor, em nada me ofende.
Ofende-me bem mais não saber onde e como funcionam muitas câmaras que constantemente nos vigiam.
E o comportamento aviltante de muitos taxistas que deviam ser severamente punidos por assaltar os incautos passageiros.
Não é Candid Camera, é People on Film.
Não consigo perceber onde está o problema.

46 comentários:

  1. Uma sociedade complicada, essa, Pedro!
    : )

    ResponderEliminar
  2. Gils on Film? Não conhecia... Duran, Duran não era propriamente uma banda que ouvia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não eram a minha praia, Catarina.
      Mas ouvia-se em TODA A PARTE.

      Eliminar
  3. Tambem concordo Pedro. Se por todo o lado ha camaras, porque nao nos taxis? Aqui em Perth ha camaras nos taxis para proteccao do condutor e dos passageiros e nunca me preocupei com isso.

    ResponderEliminar
  4. Tudo que seja para zelar pela segurança e afastar possível crimes, são iniciativas de louvar.
    Se já há tantas câmaras por tantos lados, desde que a população delas tenha conhecimento... qual o problema de haver também nos táxis? Os incomodados só poderão ser os infractores e os criminosos.

    O "girls on filme"!? Claro! Seria impossível que os Duran Duran não me "afectassem"... já que foi a banda que, nessa época, quase conseguiu tanta popularidade como os Beatles!

    Óh Pedro... não me digas que não achavas o "Save a Prayer" linda!!! Até a vou ouvir agora :))

    Beijinhos revivalistas
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos filmados a toda a hora sem o nosso conhecimento e anuência, Clara.
      Se soubermos que há câmaras nos táxis qual é o problema?
      Só se for terem demorado tanto tempo a instalá-las.

      Duran Duran é que não vai mesmo com o meu feitio religioso.
      Nunca gostei muito.

      Beijinhos a lembrar Planet Earth

      Eliminar

    2. Esta nossa conversa deu origem a um post 😃
      Há coincidências muito giras!

      Beijinhos com um convite
      (^^)

      Eliminar
    3. Vou lá espreitar hoje, Clara :))
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Faz todo o sentido essas câmaras pois esses senhores taxistas são verdadeiros assaltantes e não é só em Macau, aproveito para desejar a continuação de uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui são mesmo bandidos, Francisco (alguns, obviamente).
      Chegam a sequestrar passageiros estes fdp!!
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Sim, já nada me surpreende no relativo a notícias desta Macau de agora, Pedro...
    E não é pelas cameras nos taxis !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma Macau a perceber o seu papel no Grande Delta, João Menéres.
      Hoje o Chefe do Executivo está em Hong Hong a receber as linhas directivas de Pequim.

      Eliminar
  7. Bom dia. Não o que diga sobre o seu post! Hoje sinto-me de cérebro vazio.

    Beijos e um excelente dia!

    ResponderEliminar
  8. As medidas de segurança devem ser aplicadas de acordo com o contexto. Em Portugal, as câmaras nos táxis não faria sentido, por exemplo (para já...), mas em Macau parecem acertadas.
    Caro Pedro, continuação de boa semana.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes bandidos mereciam algo muito pior, Jaime Portela
      Aquele abraço

      Eliminar
  9. Medidas para o bem da transparência e segurança são bem vindas.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  10. Nos dias que correm somos controlados de todas as formas possíveis, do passe, ao multibanco, do telemóvel às aplicações sociais... esta, pelo menos, dá-nos garantias a nós... já era tempo... o uber não tem o sucesso que tem em vão, havia uma oportunidade de negocio por efetivar dado o mau serviço prestado por uma boa percentagem de taxistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente, Sam Seaborn.
      Mas aqui liquidaram o Uber em três tempos.

      Eliminar
  11. O problema pode ser para os taxistas, porquê? Porque essa câmara pode ser um convite para a destruição do carro e do taxista.

    O meu abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, a câmara vai obrigar estes meliantes a andar na linha, António Querido.
      Algo que muitos nem sabem o que é.
      Aquele abraço

      Eliminar
  12. Acho bem e por cá alguns taxistas para um percurso curto ou não aceitam ou aceitam e dão uma volta cem vezes maior.

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma prática que é comum em toda a parte, Fatyly.
      Excepções?
      Canadá, Japão.
      Civismo é muito bonito.
      Abraços

      Eliminar
  13. Mas em Macau há taxistas dessa estirpe? Que estranho!
    Macau é um país civilizado, acho eu.

    Sou a favor de câmaras de vigilância e nos táxis, tb. Eu utilizo bastante os táxis e nunca tive razão de queixa.

    Beijos, Pedro!

    ResponderEliminar
  14. Lembro-me muito bem da banda.
    O problema deve residir nos próprios taxistas, não?

    ResponderEliminar
  15. Big brother em Macau?

    Aqui, tudo que seja vigilância não gostamos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Big Brother é uma realidade, Teresa.
      E negar a realidade não é boa ideia.

      Eliminar
  16. Uma câmara para policiar taxistas?!!
    Credo! Que tristeza!!

    Beijinhos, Pedro.
    ~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. triste mas necessário, Majo.
      Infelizmente é necessário.
      Beijinhos

      Eliminar
  17. No meu entender acho bem. Não me incomodam as câmaras de vigilância. Tudo que faço é legal. As câmaras de vigilância só incomodam aqueles que algo de ilegal tentam esconder?

    Tenha uma boa noite caro amigo Pedro Coimbra.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como estes bandidos que dão cabo da imagem de Macau, amigo Eduardo.
      Aquele abraço

      Eliminar
  18. As câmaras podem ajudar o problema da especulação.

    ResponderEliminar
  19. Ora aí está uma medida que, como dizes, só peca por tardia dado o "gabarito" dos taxistas.
    Por aqui também vamos sendo filmados aqui e ali mas em taxis, não vejo necessidade.
    Agora Pedro, nada de namoro no banco de trás...
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se a gente que está a ser filmado é melhor não namorar...
      Beijo, boa semana

      Eliminar
  20. Concordo.
    É muito mais preocupante a vigilancia oculta.
    Essa só incomoda os taxistas gatunos (e os que levam o dedo ao nariz, pronto, disse. haha)

    ResponderEliminar