28 de fevereiro de 2019

Estou cansado


Eu até podia escrever umas linhas acerca do tema da violência doméstica e de não ser considerado violência doméstica, nem exigir a intervenção das polícias, umas chapadas ocasionais.
Pelos vistos para haver violência doméstica é preciso chegar à monstruosidade, à vítima que viverá para sempre desfigurada, quiçá cega, porque foi agredida com óleo a ferver e líquido para desentupir sanitas.
Abaixo disto é uma simples briga familiar, uma troca de carícias mais acalorada.
Podia escrever umas linhas acerca deste tema?
Poder, podia.
Mas não me apetece.
Estou cansado.
E também podia escrever umas linhas acerca do tema sempre controverso da sobrelotação dos hospitais públicos.
E de ter estado mais de duas horas à espera de um teste que acabei por não fazer.
Com o corredor cheio de pessoas idosas que ainda lá ficaram.
Tudo isto na tal cidade que vai brevemente ter o PIB per capita mais elevado do Planeta.
Podia escrever umas linhas acerca deste tema?
Poder, podia.
Mas não me apetece.
Estou cansado.
Basicamente é isto – estou cansado.

60 comentários:

  1. Respostas
    1. Não gostava que fosse assim, Catarina.
      Mas é a pura realidade.

      Eliminar
  2. Entendo-te tão bem... 🙁
    A desilusão cansa...
    Não há justiça...
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Pedro, assino por baixo, meu amigo.
    Cansados, juntos!
    Mas ainda mais que cansada, estou desencantada.
    Beijo, boa quinta-feira.

    ResponderEliminar
  4. Um texto e uma imagem que expressam tanta desilusão.

    Abraço de Düsseldorf, Pedro, desejando-lhe menos cansaço e mais alegria:-*

    ResponderEliminar
  5. Bom dia
    Este mundo infelizmente está no pior caminho em quase todos os aspetos !!
    JAFR

    ResponderEliminar
  6. Olá Pedro

    vi recentemente este video bombástico, é mesmo assim ?!:)

    https://www.youtube.com/watch?v=5a633O5oODk

    ResponderEliminar
  7. Perfeitamente compreensível esse cansaço... Todos cansamos de tantos desrespeitos e descasos! abraços,chica

    ResponderEliminar
  8. Estás tu, estou eu e a maioria de nós.
    Dói ver tanta injustiça!

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
  9. Podemos escrever o que nos dá na gana, desde que não fuja muito da verdade mas...Afinal dei conta que estou aqui a ensinar a missa ao padre! Há tanto para escrever à cerca deste mundo cão em que vivemos.

    Com todo o respeito vai o meu abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há locais perfeitos, não há pessoas perfeitas, António Querido.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  10. Penso que esse seu cansaço nos atinge a todos nós. Infelizmente hoje mata e morre-se por qualquer pequena discussão
    .
    Cumprimentos
    .
    ** Pelo teu beijo me deixava morrer **

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De estar cansado, desiludido até esses extremos vai uma distância muito grande, Gil António.
      Aquele abraço

      Eliminar
  11. Que você possa ter o descanso merecido nesse feriado.
    Bom feriado!


    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Voltamos do hiatus com bons conteúdos.

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderEliminar
  12. Está assim, está...
    O Mundo parece-me estranho. A gente rende-se cansada da outra também estar cansada. O novelo vai crescendo de volume e problemas.
    Um amigo disse-me ter sido remetido para o hospital pelo seu médico, ambulância tinonin, com ameaça de enfarte do miocárdio, triagem, pulseira, vai já fazer um ecg. Esperou 2 horas até fazê-lo . Não morreu.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, depois de duas horas, numa situação dessas, é uma sorte não morrer, Agostinho.
      Difícil perceber, muito mais aceitar, algo semelhante.
      Aquele abraço

      Eliminar
  13. A própria comunicação social, nos seus diversos meios está a ser tremendamente cansativa ! há como que uma obrigação de preencher espaços de tempo e de papel de comunicação, para levar ao público quase sempre mais do mesmo ! ...
    E isso é mesmo cansativo, Pedro !
    Chega de "bater no ceguinho" ! :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é isso mesmo, Rui - preencher espaço e tempo.
      Aquele abraço

      Eliminar
  14. Falar do que está mal não acabaria nunca... e isso cansa mesmo... porque quase nada muda para melhor.
    Caro Pedro, continuação de boa semana.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  15. Com juízes a mandarem para casa homens violentos o que é que se pode escrever?
    Hoje também estive horas no hospital e voltamos ao princípio - novos exames! :(
    Também ando cansada!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faz sentido, não pode ser normal, Rosa dos Ventos
      Abraço

      Eliminar
  16. Em todo o lado do planeta, está tudo de mal a pior! Dou-lhe razão!

    Rendo-me ao dia que faz lá fora ...
    Beijos e uma tarde feliz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dos tais momentos em que preferíamos estar errados, Cidália Ferreira.
      Beijos

      Eliminar
  17. Sento-me ao teu lado e também te digo que como mulher, mãe, sogra e avó...que estou igualmente cansada. Já agora como filha pois irei ao hospital na próxima segunda-feira com a minha mãe e se não fizerem a revisão do pacemaker por greve...ai levanto-me e saiam da frente!

    Beijocas e temos de levantar o astral e vou dormir!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fazem o quê, Fatly??
      Faça barulho que isso é de doidos.
      Não se pode ficar indiferente e insensível.
      Beijocas

      Eliminar
    2. O ano passado fui duas vezes em vão e para além de deixar uma critica no livro de reclamações expus a situação por email a tudo e todos ligados à saúde. 8 dias depois foi atendida.

      Faço barulho sim, sempre educadamente porque coitada da minha mãe ter de a levar já é dose e gozam dessa maneira? Amanhã espero que o técnico esteja lá e não tenha ido fazer de "matrafona" num carnaval qualquer:)))))

      Beijocas e um bom domingo



      Eliminar
    3. Revoltante, Fatyly.
      Brincar com a saúde das pessoas é profundamente revoltante.
      Beijocas, boa semana

      Eliminar
  18. Cansados, revoltados, agastados, mas sabe Pedro, o que me desespera mais é o facto de estarmos resignados.

    ResponderEliminar
  19. Cansados de ver tanta inactividade e nada ser feito
    Abraço

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Quando somos chamados à escola...

    ResponderEliminar
  20. Realmente cansa ver esses cenários por todo o lado, pensava que era só por aqui, mas pelos vistos também é por aí.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por aqui também, Maria Rodrigues.
      Muito dinheiro, muita incapacidade.
      Beijinhos, bfds

      Eliminar
  21. Cansa tudo isso que referes, e revolta, numa revolta sem nome, ver pessoas à mingua de tudo: de coisas básicas, essenciais, como o direito à saúde, a viver uma vida digna em termos económicos, ou seja, sem passar FOME, essa obscenidade que devia tirar o sono aos responsáveis, e...? Não, não aceito, entendo, não perdoo: vazios até de afectos.
    Um abraço pode valer mais que um pedaço de pão.:(

    Desculpa, fico por aqui.

    Beijinho, Família.


    ResponderEliminar
  22. Cansa demais, tanta injustiça e atentados à nossa dignidade. Estou cansado. Um grande abraço, Pedro. Boa noite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes temos que desabafar, betonicou.
      Aquele abraço, boa semana

      Eliminar
  23. Cansa mesmo, Pedro, e ainda bem que nos cansa. É sinal que não nos serve assim e por isso que o cansaço se faça energia para a luta por um mundo melhor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente.
      Se ficarmos indiferentes é que é preocupante.

      Eliminar
  24. Não se renda. Porque isso é o que eles querem: vencer-nos pelo cansaço. Vamos de mal a pior, por todo o lado. :(

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca, Fá menor.
      Posso desabafar, protestar.
      Render-me, calar-me?
      Nunca!
      Beijinhos, boa semana

      Eliminar
  25. sobre a violência doméstica ainda há um longo caminho a percorrer com uma justiça ainda muito negligente, mas o silêncio é pior. Não podemos ficar em silêncio. Veja-se o pé de vento que está a haver com decisão do juíz neto de moura (ou joaquim moura). Nunca uma decisão de um juíz permissiva à violência doméstica teve tanto mediatismo nos últimos tempos. Meteu-se com os humoristas. se estes tomarem as dores uns dos outros e da causa, acredito que alguma coisa possa mudar.
    Mas sobre a violência doméstica temos de incluir a mulheres que agridem homens, a violência sobre idosos e sobre homossexuais. Não é só sobre as mulheres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa visão redutora (o homem que agride a mulher) é profundamente machista e niilista.
      A violência doméstica inclui os dois sexos e não se restringe à violência física.

      Eliminar
  26. Yes such topics get on our nerves when we deeply think about them Pedro

    back in my village a monster who i don't know how born from human burnt his beautiful young wife though she worked in houses to earn living and was modest lady but that devil did this because he was doubtful about her and had power to do so

    so he did

    girl was orphan and no one to carry the case against him

    world is full of surprises and miseries where good souls survive hardly and rarely

    she wa

    ResponderEliminar