27 de julho de 2017

De volta


E já se acabaram as férias.
Um período de tempo muito bom, passado entre Amesterdão, Roma, Florença e uma grande parte a bordo do Jewel of the Seas em visita pelas ilhas gregas. 
Foi muito bom, soube muito bem, passou tudo muito depressa.
No meio do divertimento, do bem estar, o inacreditável.
Numa das visitas na Grécia (Katakolon) fomos brindados com uma nota falsa de 50 euros.
Nota retirada de uma ATM de um banco, não recolhida em qualquer estabelecimento comercial na rua ou numa qualquer casa de câmbios.
Um brinde que só descobrimos já de volta a Roma quando um taxista nos alertou para o facto e depois num hotel nos confirmaram que tínhamos sido bestialmente aldrabados.
Um banco a passar notas falsas??
Se me tivessem contado não acreditava.

60 comentários:

  1. Welcome back!

    Quantas vezes não ouvimos e até dissemos "o que é bom acaba depressa?!

    Uma nota falsa de um banco grego! Impensável. Eu escreveria imediatamente ao banco, não para ser reembolsada, mas para os alertar que alguém no seu quadro não está a fazer um bom trabalho.

    😰😰

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nem faço ideia qual é o banco, Catarina.
      É em Katakolon, junto ao porto.
      Só sei isso.
      E, pela amostra, passa dinheiro falso.

      Eliminar
  2. Olá Pedro. Que férias maravilhosas. Eu sempre sonhei fazer um cruzeiro...Um dia destes terei que convencer o S....Eu parto em Agosto e depois vou calmar o ritmo do blog. Um abraço e tudo de bom :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este cruzeiro que fizemos foi muito bom, The Reader's Tales.
      Aconselho vivamente.
      Um abraço e tudo de bom também

      Eliminar
  3. Por certo, essa nota foi depositada por um cliente na ATM...
    As ATM serão capazes de detectar papel que finge ser dinheiro vivo ?

    Pensei que tinha passado por cá...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou a Portugal, em correria, em Setembro, João Menéres.

      Não consigo perceber como é que um banco dá notas falsas aos clientes.
      Pondo em risco a própria segurança destes.
      E se pensassem que nós estávamos a tentar passar moeda falsa??
      Incrível, inacreditável, inadmissível, surrealista.
      Aquele abraço

      Eliminar
    2. Mas as notas que saem para os levantamentos são as mesmas usadas para depósitos? Não vão para «contentores» diferentes? Quero dizer: Uma pessoa deposita um monte de notas de vários valores a máquina atrás não está a separá-las. Penso eu.

      Se assim fosse então qualquer contrabandista só tinha de usar as ATM... Até certo ponto, claro :)

      Eliminar
    3. Não sei responder, Portuguesinha.
      Sei que fiquei com uma nota falsa de 50 euros dada pela caixa automática de um banco :(

      Eliminar
  4. bom dia
    seja bem vindo depois dessa merecidas ferias .
    essa da nota falsa se fosse aqui em Portugal dava direito a demissão do ministro das finanças.
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi em Itália que demos pela marosca, Roaquim Rosa.
      Imagine se fosse num local com outra disciplina...
      Ainda íamos parar à cadeia sem perceber porquê nem como.

      Eliminar
  5. Depois das férias, como as do Pedro, será difícil retomar a rotina do dia a dia.
    O incidente relatado será uma forma agressiva de cobrança para amortização do resgate financeiro? Dos Bancos é de esperar tudo.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca me passaria pela cabeça receber notas falsas de um Banco, Agostinho.
      Parece mentira.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  6. Caro, estamos a falar da Grécia. Não serem todas as notas em circulação falsas já é uma grande sorte!

    Espero que as férias tenham cumprido o seu objectivo :)

    Fortíssimo Abraço :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Belas paisagens, locais extraordinários, desorganização e esquemas até dizer basta, Cláudio Gil.
      Mesmo assim ainda me custa acreditar que uma caixa automática de um Banco me dê notas falsas.
      Fortíssimo abraço!

      Eliminar
  7. Espero que se tenha divertido e tudo o que é bom infelizmente acaba depressa.
    Um abraço.
    Autografos Futebol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma viagem bestial, Francisco Emanuel.
      Os dias a bordo do Jewel of the Seas então são mesmo para recordar o resto da vida.
      Aquele abraço

      Eliminar
  8. É uns a chegar e outros a partir.
    Agora é a minha vez.
    Um grande abraço amigo Pedro e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  9. Presente grego...
    Justiça seja agora feita aos Troianos, que ficaram com a reputação mas são os gregos que tiram o proveito.

    Quando vi a imagem quase que fiquei sem ar!
    Isso não é um navio, é uma cidade flutuante.
    Como é a experiência de navegar num navio desses, ter de partilhar o espaço com centenas de outras pessoas? Nota-se ou há espaço para todos?

    O tempo passado nas cidades é suficiente? Ficam ancorados mais que um dia? Podem ir visitar a cidade, dormir no navio e no dia seguinte ir passear mais um pouco? Ou só vos dão apenas umas horas?

    O governo é o maior interessado em meter as mãos nas carteiras dos turistas. É a única fonte de rendimento que o país realmente tem. Um alerta para Portugal... não vá este cair na mesma armadilha de só viver de turismo.

    Bem vindo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo uma cidade flutuante, Portuguesinha.
      13 andares, mais de dois mil quartos, tudo o que uma cidade tem.
      Excepto um supermercado.
      Navegar neste navio é extremamente confortável.
      E está tudo tão bem organizado que nada falha.
      Fizemos quatro visitas a terra - Santorini, Mykonos, Atenas, Katakolon.
      Há horas para recolher ao navio, que são escrupulosamente cumpridas, controladas electronicamente por uma cartão que recebemos no primeiro dia.
      O barco é tão grande, e há tanta coisa para fazer, que nem nos apercebemos dos milhares de pessoas que ali viajam.
      Inclusivamente os mais novos têm os seus espaços, o seu tempo, a possibilidade de conhecer outras pessoas, de fazer novas amizades.
      Gostámos muito, acredito que repetiremos.
      Mas com outros destinos.

      O episódio rocambolesco vivido na Grécia fica para contar aos netos :)

      Eliminar
  10. Bom dia Pedro, feliz retorno. Sinto-me agraciada com sua gentil visita, férias e viagem, tem coisa melhor? mas sempre tem algo para tentar azedar a nossa alegria. O impossível acontece né Pedro.
    Grata pelas gentis palavras alusivas ao meu texto.
    Tenha um abençoado dia!

    Abraço de Paz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Diná.
      Não vale a pena pensar muito nos episódios negativos que sempre ocorrem.
      Pura perda de tempo.
      Vale muito mais a pena concentrarmos energias no muito de positivo que fica.
      Um abraço

      Eliminar
  11. Realmente, que chatice!
    Conheço Amesterdão, Roma e as Ilhas Gregas. Estou a ver que foram umas férias em grande!
    Agora regresso ao trabalho.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Regresso ao trabalho para em Setembro voltar a sair, desta vez muito rapidamente para uma viagem a Portugal para estar presente no casamento de alguém que me é muito querido.
      Um abraço

      Eliminar

  12. As férias passam sempre muito depressa! :(
    Mas agora vem a melhor parte: aquela em que se pode finalmente saborear relaxadamente e com tempo tudo o que se viveu através das fotografias, vídeos e outros souvenirs coleccionados.
    É que quando se anda a passear, acontece tudo a uma velocidade vertiginosa que é impossível reter tudo o que os nossos olhos captam! Se não fossem os registos que vamos fazendo, mais de metade da informação seria perdida.

    Espero que venhas de baterias carregadas!
    Beijinhos revitalizados
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi tudo tão rápido, Afrodite.
      Mas se valeu a pena!
      De volta ao trabalho, às rotinas, ao meu lar.
      Para sair novamente, ainda que de forma muito rápida, em Setembro.
      Beijinhos

      Eliminar
  13. Ora Viva, Pedro! Já sentíamos muita saudade.:)
    Fazer um Cruzeiro à volta do mundo já foi o meu grande sonho de juventude. Acabou por se ir desvanecendo, agora, creio que, se viesse, já viria tarde...:(
    Ora veja só o que os gregos nos podem aprontar! Para além de nos vermos gregos para os entender, ainda nos passam notas falsas. Já nem nos Bancos de pode confiar...
    Então, como resolveram o problema? Ficaram com a nota falsa e o prejuízo?

    Beijinhos verdadeiros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que remédio, Janita!
      Quando descobrimos já estávamos novamente em Roma, não podíamos voltar novamente a Katakolon e ir fazer barulho com o Banco.
      Está aqui para recordação.

      Não desista dos sonhos.
      É tarde porquê?

      Beijinhos

      Eliminar
  14. Uns vão outros voltam... :)))))))))))))

    "Ver-nos-emos" em Setembro.
    Até lá desejo dias muito felizes.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas férias, Mariazita.
      Até Setembro.
      Beijinhos

      Eliminar
  15. Seja bem vindo a este mundo real. AbraçO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como cantava a Elba Ramalho, de volta pro meu aconchego, Nidja Andrade.
      Abraço

      Eliminar
  16. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Tua ausência foi sentida, mas compreendo que merecias fazer uma pausa das atribuições e atribulações do teu árduo/fascinante ofício.
    Que dissabor receber nota falsa de um caixa eletrônico.
    Espero que tenhas mais um ano de labor repleto de muitas conquistas.
    Caloroso abraço. Saudações revigoradas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apanhamos cada surpresa, Amigo João Paulo de Oliveira!
      Um Banco a dar-nos notas falsas??
      Para mais tarde recordar.
      Aquele abraço

      Eliminar
  17. Que maravilha Pedro! Ha muitos anos que nao faco um cruzeiro, mas esta na lista...
    Notas falsas no ATM, isso e que e uma "ma" surpresa.

    ResponderEliminar
  18. Depois dessa bela viagem, há de retornar 'novo em folha' (gíria brasileira)! Isso é maravilhoso para a mente e corpo!
    Boas vindas, Pedro!

    ResponderEliminar
  19. As férias acabam sempre depressa demais. Já a história da nota fica como uma anedota de férias, embora um tanto cara. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um episódio rocambolesco para contar aos netos, luisa :)

      Eliminar
  20. Que surpresa desagradável :(( achei curioso que o taxista tenha detectado o que me leva a pensar que deve ser habitual isso acontecer :((
    Seja bem aparecido.
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi exactamente isso que pensámos, papoila.
      Não devemos ter sido os primeiros a ser "comidos".
      Bjs

      Eliminar
  21. Quero conhecer a Grécia. Um país lindo com uma natureza exuberante. O azul do mar forte com a luz do sol deve dar uma tonalidade incrível nas casas brancas à beira do mar. Aquele azul e branco e divino.
    Que coisa em Pedro, um banco passar nota falsa. Onde está a credibilidade desse banco.
    Bom fim de semana!
    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse cenário, essas cores, vêem-se sobretudo em Santorini, Smareis.
      Mais concretamente na zona de Oia.
      É realmente muito bonito.

      O que não é nada bonito é receber dinheiro falso de uma caixa automática de um Banco.
      Enfim, fica o episódio caricato.

      Bjs, bfds

      Eliminar
  22. As minhas férias também estão à porta!

    Amesterdão é daquelas cidades que guardo boas recordações. Simplesmente adorei!
    Florença também é bonita. Roma gigantesca!

    Agora notas falsas a sair do ATM!?! Realmente....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei muito de Amesterdão.
      E de Florença.
      Roma já conhecia o centro.
      Desta vez fui obrigado a andar pelos arrabaldes.
      E é realmente ENORME.
      Da Grécia ficam muito boas memórias e um episódio rocambolesco para contar às gerações vindouras.

      Eliminar
  23. Seja bem vindo, já se sentia a sua falta por aqui.
    Tirando a desagradável situação da nota falsa, acho pelo que descreve que foi uma viagem que valeu a pena.
    Também já visitei as ilhas gregas num cruzeiro e adorei.
    Amesterdão é uma cidade fantástica, mas essa visitei-a sem ser num cruzeiro.

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amesterdão foi visitada por uns dias antes do cruzeiro, Manu.
      O cruzeiro foi só na Grécia.
      Amesterdão e Florença foram visitadas antes.
      Duas cidades completamente diferentes mas ambas fascinantes.
      Beijos

      Eliminar
  24. Na Grécia, são todos bons rapazes, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão bons, tão bons que até os Bancos passam dinheiro falso, CÉU.
      Contado até parece mentira.

      Eliminar
  25. Amesterdão é uma das cidades mais visitadas na Europa.

    Florença não conheço, ou mais precisamente, não conheço a Itália como também não conheço a Grécia. A minha preferência vai para a Europa do centro e do norte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Europa do centro e do norte, são completamente diferentes, em tudo!, da Europa do Sul, Teresa.

      Gostámos muitos de Amesterdão.
      De Florença, num registo completamente diferente, também.
      As ilhas gregas têm uma beleza natural excepcional.
      Já Atenas apenas convence pelo património.
      Mas, quer a Itália, quer a Grécia, comparadas com Amesterdão (a Holanda?) são uma completa balda, até mete impressão.

      Eliminar
  26. Também não sabia que era possível, logo um Banco...
    Já estive em Roma, em Atenas e em quatro ilhas da Grécia, um destes dias gostava de conhecer Florença e Amesterdão e deve ser incrível ir num cruzeiro assim
    um beijinho e bom regresso (estava a sentir falta de passar por aqui :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale a pena ir quer a Florenca, quer a Amesterdão, Gábi.
      Duas cidades muito diferentes, dois povos muito diferentes.
      As duas cidades muito bonitas, com grande oferta turística, acessibilidade facilitada.
      Gostei imenso de ambas.

      O cruzeiro é uma experiência a repetir.
      Os dias passam sem que se dê por isso.
      E tem momentos verdadeiramente inesquecíveis.
      Também vale a pena experimentar.
      Beijinhos

      Eliminar
  27. Pelo que descreves deve ter sido umas férias bem passadas. Mas há sempre um percalço e essa da nota falsa também já aconteceu em Portugal. Não foi comigo mas com um amigo meu e claro, demorou o seu tempo mas apanharam o infractor e devolveram-lhe o dinheiro. No teu caso e a meu ver o melhor foi "esquecer" porque o gasto seria muito maior.

    Bom regresso e beijocas extensíveis aos teus

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria virtualmente impossível conseguir algum resultado positivo, Fatyly.
      Levantámos o dinheiro na Grécia (3 notas verdadeiras e uma falsa), já estávamos em Roma, não sabemos qual o Banco, nada.
      Só a cidade (Katakolon).
      Que terá MUITOS Bancos e MUITAS MAIS caixas automáticas.
      Ardemos em cinquenta paus, paciência.
      Beijocas

      Eliminar
  28. Que belas férias, Pedro.
    Nunca fui a Amesterdão, mas de Itália conheço Roma, e voltava lá.
    Das Ilhas Gregas, conheço Creta, Mykonos e Santorini. Achei o povo simpático.
    A vida não está fácil para a Grécia há alguns anos, mas daí aos bancos terem notas falsas, não é nada bom.
    Uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Roma já conhecia, Maria Araújo.
      Mas passámos por lá duas vezes.
      Amesterdão e Florença é que não conhecia.
      Nem a Grécia.
      Estivemos em Santorini, Mykonos, Atenas e Katakolon.
      Na última cidade é que recebemos a nota falsa.
      Uma entre quatro que levantámos.
      Pela reacção do taxista, e depois dos funcionários de um hotel onde almoçámos, julgo que não terá sido a primeira vez que isso aconteceu.
      Boa semana

      Eliminar