20 de setembro de 2016

Um êxito de vendas anunciado


José António Saraiva vai publicar um livro (??) que se pode desde já afirmar, mesmo antes de ser posto à disposição dos possíveis leitores, será um êxito de vendas. 
Tirando proveito do voyeur que existe em cada um de nós, por muito que o queiramos negar, José António Saraiva propõe-se contar os segredos de alcova de muitos dos mais conhecidos políticos portugueses, vivos ou já desaparecidos.
Segredos que conseguiu reunir no exercício da sua profissão, que lhe foram confiados ao abrigo do seu estatuto de jornalista e fazendo fé na deontologia e nos deveres que se encontram associados a esse estatuto.
José António Saraiva, homem culto e inteligente, demonstra com este vómito em forma de livro que, para além de culto e inteligente, também é esperto.
Seria muito fácil prever a celeuma que uma publicação deste teor iria gerar.
José António Saraiva, com frieza, aproveita essa celeuma para aumentar a publicidade à obra e, consequentemente, fazer crescer o volume de vendas e receitas.
Nem o autor, nem a obra, me merecem o mínimo respeito.
Como também não se mostram merecedores de respeito quem edita a obra, quem a apresenta, quem a virá eventualmente a ler.
Para ler folhetins cor-de-rosa, ou de faca e alguidar, há muito mais escolhas e muito menos sabujas que este livro (??). 

55 comentários:

  1. Achas que o título desse livro é um êxito de vendas,no meu caso,eu não o acho interessante para uma boa leitura,fica bem e feliz terça-feira!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai ser um êxito de vendas pela publicidade que está a ter, Sandra.
      Isto nem é um livro, é um vómito!
      Mas com tanta publicidade, mesmo a negativa, será um êxito de vendas.
      Feliz terça-feira

      Eliminar
    2. Bem,cada pessoa com os seus gostos,obrigada amigo,pelos votos de boa terça-feira!!

      Eliminar
  2. Sabe amigo o livro já está à venda em vários sítios,
    antes mesmo da sua apresentação. Concordo com tudo o
    que escreveu e não sei se vai ter muitas vendas, mas
    que já "causou perturbações sim".
    Abraço.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com tanta publicidade gratuita, de certeza que vai ser um best seller, Irene Alves.
      Uma coisa que nem merece o qualificativo de livro.
      Um abraço

      Eliminar
  3. Só é pena que sejam segredos de alcova.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, se fossem tratadas questões que nos permitissem perceber melhor o passado recente, e com isso o presente, até não seria mau de todo, Teresa.
      Quem é que dorme com quem??
      Quero lá saber!!

      Eliminar
  4. O amigo Pedro tem razão deve ser um vomito em forma de livro escrito por uma "pessoa" sem escrúpulos.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E, partilhando segredos com o público, o autor vai ganhar uma fortuna com esta porcaria, Francisco.
      Aquele abraço

      Eliminar
    2. Não acredito.
      Não acredito em fortunas com vendas de livros (não em portugal e não com um tema que só tem interesse a portugueses E aos que seguem a política) e também não acredito que o livro vá vender tanto assim. Nem lhe vejo qualquer importância. Se fosse sobre sexo de celebridades, ainda vá lá. Vão todos a correr a comprar. Agora segredinhos sujos dos políticos - como suponho poder ser? Acho que não. Posso estar totalmente enganada, claro. Se aparecer escrito que fulano X é certamente gay e manteve uma relação com outro fulano Y aí a imprensa cor-de-rosa faz o resto...

      Eliminar
    3. Sexo entre celebridades, Portuguesinha?
      Mas quer maiores celebridades que os políticos?
      Este monte de esterco em forma de livro vai vender como água no deserto!

      Eliminar
  5. Já tinha visto este livro num outro blog... Sinceramente nem sei o que opinar!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dá vontade de fazer o que faziam os personagens dos livros de Hergé, Chic'Ana - {}%>^¥¥>^€¥*#~<>> !!!!!
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Como o Pedro sabe já escrevi sobre o assunto lá no meu canto.
    Para não perder mais tempo com o pulha Saraiva e a sua obra prima (?), ser-me-á permitido antever que o livro poderá ser retirado do mercado.

    Um abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há essa possibilidade, António?
      Através de ordem judicial?
      Ponderei essa possibilidade.
      E seria um golpe de mestre.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Não faço ideias de comprar, nem de ler. Li uma crónica sobre o assunto no DN e um post no blogue Reflexos e isso bastou-me para me decidir. Não me interesso pelas vidas alheias. Quer seja do vizinho do lado, ou do político

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fossem as vidas, biografias, até podia ser interessante, Elvira Carvalho.
      Apenas a visa sexual, debaixo dos lençóis, quem dorme com quem. Nojo!!

      Eliminar
    2. Quando me referi a vidas alheias, era isso que queria dizer, talvez não me tivesse expressado bem. A única vez que a vida sexual de alguém me interessou foi há três anos atrás quando tinha uns no 2º andar (moro no 1º) que não me deixavam dormir com gritos e gemidos, que se ouviam pelo prédio inteiro.
      Abraço

      Eliminar
    3. Uma vizinhança que se dispensa, Elvira Carvalho :)))
      Abraço

      Eliminar
  8. O autor anda a publicitar que há violação de privacidade,
    como consta na Visão...
    E o palhação do PCoelho confirma a apresentação de um livro que não leu...
    Mais uma comédia digna de uma revista à portuguesa...
    ~~~ Beijinhos ~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Passos Coelho deu dois balázios nos pés com um tiro só, Majo - aceitar apresentar o livro e depois dizer que nem o leu.
      Como é aquela asneira acabada em -se??
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Oh o Passos Coelho... Sempre fiel a ele mesmo.
      É um iludido quanto às suas chances na política e um eterno dispara-no-próprio-pé.

      Eliminar
    3. Linda cagada que fez ao aceitar apresentar este livro sem saber qual o conteúdo, Portuguesinha.
      E agora quer desculpar-se com o próprio erro, a própria precipitação.

      Eliminar
  9. Pedro, por muito que me custe, vou ter de dizer-lhe, com a franqueza e sinceridade que sempre me norteia em todos os comentários que faço e em todas as opiniões que manifesto, quer seja na blogosfera quer na vida real: Sempre alberguei o secreto desejo de que o Pedro não fosse mais um blog a participar, ainda que opinando negativamente, nesta publicidade em torno de um livro(?) nojento.
    Assim, não me irei admirar nada que o dito não vá atingir o estatuto de best seller do ano.
    Como eu gostaria de 'ouvir' um silêncio, total e absoluto, cercar este delator de confidências íntimas. E que ninguém, mas ninguém, cedesse à tentação de saber os tais segredos de alcova - neste momento, sem o mínimo interesse, creio -, comprando o abjecto livro.
    Por mim, não o queria nem para acender o meu fogão de lenha, num dia gelado de Inverno...:(

    Beijinhos


    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pensei nisso quando estava a escrever isto, Janita - também eu estou a contribuir para essa publicidade.
      Mas confesso que não conseguia deixar passar um escarro destes sem expressar a minha indignação.
      É ser muito reles, porra...
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Pedro, só de pensar nos "preliminares" do casal Cavaco fico...arrepiado.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora fez-me rir, Ricardo :)))
      E não quero pensar.
      My eyes, my eyes!!! :)))
      Aquele abraço

      Eliminar
  11. Esperto e não só!

    Sabes o que lamento, mas muito, é que haja alminhas com interesse em ler esse tipo de coisas.
    No fundo, e por mais que isto nos custe, temos aquilo que merecemos, essa é que é essa, e isto a todos os níveis.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haverá muita gente a ler isto, GL.
      Isso aposto que sim.
      Não se lembra do êxito que foi uma revista, que só teve um número, que mostrava imagens distorcidas de uma celebridade do jet set a sodomizar as suas conquistas?
      Está tudo dito.
      Beijinho

      Eliminar
  12. Para quem dizia que ia ganhar o Nobel da Literatura, suponho que não será o melhor caminho...

    Quanto ao cretino do autor parece-e que não há mais nada a acrescentar!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com esta caca é bem capaz de ser candidato ao Razzie da literatura, Teté.
      Beijocas

      Eliminar

  13. Já Tartuffe de Molière na sua grande sabedoria dizia:
    "Cubra là esse seio que eu não posso ver" !
    (Cachez donc ce sein que je ne saurais voir)
    Há assuntos que não são para exibir !

    ResponderEliminar
  14. Eu estou convencida que este livro vai ser como as Telenovelas e o os Big Brothers, desdenham, criticam mas muitos vão ler :(( e o pior é que aqueles que não o querem ler vão ser informados até à exaustão de todo o seu conteúdo!!! Por acaso quando ouvi falar no assunto também pensei será que legalmente se pode expor a vida de outras pessoas? Não conheço a resposta...bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fosse a minha vida eu faria todos os possíveis para impedir legalmente a respectiva exposição, papoila.
      Liberdade não é libertinagem.
      E é esta última que está em causa nesta publicação.
      Bjs

      Eliminar
  15. Pelo que li no Reflexos, agora aqui e uma longa critica num jornal qualquer acho que os visados deveriam agir em conformidade, porque se já se debatem judicialmente com as tricas das revistas cor-de-rosas isto vai muito além das ditas. Já vi livros a serem suspensos por muito menos.

    Mas pior do que isto tudo é PPC ir fazer o lançamento de um livro sem o ter lido. Mostra bem o seu calibre!!!!

    Boa noite

    Beijocas

    Subscrevo tudo o que dizes e a imagem está

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era o que eu faria, Fatyly.
      Este esterco ultrapassa todos os limites.
      Beijocas

      Eliminar
    2. Acabei de ler : PPC desobriga-se da apresentação...por motivos pessoais. Ao que isto chegou e se julga que a sua imagem não ficou ainda pior, que tire o cavalinho da chuva.

      A notícia:
      http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/passos-desobriga-se-de-estar-na-apresentacao-do-livro-de-jose-antonio-saraiva

      Eliminar
    3. Também já tinha lido, Fatyly.
      E até há rumores que apontam para a possibilidade de a edição do livro ser suspensa, adiada.
      Estratégia de marketing ou realidade?
      Passos Coelho sai de cena, onde nunca devia ter entrado, sem brilho nem glória.
      E com muito má imagem.

      Eliminar
  16. Penso tratar-se de obra da senilidade do dito esperto.
    Pelo que sabemos será um êxito de vendas, tendo em conta os gostos do povo que se cultiva e induca nos tablóides e derivados.
    PS - estou numa curva apertada que provavelmente durará uma semana. depois darei nota.

    Grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é senilidade, Agostinho.
      Bem pelo contrário, é a esperteza saloia no seu estado mais puro.

      Tome o seu tempo que a gente estará aqui à espera.

      Aquele abraço

      Eliminar
  17. Pois. Acho que é muito burburinho para, se calhar, nada.
    Não sei ao certo o que pensar. Um ex-jornalista conhece muitas histórias de bastidores mas cá está: são de bastidores. São histórias que se contam aos amigos mais próximos, opiniões pessoais, conversas «de café». Em livro? Bom, alguns escrevem livros onde acabam por dizer algumas coisas. Acho que a deontologia nunca abandona o jornalista. Uma coisa é escrever memórias (e se calhar aí já podia contar TUDO à mesma), outra é divulgar a obra dando-lhe um cunho de voyerismo de imprensa cor-de-rosa. Esse tipo de propaganda também não me atrai. E penso que podem ser emitidas muitas opiniões pessoais sem grande objectividade, quando se escolhe esse caminho.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "outra é divulgar a obra dando-lhe um cunho de voyerismo de imprensa cor-de-rosa."
      É isso, e só isso, que está em causa nesta publicação, Portuguesinha.
      Boa semana

      Eliminar
  18. Não gosto de falar ou comentar sobre crápulas, no entanto expresso o meu único e sinceramente desejo sobre tal nojeira é que fosse proibido antes, ou que não houvesse quem comprasse, o que é impossível, não só pela publicidade feita, mas também porque o povo adora a vida alheia.

    Beijinho Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É esse voyuerismo que o autor explora em benefício económico próprio, Adélia.
      E do editor também.
      Beijinhos

      Eliminar
  19. Um livro que já sei que não quero ler.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto não é um livro, Gábi.
      Um escrito sebento não é um livro.

      Eliminar
  20. Já escrevi tudo o que tinha a dizer sobe esta matéria no FB. Em linhas gerais, os meus posts vão no mesmo sentido. Apenas uma diferença: Saraiva não é culto, nem intel.igente, Pedro.É - e sempe foi- um canalha da pior espéccie

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como é que se chegou aqui, Carlos?
      Que interesse é que pode ter ficar a conhecer os segredos de alcova dos políticos?
      Que tristeza!

      Eliminar
  21. Ora, está tudo em águas de bacalhau ou em banho maria.
    Bem, irei aguardar pelo lançamento do livro, que terá vendas acima do previsto, aliás, até quem diz mal e diz k não o comprará, irá fazê-lo.

    Continuação de boa semana, Pedro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei quem o não vai comprar ou ler, de certeza, CÉU...

      Eliminar
  22. Coimbramigo

    Estranho... No teu texto não escreves uma linha sobre o tipo que nunca volta com a palavra atrás e... depois voltou. Penso que foi apenas esquecimento. Ainda bem que alguns comentadores to fizeram lembrar.

    Abç do Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FerreirAmigo,
      Ora lê lá outra vez e vê quem é que eu não respeito.
      Já viste???
      Pois...
      Aquele abraço para ti, Bjs para a Raquel

      Eliminar
    2. Coimbramigo

      Dou a mão à palmatória. Não li bem.Desculpa. Sou o contrário do "nunca me engano e raramente faço erros.."

      Abç do Henrique, o Leãozão




      Eliminar
    3. Agora o dito cujo está numa de avanço e recuo.
      Para depois avançar outra vez.
      Esta gente dá-me cabo dos nervos, FerreirAmigo.
      Tenham um pingo de vergonha e de decência, porra!
      Acredita que até me custou escrever isto porque vive aqui o irmão do autor do livro do qual fui colega no Leal Senado e sou amigo.
      Toma lá um abraço, dá beijinhos à Raquel

      Eliminar