19 de setembro de 2016

Coser à máquina


O marido puxou a cadeira para junto da máquina de costura em que sua mulher estava cosendo e sentou-se.
- Não te parece que vais depressa de mais? - disse. 
Olha, olha que saltas fora da bainha! 
Repara nesse canto, agora! 
Cuidado!
 Mais devagar, olha que entalas os dedos!
- Mas o que é isso? Para o que te havia de dar! - exclamou a esposa assustada. 
Há uma quantidade de anos que coso nesta máquina!
- Então filha, eu só queria ajudar-te, como tu me ajudas quando vou a guiar o carro!

29 comentários:

  1. Respostas
    1. Já cheguei ao ponto de parar o carro, sair, dar a chave à minha mulher e dizer-lhe - agora conduzes tu!! :)))

      Eliminar
    2. :-)))) Desde que a tua mulher tenha carta de condução,está tudo bem,rsrsrs!!

      Eliminar
  2. Mal comecei a ler, vi logo onde isto ia dar. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O pai de uns amigos meu, infelizmente já falecido, era pior que uma esposa.
      Um dos filhos, extremamente nervoso, um dia chateou-se com as constantes recomendações, encostou o carro à berma, deu um grande murro no tejadilho quando já estava fora do carro, e berrou - f...-se, agora conduza o pai!!!
      Resta dizer que o pai foi a pessoa mais educada e mais fleumática que conhecia na vida :))
      Não são só as esposas, luisa :))

      Eliminar
  3. Pois não! A minha mãe é igualzinha! Às vezes também me apetecia fazer o mesmo, mas depois lembro-me que nunca mais chegava ao destino, eheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tão irritante a pessoa ir a conduzir e a receber instruções, Esmy!!
      Nem quando tinha aulas de condução gostava, que fará agora.

      Eliminar
  4. Há maridos que são um inferno, principalmente quando carregam complexos de inferioridade...
    Algumas esposas acabaram por deixar as cartas no fundo da gaveta...
    Cheguei a encostar o carro, com uma colega ''chatíssima'' que, sabendo conduzir, sabia que eu estava a controlar as imagens dos espelhos e que as tolices do lado perturbavam a atenção e coordenação...
    Beijinhos, Pedro.
    ~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha mulher diz que eu também sou chato quando ela conduz, Majo.
      Mas isso eu não acredito :))))
      Beijinhos

      Eliminar
    2. É isso mesmo, Pedro, os homens é que são mesmo muito chatos, quando a mulher conduz.

      Eliminar
    3. Nesta disputa não há vencedores nem vencidos, Teresa :)))

      Eliminar
  5. Ora bem. Aposto que na próxima viagem ela vai calada.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não aposte, Elvira Carvalho, não aposte que o risco é muito grande :))
      Abraço

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Fica por saber quais foram as consequências, The Reader's Tales :))

      Eliminar
  7. Nunca chateei o meu marido, porque ele era realmente um ás do volante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu marido é que era caso único.

      Eliminar
    2. Dos comentários mais bonitos que recebi aqui no blogue, Teresa.

      Eliminar
  8. Há certas ajudas que só complicam! Credo!!!

    Nada como ser auto-suficiente. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sobretudo as ajudas que não são solicitadas, Janita :)))

      Eliminar
  9. "Amor com amor, se paga"! Acontece de ambos os lados.

    Dias felizes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cem por cento de acordo, CÉU!
      Dias felizes, também

      Eliminar
  10. Que marido simpático, espero que ela continue a ajudá-lo com a condução do carro!

    ResponderEliminar
  11. Pois, pois, ainda ia a meio da leitura e pensei nisso mesmo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem é que nunca passou pela experiência, Carlos??? :))

      Eliminar
  12. Muitos risos aqui.
    Gostamos mesmo de falar sobre a direção do carro.
    Abraço.

    ResponderEliminar