30 de outubro de 2014

Subsidiar para arrendar


Consultando a lista de apoios concedidos pela Fundação Macau no terceiro trimestre deste ano vem à memória a salomónica profecia nothing new under the sun.
A Universidade de Ciência e Tecnologia (MUST, na sigla inglesa) continua a ocupar o topo do ranking das verbas recebidas.
Quase 90 milhões de patacas (são quase 9 milhões de euros) entre os quais 27, 3 milhões de "subsídio especial para o campo de futebol e o pavilhão desportivo"(sic).
Serão os mesmos que foram construídos em terrenos de valor incalculável cedidos pelo Governo, que foram construídos com dinheiros públicos, recebidos via Fundação Macau, e que são frequentemente arrendados a entidades da Administração para a realização de eventos desportivos?
Não devem ser.
Porque, se forem, só um adjectivo pode qualificar esta conduta - obscena! 

16 comentários:

  1. Fico perplexa!

    Será que a vergonha desapareceu de vez?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já ouviu falar em negócios da China, não já, São?
      Olhe aqui um bom exemplo.
      O Governo dá o terreno (nem faço ideia do valor!!), subsidia a construção das instalações e depois arrenda-as.
      Three in one!!

      Eliminar
  2. Nos tempos que correm cada um só pensa em si e faz os negócio com um objetcivo sempre direccionado a sua própria pessoa. É triste mas verdade

    Beijinho da Gota

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. gota,
      E quando ainda há quem colabore nestas trocas e baldrocas, pior.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. ~ ~ Negócios da China, são coisas do mundo, infelizmente, coisas de qualquer lugar, parafraseando uma canção da Elis...

    ~ ~ ~ Beijinhos. ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é curioso é que os beneficiários destas benesses são tidos como empresários de sucesso, Majo.
      Quem é que o não seria nestas condições???
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Uma conduta verdadeiramente inacreditável e impensável!
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carpe diem,
      Eu já vi tanta coisa que já acredito em tudo.
      isto está publicado em Boletim Oficial.
      Sem vergonha nem pudor.
      Abraço

      Eliminar
  5. Será que já não há políticos e políticas honestas em lado nenhum ?
    Nem sei mais que comentar :(

    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um amigo meu comenta que só se pode dizer que sejam sérios quando se quer significar que riem pouco, Fê :))
      Beijinhos

      Eliminar
  6. De pasmar!

    Rosa dos Ventos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por aqui, e com esta gente, já nem é, Rosa dos Ventos.
      É o pão nosso de cada dia.

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Eu já aqui comentei que deixámos alguma herança, Carlos.
      E não foi só a calçada portuguesa.

      Eliminar
  8. "Xi patrão", não percebo como é que as sardinhas nascem dentro da lata.
    Que grande lata!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Latosa sem fim, Agostinho.
      Dou-lhes nada orelhas!

      Eliminar