6 de outubro de 2014

Carta de divórcio



Querido,

*Estou a escrever esta carta para dizer que te vou deixar para sempre. 
Fui uma boa mulher para ti durante sete anos e não tenho nada a provar.
As duas semanas passadas foram um inferno, o teu chefe chamou-me para dizer que te tinhas demitido e isto foi a última gota.
Na semana passada, chegaste a casa e não notaste que eu tinha um novo penteado e tinha ido à manicura. 

Cozinhei a tua refeição preferida e até usei uma nova lingerie. 
Chegaste a casa, comeste em dois minutos e foste dormir depois de ver o jogo.
Não me dizes que me amas, nunca mais fizemos sexo.

Ou me estás a enganar ou já não me amas mais, seja qual for o caso, vou-te deixar.

A tua Ex-mulher

*P.S -** Se me quiseres encontrar, desiste. O teu IRMÃO e eu vamos viajar
para as Bahamas e casar!*
___________________________________________________

*RESPOSTA*

*Querida ex-mulher. *

Nada me fez mais feliz do que ler a tua carta. 


É verdade que estivemos casados durante sete anos, mas dizeres que foste uma boa mulher é exagerar.
Vejo futebol para tentar não te ouvir a resmungar a toda a hora.


Assim não valia a pena.
Realmente reparei que tinhas um novo penteado na semana passada, a primeira
coisa que me veio à cabeça foi "Pareces um homem!" 


Mas a minha mãe sempre me disse para não dizer nada que não fosse bonito.
Quando cozinhaste a minha refeição preferida, deves ter confundido com a do
MEU IRMÃO, porque deixei de comer porco há sete anos. 

Fui dormir porque reparei que a lingerie ainda tinha a etiqueta do preço. 

Rezei que fosse uma coincidência o meu irmão ter-me pedido emprestado 50,00 EUR e a lingerie ter
custado 49.99 EUR.
Depois de tudo disto, eu ainda te amava e senti que podíamos resolver os nossos problemas. 

Assim quando descobri que eu tinha ganho o Euromilhões, deixei o meu emprego e comprei dois bilhetes de avião para a Jamaica. 

Mas quando cheguei a casa já tinhas ido.
Tudo acontece por alguma razão. 

Espero que tenhas a vida que sempre sonhaste. 
O meu advogado disse-me que devido à carta que escreveste, não vais ter direito a nada. 

Portanto cuida-te.

Assinado:

Milionário e Solteiro

*P.S.* - Não sei se eu alguma vez te disse isto mas o Carlos, o meu irmão, nasceu Carla.

 Espero que isto não seja um problema.


Sem mais assunto de momento

14 comentários:

  1. Bem... neste caso, a mulher foi um pouco precipitada. : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que foi isso exactamente que ela pensou, Catarina
      Too late! :))))

      Eliminar
  2. Pois é...numa separação há razões e culpas de ambas as partes...mas tive que rir porque sim:)))))))

    Boa semana

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque esta separação era uma anedota, Fatyly, não um caso real.
      Por isso é que a gente pode rir.
      Com situações reais deste teor não se brinca.
      Beijocas e votos de boa semana

      Eliminar

  3. Tanto na ficção como na realidade... quer se ria quer se chore... a vida é sempre feita de escolhas... umas boas... umas más... e outras desastrosas!! :)))

    Beijinhos escolhidos a dedo
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas há escolhas que realmente dão cabo do dia a um gajo, Afrodite :))
      Beijinhos (muito) cautelosos

      Eliminar
  4. Ahahahahahahahahah! Obrigada, Pedro, por me fazer rir sempre que venho aqui. Essa do Carlos ter nascido Carla foi a cereja no topo do bolo! :)
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dá vontade de comentar - surprise!!! :))))
      Abraço

      Eliminar
  5. Esta já conhecia e publiquei-a há tempos no CR, mas voltei a rir-me.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Das tais que sabe sempre bem recordar, Carlos :))

      Eliminar
  6. Respostas
    1. AnaMar,
      Seja muito bem vinda.
      Às segundas e sextas há risota por estas bandas.

      Eliminar