11 de junho de 2014

Foi você que pediu....uma bomba de gasolina?


Macau é uma cidade que transborda espaços verdes como todos sabemos.
Atenta a essa realidade, que já roça o exagero, a Administração decidiu destruir um pequeno jardim, muito utilizado pela população, um pequenino pulmão no meio do betão, logo a seguir ao Hotel Regency, à entrada da Estrada de Lou Lim Ieok, para ali construir uma bomba de gasolina.
Uma bomba de gasolina que vai ficar situada numa zona muito movimentada, cada vez mais povoada, a pouca distância de uma outra já existente na mesma zona.
Não consigo compreender minimamente a racionalidade (???) desta decisão.
Racionalidade (???) que não é minimamente justificada, que permanece trancada no segredo de gabinetes aos quais a grande maioria da população não tem acesso.
No exercício activo dos meus direitos e deveres de cidadania tenho que confessar que, confrontado com uma decisão deste teor, sou imediatamente levado a pensar em crime ambiental.
Se estou enganado, e há razões que a minha razão desconhece, esclareçam-me por favor.

32 comentários:

  1. Obrigada pela informação, Pedro! O meu marido já tinha comentado que para ali ia haver disparate mas não sabiamos ainda qual. Mais uma bomba para quê? O jardim faz falta-nos falta...

    ResponderEliminar
  2. Se fosse em Portugal, eu diria que se trata de algum favorecimento a amiguinhos próximos da autarquia e/ou mesmo do governo. Mas as coisas não podem ser muito diferentes ao nível global. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não são mesmo NADA diferentes, Luciano.
      Para favorecer determinados interesses, deita-se abaixo um jardim e substitui-se por uma bomba de gasolina.
      A partir de hoje há recolha de assinaturas para impedir que o projecto avance.
      Adivinhe quem vai lá assinar hoje mesmo?

      Eliminar
  3. Eu também vou assinar, Pedro! Os meus comentários continuam sem aparecer...
    Mor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. A minha resposta tinha um erro :))
      Este apareceu, Mor.
      Não sei o que é que se passa.
      Vamos assinar e divulgar a petição.
      Esta malta tem que perceber que não pode fazer TUDO o que lhes dá na gana.

      Eliminar
  4. Há razões, Pedro, que nos...ultrapassam!

    Abraço, meu caro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas que não nos fazem ficar calados, Ricardo.
      Esta malta tem que perceber que (já) não há come e cala.

      Seja bem regressado!

      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Aqui na santa terrinha não há espaços verdes para destruir, é mesmo só betão!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosa dos Ventos,
      Que bom seria que Macau tivesse um pingo dos espaços verdes que Portugal tem!
      E, os poucos que tem, são destruídos para dar lugar à ganância sem fim de uns poucos.
      Abraço

      Eliminar
  6. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Suas pertinentes considerações estão corretíssimas e assino embaixo sua exasperação por este crime ambiental.
    Caloroso abraço! Saudações ambientalistas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver

    PS - Tem uma surpresa para você no vagão do Expresso do Oriente, sob meu comando e na minha página do facebook.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um perfeito crime, Amigo João Paulo de Oliveira

      Vou espreitar essa surpresa :))

      Grande abraço

      Eliminar
  7. ~ Protesta, Pedro.
    ~ É uma honra ter-te como amigo.
    ~ Ainda que nem sempre estejamos de acordo.

    ~ Também me cheira a corrupção...

    ~ ~ ~ ~ Beijinhos. ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se pode ficar mudo e quedo netas situações, Majo.
      Vão muito para além do tolerável

      Opiniões diferentes é normal entre amigos.
      O amen constante é pura hipocrisia e falsidade.

      Beijinhos

      Eliminar
  8. Quem é que ganha com isso?...

    Além disso, é um risco tremendo ter uma gasolineira em meio urbano, não ?

    Mas que tristeza...é pelo mundo todo , esta teia inquebrável de interesses mais ou menos obscuros!

    Tudo de bom, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E se eu acrescentar que, logo ali ao lado, fica a zona onde são queimados os foguetes e os panchões no Ano Novo Lunar, São?
      Não é brilhante?!

      Eliminar
    2. Ai, não é brilhante: é esplendorosamente inteligente!! Nem Einstein!!

      Que loucura, meu Deus!!

      Eliminar
    3. Está sentada, São?
      Se não está, sente-se antes de ler o que vou escrever.
      Justificação da Administração - não há razões para protestos porque vai ser construída uma zona verde de duzentos e tal metros quadrados.
      NA BOMBA DE GASOLINA, carago!!!
      Não há cu que aguente!

      Eliminar
    4. Eu segui i conselho de me sentar, mas ainda assim ia caindo...

      Será que ensandeceu ,essa gente ?!

      pois não há não, concordo!!

      Eliminar
    5. Ontem, depois de jantar, lá fomos em família assinar a petição para tentar pôr fim a este atentado.
      Mesmo que não dê resultado ficamos em paz com a nossa consciência.
      Tentámos

      Eliminar
  9. Houve, em tempos, por estas bandas, um senhor presidente de(a) câmara que licenciou meia dúzia postos de abastecimento, alguns deles paredes meias com prédios de habitação. O senhor foi conhecido por X%.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste caso, a pouca informação disponível faz referência a vários departamentos da Administração, Agostinho.
      Para os burros não se sentirem sozinhos, deve ser isso.
      Aquele abraco

      Eliminar
  10. A insensibilidade e o poder, provoca a cegueira ao ponto de não reconhecerem que o bem mais precioso de um país é o povo, pelo qual não tem respeito.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas têm que ter, Adélia.
      Já está a circular uma petição para contrariar este absurdo.
      O povo não come e cala.
      Esse tempo já lá vai.
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Não posso esclarecer nada, como é evidente, mas não será mais um caso de má gestão governamental,para não dizer de favor feito a amigalhaços? Enfim, coisas dessas acontecem em todo o lado... :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Interesses difusos, Teté.
      Que a gente entende muito bem a quem são ligados.
      Não façam das pessoas estúpidas!
      Beijocas

      Eliminar
  12. Que pecado acabar com jardim, para colocar um poluidor, aqui estão pegando pesado contra crime ambiental, aqui no sul por que no resto do país tudo é liberado. Não sei se já ouviste falar, que queríamos nos separar do Brasil, o sul é mais politizado enquanto que o resto do Brasil existe uma roubalheira, pagamos altos impostos sem retorno. Tivemos até uma revolução por causa disso. Bem isso dá um post.
    Tenha um ótimo dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pagar forte por cometer crimes ambientais devia ser regra no Mundo, Anajá.
      Infelizmente, como todos sabemos, não é :(

      Conheço, ainda que superficialmente, essas pretensões independentistas de que fala.

      Eliminar
  13. Depressa se chegará à conclusão que interesses económicos estão por trás da decisão.
    Constrói-se o posto de abastecimento com a garantia de algumas contrapartidas.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já se sabe, António.
      Basta ver o nome da empresa e saber a quem está ligada.
      Follow the money!
      Aquele abraço

      Eliminar
  14. Interesses económicos?

    Conhecimentos?

    O dinheiro tudo pode.

    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é o que estes tipos pensam, Pérola.
      Até pode ser que construam a maldita bomba de gasolina.
      Mas não sei que haja oposição a essa ideia peregrina.
      Beijos

      Eliminar