13 de maio de 2014

O exemplo Bill Clinton


Nos tempos conturbados da governação Geoge W. Bush, Bill Clinton, em entrevista a uma estação televisiva norte-americana, preocupou-se em deixar muito clara a distinção entre o cidadão e a figura de Estado.
George W. Bush, o cidadão, o político, estaria nos antípodas do que seriam os core values do cidadão Bill Clinton.
Mas, enquanto Chefe de Estado, contaria sempre com o apoio do cidadão Bill Clinton.
Não tendo qualquer ligação ao cidadão, muito menos ao político, Aníbal Cavaco Silva, espero que todos saibamos fazer a distinção que Bill Clinton tão sabiamente fazia.
E que, como tal, possamos fazer a nossa pequena parte para que a visita do Presidente da República Portuguesa à China (Macau incluído) seja um sucesso.


39 comentários:

  1. Não consigo comentar os escritos do Pedro... Que diacho!
    Também espero que a visita seja um sucesso!

    ResponderEliminar
  2. Algumas pessoas melhoram com a idade e tornam-se úteis e bons para todos.
    Este azedou com a idade e apenas vê os euros que pode amealhar para si e os seus...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. luís,
      Mas eu não quero saber do cidadão Aníbal Cavaco Silva.
      O que me interessa é o Presidente da República do meu País e a imagem desse País que aqui vem tentar projectar.

      Eliminar
  3. Tal como o Pedro afirma, também não tenho nada a ver com o nosso político retratado.
    No entanto, desejo que a visita seja feita também (como é usual) a toda a comunidade portuguesa e que o Pedro a aproveite. Pode ser apenas um contacto de circunstância mas reúne os portugueses.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ana,
      A dimensão pessoal é-me totalmente alheia.
      A dimensão institucional é que é importante.
      Não espero milagres, resultados mirabolantes.
      Não é assim que as coisas acontecem na China.
      Mas quero, exijo, que fique uma boa imagem do meu País.
      Do qual, neste momento, ele é o mais alto magistrado.
      Chame-se Cavaco Silva, ou outra coisa qualquer, é o Presidente da República do meu País que aqui está em missão oficial.
      Tem que correr bem!
      Beijinho

      Eliminar
  4. Do que depender de si , sei que fará tudo para que seja o sucesso que eu também desejo, em nome de Portugal.

    Da parte do reformado de Boliqueime ( preferiu receber a reforma ao salário do cargo, o que me parece muito pouco correcto) , tenho um certo receio de que não saiba ser digno , porque grandeza e sabedoria são coisas que não tem

    Bom dia, Pedro, esperando que já esteja completamente recuperado da garganta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O PR, aqui, não vai fazer disparate, São.
      Acredito que se modere.
      Até porque a presença dele é mais simbólica do que outra coisa qualquer.
      O que se vier a decidir, e não será nada retumbante, terá muito mais a ver com os governantes e os empresários que o acompanham.

      Detesto estas cerimónias de croquete e pastel de bacalhau.
      Ainda assim, e porque recebi um amável convite e quero que a visita corra bem, é muito provável que esteja na Torre de Macau no próximo domingo.
      Não vou ao beija-mão ao PR.
      Vou contribuir, no que posso, para que a presença da comunidade seja notada.
      E isso não tem nada a ver com a pessoa que, circunstancialmente, ocupa o cargo de PR.

      A garganta já está quase no ponto.

      Eliminar
  5. Li a resposta ao comentário da São. Certamente o homem terá a Maria ao lado para não trocar os talheres. Pois que os chineses o enfrasquem a ver se fica curado, sobretudo que a imagem do país seja preservada, de preferência melhorada. Com o Pedro por perto terá, porventura, oportunidade de dar uma ajuda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu for à recepção, e estou a pensar ir, não vou para o pé do PR, Agostinho.
      Não faz nada a minha maneira de ser.
      Beija-mão e aparecer nas câmaras?
      Não, obrigado.
      Quero apenas que haja ali gente, que a passagem dele por aqui não seja um flop.
      Não é por causa dele, estou-me nas tintas para a pessoa.
      É por causa do País.
      Não quero que a imagem do país seja, como já foi demasiadas vezes, chamuscada.
      Se alguém falar na Região Autónoma de Macau (sic), como tantas vezes já fizeram, dou um berro e vou-me embora!

      Eliminar
  6. Pedro, várias vezes privei, em cerimónias oficiais, com o cidadão Cavaco Silva e é tal qual a figura fria e distante que se vê pela tv. Aliás, tenho uma história curiosa, há uns anos, numa recepção aos Reis de Espanha acompanhei a minha mulher e , curiosamente, os monarcas foram mais próximos e simpáticos que o dito senhor (verdadeiramente intragável, Pedro, intragável).

    Espero que os chineses não fiquem com má impressão nossa, caro amigo, assim como espero que o seu lapso de escrita, Pedro, seja corrigido...passo a explicar, então escrevemos "Presidente da República portuguesa"? Portuguesa com letra maiúscula, já presidente pode mesmo ser em minúsculas. Ah!Ah!Ah!

    Aquele abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo,
      Não conheço o cidadão Cavaco Silva, nem tenho interesse em o conhecer.
      O que quero é que a visita do Presidente da República (por acaso é Cavaco Silva) corra bem, que não haja barracada, que o País seja dignificado.
      No que depender de mim, e é muito pouco, estarei disponível para que assim aconteça.

      Gostei da boca! :))

      Aquele abraço!

      Eliminar
    2. Está corrigido o lapso.
      Acontece....

      Eliminar
  7. Nem sempre o respeito pauta as ações dos politicos bem como a sensatez ou simplesmente a honestidade.

    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pérola,
      Se os americanos têm muitos defeitos, e têm, neste caso têm uma grande qualidade - separam a dimensão institucional da dimensão pessoal.
      E isso é algo que devemos aprender com eles.
      Beijo

      Eliminar
  8. Espero que a viagem seja bem sucedida e que a Dona Maria não esteja sempre a meter-se em frente do PR!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosa dos Ventos,
      Nestas situações, a vertente pessoal, do cidadão, tem que ser deixada em segundo plano.
      Interessa a vertente institucional, a representação do País.
      E essa tem que correr bem.
      Abraço

      Eliminar
  9. ~ Em nome de Portugal, desejaria que tudo corresse bem, o que duvido, em termos de saldo positivo.
    ~ Parece-me uma grande parada de necessitados, oferecendo oportunidades ao desbarato.

    ~ ~ ~ Beijinhos, ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Majo,
      Não é bem assim.
      Os chineses querem investir em Portugal e nos países lusófonos.
      Não vale a pena tentar oferecer-lhes nada que eles não queiram porque rejeitam sem grandes pruridos.
      Takes two to tango!
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Se o PRP (presidente da república portuguesa) fosse em viagem particular, pedia aos chineses que ficassem com ele.
    Desculparão os chineses que não fizeram mal a ninguém :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Reporter,
      Se ele viesse em viagem particular eu não ligava patavina e não tinha, de maneira nenhuma, escrito o que escrevi.

      Eliminar
    2. Não consigo aceder ao seu blogue (Notícias sem censura)
      Algum código de segurança??

      Eliminar
    3. Pedro, 'Repórter' é um nick que eu utilizava noutro blogue, o primeiro que tive e já extinto.
      Já percebeu quem é o observador que se identificou, por lapso, como repórter.
      Como é que havia de entrar num sítio que está fechado? :-)
      Não sei como surge Notícias sem censura. Não se trata de um código de segurança.
      Peço desculpa pelo lapso.

      Se ele fosse numa viagem particular não tinha direito a referência?
      Coitado do homem :-)

      Aquele abraço.

      Eliminar
    4. Como dizia o capitão italiano da série Allo, Allo - what a mistake to make!! :)))

      António,
      Se não fosse o PR em viagem ao Oriente, mas o cidadão Cavaco Silva, queria lá saber!
      Vem cá tanta gente....
      Aquele abraço

      Eliminar
  11. Admiro um cidadão que sabe viver esses dois lados. Temos um bem maior que é o pais.
    Tenha um ótimo dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É exactamente assim que penso, Minha vida de campo - acima de disputas político/partidárias está o País

      Eliminar
  12. O cidadão Cavaco Silva não difere em nada do presidente:são ambos arrogantes,mesquinhos,medíocres e vingativos. Por mim, tenho muito prazer em não conhecer o dito senhor pessoalmente, e se quiser ficar pela China até agradeço. Preferencialmente no meio dos arrozais a trabalhar por uma malga de arroz, para saber o que custa... :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está a pessoa na pessoa, Teté.
      Eu estou a pensar na instituição.
      E, nesse caso, as coisas são bem diferentes.
      Beijocas

      Eliminar
  13. Tal como o Bil Clinton e o Pedro, é assim que penso.
    Admito perfeitamente que não se goste "do cidadão", mas quando numa Democracia se perde o respeito ao "orgão" PR, algo vai mal na cabeça das pessoas. Isto para já não falar no orgulho de ser português e amar Portugal, independentemente de todas as politiquices ! ... e é preciso lembrar que é "Portugal" que vai à China e a Macau ! ... e não vai "mendigar", mas antes procurar investidores.
    Portugal, mais do que nunca, precisa urgentemente de investimento estrangeiro, nomeadamente chinês ! ... só que há por cá muita gente que ainda não entendeu isso e considera "parasita" qualquer "patrão" que crie postos de trabalho ! De um modo geral, chamam-lhe "exploradores do trabalhador" ! :((
    Não compreendo, como se possa não valorizar, quem cria postos de trabalho !!!

    Abraço, Pedro !
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E há o outro lado da moeda, Rui.
      Portugal vem procurar investimento que também interessa à China.
      Porque, se não interessasse à China, estes encontros a alto nível político pura e simplesmente não existiam.
      Acrescento ainda a dimensão e a cooperação a nível cultural.
      Que a China também quer intensificar.
      Com Portugal e com o espaço lusófono.
      Aquele abraço

      Eliminar
  14. Inteiramente de acordo com o que o Pedro escreveu, logo, com Bill Clinton.

    Pois que tudo corra bem e o nosso país seja dignamente representado, aí pelo oriente. Há que saber separar as águas!

    Beijos e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As notícias do final do dia de ontem, e da manhã de hoje, já dão a conhecer o que poderá ser uma grande argolada.
      Não do PR mas da sua assessoria.
      Vamos aguardar.
      Beijos e votos de boa semana

      Eliminar
  15. Que tenha sucesso, que não deixe o nosso País mal representado.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Goste-se, ou não, da pessoa, é a dimensão institucional que está em causa - o Presidente da República.
      Como tal, o País.
      E eu quero ver o País bem representado, a fazer boa figura, Adélia.
      Beijinho

      Eliminar
  16. Que represente bem Portugal e que seja bem aceite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nem me preocupo se ele é bem aceite, Catarina.
      Só quero que represente bem o País.
      Tem que ser assim!

      Eliminar
  17. De acordo!
    Vamos ver se desta comento...
    Mor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O comentário apareceu, Mor.
      Mas a visita já está ensombrada com aquela argolada de querer condecorar a água e o azeite ao mesmo tempo.
      Que estupor de assessoria tem o PR??

      Eliminar
  18. Institucionalmente, pois! Entendo e aprecio o seu aprumo, Pedro!

    ResponderEliminar
  19. Saber separar as águas é um "mal" necessário sobretudo fora de Portugal e que este rei "que já vai nuo" saiba falar, saiba cumprir todo o protocolo e não meter os pés pelas mãos.
    Se lhe derem algo a provar...que não fale...e

    amigo Pedro

    entre portas não consigo gostar deste sujeito que desde bem novo sempre foi arrogante e fico-me por aqui!

    ResponderEliminar