27 de fevereiro de 2014

Qual o café mais forte? O curto ou o cheio?


Qual o café mais forte? O curto ou o cheio?
 
Já houve muitos debates à volta da questão: qual o café mais forte? O curto ou o cheio?
 
Aqui está a resposta (dada pela Delta Cafés):
 
Em resposta à sua questão, venho por este meio informar-lhe de que:
 
Bica "curta"
 
Volume total - ± 25 cc
 
Conteúdo de cafeína: 87,0 mg 
 
Bica "normal"
 
Volume total - ± 35 cc
 
Conteúdo de cafeína: 94,5 mg 
 
Bica "cheia"
 
Volume total - ± 45 cc
 
Conteúdo de cafeína: 98,1 mg 
 

Sendo assim, podemos concluir que um café expresso (vulgar "bica"), resulta da pressão a que a água atravessa as partículas de café moído e da consequente emulsão que essa pressão origina, das substâncias gordas do café - os óleos aromáticos e os colóides - o que caracteriza e  distingue esta bebida das restantes pela sua densidade, creme, corpo e sabor  persistente na boca.

 Reconhece-se um bom expresso pela cor e textura do creme à superfície, o qual deverá ser levemente acastanhado (cor avelã) e com ligeiras nuances mais escuras no centro e sem "Bolhas". A sua espessura deverá ser de 3 a 4 mm e consegue-se analisar essa espessura se ao deitarmos açúcar na bebida, o creme consiga sustentar durante poucos segundos essa quantidade de açúcar, indo-se depositando no fundo da chávena de forma gradual. 

18 comentários:

  1. Respostas
    1. Bebo dois cafés por dia, Catarina.
      Um, de manhã, feito em casa; outro, a seguir ao almoço, feito aqui no Gabinete.
      Não são as tais bicas, são cafés fracos, de manhã sem açúcar, à tarde com um pouco de açúcar.
      Não consigo beber café forte.
      Fico mesmo mal disposto.

      Eliminar
    2. Tenho um colega que faz as bicas para alguns à hora do almoço. De vez em quando – como hoje – bebo um golo apenas porque cheira muito bem. O meu café – quando o tomo – é preto e sem açúcar apenas porque adoro o cheiro do café: ainda um dia gostaria de provar o kopi luwak – café civeta – desde que na altura conseguisse esquecer todo o processo...: )

      Eliminar
    3. "Tenho um colega que faz as bicas para alguns à hora do almoço"
      Exactamente como eu, Catarina
      Nespresso, o mais fraquinho para mim.
      Café civeta?? Nem pensar!! :)))

      Eliminar
  2. Respostas
    1. ematejoca,
      Os cafés que eu bebo são mais água tingida que café.
      Mas também achei interessante este esclarecimento.

      Eliminar
    2. Eu bebo café de filtro à maneira alemã, isto quer dizer, àgua tingida como o Pedro diz. Quando cheguei aqui, antes de o beber, pensei que era chá.
      O meu marido prefere o expresso.

      Interessante este post, Pedro, enquanto que o post de cima me deixou tão furiosa que prefiro guardar para mais tarde o meu comentário.

      Eliminar
    3. Imagine como fica quem aqui vive, ematejoca.
      Eu gosto muito de Macau.
      Mas há coisas e pessoas que odeio!

      Eliminar
  3. Para mim, já lá vai o tempo.
    Preferia as cheias...
    Talvez por isso, um dia senti-me tão mal disposta, que resolvi parar com elas definitivamente. Foi por volta dos 35.

    ~ ~ ~ Um dia sereno e ativo, sem excitantes. ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aconteceu-me o mesmo, há já muitos anos, antes de uma audiência quando era advogado em Coimbra, Majo.
      Comecei por reduzir um pouco (bebia tanto café!!) e, depois, reduzi muito.
      Aqueles dois que refiro e nada mais.
      Beijinho

      Eliminar
  4. Mesmo não sendo apreciadora de café, é bom sabermos.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não sou grande apreciador, Luz.
      Sabem bem aqueles dois cafés que refiro.
      Mais do que isso, não.

      Eliminar
  5. Aqui está uma explicação simples para os amantes da "cheia" por razões de "tremideira", "para não ter insónias" e outros motivos blablablá.
    Aprecio muito uma boa bica, que peço - alta e morena - sem exagero, isto em locais onde cortam na essência. Quem sabe se por razões de austeridade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não sou propriamente um apreciador, Agostinho
      Gosto, sabe bem, de beber aqueles dois cafés.
      Mais do que isso, nem pensar.
      Fico mal disposto.

      Eliminar
  6. Apenas o café chamado 'sem princípio' terá menos quantidade de cafeína.
    Os restantes apenas variam na quantidade de água.

    Há, por outro lado, opiniões diferentes quanto ao efeito do café.
    Como exemplo, apenas, a uns tira o sono, a outros dá sono.

    Parece-me evidente que em muitos casos é determinante a reacção do organismo. Logo, 'a culpa' não será do café.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, António.
      Como com tudo o resto, não se deve abusar.
      Mas o café não é um mal em si mesmo.
      Com moderação até sabe bem.

      Eliminar
  7. Por acaso, já sabia que a chávena cheia tem mais cafeína que o café curto ! :)) ... É lógico ! Depois de tirado o curto, o que continua a saír não é apenas água mas sim água e mais cafeína !!! ... Isso já tem sido motivo para muitas "discussões" sobre o assunto, porque as pessoas confundem diluição com conteúdo ! rsrs
    O cheio, é de facto menos intenso (por mais diluído) e parece mais "fraco" o que não é verdade ! :))
    Por mim, tomo cevada simples pela manhã e tiro um café para 2 chávenas, alternando aos poucos a chávena (eu e a minha mulher), até longos, após o almoço ! rsrs... Assim divide-se o "mal" ! rsrs Fica uma espécie de 2 cariocas !

    Curioso que ouvi agora na TV que o café, no café, deverá vir a duplicar de preço ! :)) Não me afeta, a mim ! :))

    Abraço !
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que eu tomo é pouco mais que carioca, Rui.
      E é isso que me sabe bem.
      Na minha juventude, os donos do café da aldeia faziam o melhor café que alguma vez bebi.
      Porquê?
      Quando chegavam os sacos de café, no final do dia, fechavam o estaminé e convidavam a minha malta para escolher, numa enorme mesa, o café todo.
      Grão a grão.
      Só os grãos que não tivessem o mínimo vestígio de estarem queimados é que iam para a máquina.
      O resto ia para o lixo.
      Ficava um café fenomenal!

      Eliminar