19 de fevereiro de 2014

Os erros de Pereira Coutinho


Este post é quase uma carta aberta ao deputado José Maria Pereira Coutinho, pessoa com quem mantenho uma boa relação pessoal, acrescente-se.
Depois de tantos anos como deputado, Pereira Coutinho ainda não consegue dominar os seus instintos, ainda não consegue ter a frieza necessária para passar a barreira que distingue um deputado popular de um parlamentar.
Sendo asiático, com ascendência e educação portuguesas, Pereira Coutinho deixa que esse seu lado latino, repentista, se sobreponha à intensa busca de apoios e consensos que caracteriza a política na Ásia, Macau incluído.
E faz passar imensas vezes a imagem de alguém precipitado, panfletário, oportunista até.
O maior prejudicado com essa atitude é o próprio Pereira Coutinho.
Que dá constantes tiros nos pés.
Tiros que, tantas vezes, fazem vítimas colaterais.
Pereira Coutinho é uma voz necessária dentro de uma Assembleia demasiado prisioneira de interesses pessoais e corporativos.
E poderá ser ainda muito mais útil se aprender a estabelecer entendimentos com outros deputados, se aprender que o consenso, nem que seja baseado no menor denominador comum, é essencial na política asiática.
Quando (se) o conseguir será ele o primeiro beneficiado.
Porque conseguirá fazer aumentar a sua credibilidade e conseguirá alargar ainda mais a sua base eleitoral.
Aquele abraço, Coutinho!

21 comentários:

  1. Ele até é bonitinho!!
    Não sei o que pensar J.Pedro.~
    Primeiro, desancas o simplório, dizes-lhe que ele além de ser desastrado, apanhou todos os maus vícios inerentes ao cargo e, por fim, dás-lhe um abraço...

    ~ ~ ~ Tem um bom dia, grande amigo! ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou amigo dele, Majo.
      E é por ser amigo dele que lhe dou este puxão de orelhas :))
      Ele não me leva a mal.

      Eliminar
    2. Qual puxão! Uma boa tareia.
      E se não leva a mal que publiques tais juízos, é porque perdeu a vergonha.
      Agora, tarde ou nunca a encontrará, coitado!
      Por mais que te esfalfes!

      Eliminar
    3. Não, Majo, ele não pode continuar a cometer erros de principiante.
      Se fosse outro qualquer (quantas cartas abertas publiquei?) estava-me nas tintas.
      Deste, sou amigo.
      E ele comete erros que não devia cometer.
      Será que ele ainda não ouviu falar da famosa Asian Way?
      Não a cultiva.
      E isso é um sério problema.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Majo,
      Asian Way é uma expressão com que é mimoseada a ASEAN.
      Significa exactamente longas negociações, jogos de cedência, acordos de bastidores, tudo tendo em vista o consenso.
      Ainda que, como refiro no post, baseado no menor denominador comum.
      Esta característica é tipicamente asiática e da maneira de fazer política na Ásia.
      Em Macau também.
      E é aqui que o Pereira Coutinho erra muitas vezes.
      Vai com tanta sede ao pote que quase sempre se engasga.
      E fica ele com o odioso da questão.
      Tem que ser mais esperto, mais sabido.
      Numa Assembleia que é de uma pobreza inenarrável, ele tem que ser uma das (muito poucas) vozes com algum sentido e alguma independência.

      Eliminar
    2. Obrigada, J.Pedro, fiquei com uma ideia geral.
      ~ ~ ~ Beijihos. ~ ~ ~

      Eliminar
  3. Pedro, desta vez não concordo consigo. Por ser populista e amador é que foi eleito...
    Até logo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem sombra de dúvida, mor.
      Mas essa base de apoio ele já tem.
      Pode alargá-la um pouco mais se for um bocado mais esperto, se mostrar mais talento político.
      Ninguém aqui (será só aqui??) é eleito sem ser populista.
      Resta saber se ele quer algo mais que isso.
      Até logo!

      Eliminar
  4. Uma certa dose de incoerência à vista?

    Abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem é bem isso, António.
      O Coutinho tem que crescer como deputado.
      Até para vincar alguma diferença em relação à restante cambada.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  5. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Um belo lembrete.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou amigo dele e gosto dele, Amigo Cambeta.
      Ele sabe disso.
      E é por ser amigo dele que não o quero cometer erros de principiante.
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Pelo que percebi o sr deputado não terá conhecimento do ditado popular "em Roma sê Romano" e prefere mais ocidentalizados de fazer política. Será?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um bom bocado isso, Agostinho.
      Depois, nessa ânsia, é precipitado.
      Tem que ser mais esperto.

      Eliminar
  7. Atitudes tem, necessariamente, consequências, Pedro, e estas sentem-se "na pele" (já o senti)!

    Abraço, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Nuno pode dizer-lhe quem é o Coutinho
      Outros, estou-me nas tintas.
      São uns idiotas incuráveis.
      O Coutinho tem que marcar a diferença, Ricardo.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  8. Desconhecia este teu simpático amigo de sorriso lindo e genuíno...e sinceramente oxalá que consiga "crescer" como dizes porque há que acabar de uma vez por toda com a "cambada" que graça por todo o mundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Coutinho é um tipo simples, Fatyly.
      Que não teve uma vida fácil, mas que sabe ir à luta.
      Talvez por isso, às vezes excede-se e precipita-se.
      Tem que ter mais calma e ser mais esperto.

      Eliminar
  9. Não conhecendo o deputado, talvez esse seu lado repentista de que fala seja sinal que não está muito talhado para a política. Mesmo aqui em Portugal safam-se sempre melhor os que intrigam nos bastidores... :P

    Beijocvas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por aqui é preciso negociar muito nos bastidores, Teté.
      Faz parte do jogo.
      E o Zé Pereira Coutinho devia saber isso (acho que sabe).
      Beijocas

      Eliminar