22 de novembro de 2010

Secos e molhados (versão Hong Kong)


Há já alguns anos, era eu estudante na Universidade de Coimbra, houve uma greve das polícias.
Não sendo legalmente possível o recurso à greve no seio das forças policiais, o governo mandou reprimir a manifestação que fora convocada.
Para tanto, os agentes que não haviam aderido à greve receberam instruções no sentido de impedir os grevistas de se manifestarem.
Sem contemplações.
Isto é, o governo de então ordenou às forças policiais que se degladiassem em público.
E foi isso mesmo que aconteceu.
Com a particularidade, hilariante, de se poder ver aqueles que não haviam aderido à greve varrer os colegas com canhões de água.
O episódio ficou conhecido pelo confronto entre os secos e os molhados e foi motivo de anedotário e chacota durante algum tempo.
Quem diria que, vinte anos depois, iria assistir à versão oriental (Hong Kong) do episódio dos secos e molhados!
Ver a polícia a investigar o ICAC (a entidade encarregue do combate à corrupção), depois de o ICAC ter investigado altas patentes da polícia, não é uma versão local dos secos e molhados?
Só falta a água.

2 comentários:

  1. Lembro-me perfeitamente dessa cena. Estava em Macau e escrevi um artigo sobre o assunto na "Tribuna".

    ResponderEliminar
  2. Nos dias que se seguiram, era quase obrigatório perguntar aos polícias - é dos secos ou dos molhados?

    ResponderEliminar