26 de novembro de 2010

O menino Reboredo asiático


O menino Reboredo asiático é complexado, ridículo, mau, travesso, traquinas, mimado, mal educado, malcriado e demenciado.
Por ser muito pequenino, o menino Reboredo asiático é complexado.
E usa sempre sapatos com umas solas enormes, que esconde com calças muito compridas e com "boca de sino", e o cabelo todo puxado para cima.
Tudo para parecer mais alto.
Mas não fica mais alto.
Só fica (mais) ridículo.
Mas o menino Reboredo asiático não é só complexado e ridículo.
É mau.
Mesmo muito mau.
Porque é mau, e porque recebeu um país como recompensa dessa  maldade,  maltrata as pessoas que vivem nesse país.
Obriga-as a passar fome, nega-lhes cuidados de saúde, nega-lhes a existência de um Mundo moderno, conta-lhes uma História que inventou.
Uma História na qual é um líder.
Ainda para mais, querido.
Ele que é só um escroque.
Mas um escroque que vive em grande fausto, rodeado de riqueza, com um harém privado, com contas na Suíça, com todo o luxo que o dinheiro pode proporcionar.
Para além de complexado, ridículo e mau, o menino Reboredo asiático é travesso e traquinas.
Como todos os meninos travessos e traquinas, o menino Reboredo asiático quer atenção.
E, quando não lhe dão atenção, faz disparates.
Uma vez que também é mimado, e tem "brinquedos" que não devia ter, o menino Reboredo asiático usa esses "brinquedos" para chamar a atenção.
E, quando o faz, porque também é mal educado, malcriado e demenciado, torna-se perigoso.
Extremamente perigoso.
Para tornar todo este cenário ainda mais complicado, o "papá" do menino Reboredo asiático não dá uns tabefes ao menino quando ele se porta mal.
Nem deixa que outros dêem.
Nem mesmo um ralhete!
Só o adverte para não se portar mal.
Mas o menino Reboredo asiático, como todos os meninos complexados, ridículos, maus, travessos, traquinas, mimados, mal educados, malcriados e demenciados, volta a portar-se mal.
E só vai deixar de se portar mal quando, como todos os meninos  complexados, ridículos, maus, travessos, traquinas, mimados, mal educados, malcriados e demenciados, levar uns bons estalos.
Quando é que o "papá" estará disposto a dar-lhe esses estalos?
Ninguém sabe.
Até porque, como todos os "papás" de todos os meninos complexados, ridículos, maus, travessos, traquinas, mimados, mal educados, malcriados e demenciados, o "papá" do menino Reboredo asiático tem algum receio do que ele seja realmente capaz de fazer.
Porque não sabe ainda bem quais são os limites dos seus complexos, da sua maldade, das suas travessias, traquinices e demência.
Como acontece com todos os meninos complexados, ridículos, maus, travessos, traquinas, mimados, mal educados, malcriados e demenciados, o "papá" é grandemente culpado de o menino Reboredo asitático ser assim como é - complexado, ridículo, mau, travesso, traquinas, mimado, mal educado, malcriado e demenciado.

3 comentários: