26 de abril de 2017

Coreia do Norte à beira do ponto sem retorno


A Coreia do Norte estará à beira do ponto sem retorno.
O aviso desta vez reveste uma gravidade e uma solenidade muito especiais.
Simplesmente porque, ao contrário do que vem sendo hábito, não é formulado por americanos, sul coreanos, japoneses.
Vem directamente de Pequim e demonstra que a tensão na península coreana atingiu o limite.
Enquanto Xi Jinping tenta refrear os ímpetos bélicos dos líderes norte-coreano e americano, os dois lados vão dando passos em direcção ao abismo.
O regime norte-coreano ao fazer ouvidos moucos a todos os avisos que lhe são dirigidos para que se abstenha de fazer um novo teste nuclear, americanos e sul-coreanos ao fazerem uma clara demonstração do seu poderio de ataque militar e de defesa anti-míssil (o célebre Terminal High Altitude Area Defense - THAAD - o escudo que inutilizaria o poder bélico de Pyongyang).
Pequim, assustada com dois líderes imprevisíveis e lunáticos, abandona a sua habitual posição de não-ingerência e não-interferência para aconselhar calma e contenção a ambos e para ameaçar o seu aliado rebelde com sanções nunca antes levadas à prática.
Quando se chega aqui percebe-se que se chegou ao limite.
Ao limite da paciência e do diálogo, como incessantemente repetem os líderes norte-americanos, ao limite do despudor provocatório como o demonstra a atitude tresloucada da liderança norte-coreana.
A insistência de Kim Jong-un num novo teste nuclear será, agora já sem margem para dúvidas, o princípio do fim.
A grande dúvida, o grande receio, é saber exactamente o que será esse fim e que consequências terá para o resto do Planeta.

30 comentários:

  1. Há doidos e doidos.
    Como o Kim Jong-un nunca houve !
    A China ao falar neste tom permite alguma tranquilidade.
    E mais não penso...
    Aquele abraço, caro Pedro Coimbra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A China já há muito tempo que devia ter posto Lil'Kim em sentido, João Menéres.
      Deixaram-no fazer todos os disparates e agora querem ter rédea no menino traquinas.
      Oxalá não seja demasiado tarde.
      Até porque do outro lado está outro doido varrido.
      Aquele abraço

      Eliminar
  2. Tenho acompanhado e sinceramente temo pelas atitudes dos dois lunáticos. Mas ainda acredito que a China conseguirá travá-los.

    Beijos e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esperemos que os chineses ao dar este murro na mesa através de um jornal ligado ao partido não esteja a dar sinais que já não tem mão no lunático norte-coreano, Fatyly.
      Confesso que estou assustado com esta crescente tensão.
      Ainda mais quando do outro lado está um cowboy que já demonstrou que não hesita quando se trata de disparar primeiro e fazer perguntas depois.
      Beijos, um bom dia para Portugal

      Eliminar
  3. Vamos ver como esta guerrinha de inconsequentes termina...
    e, como bem diz, pode acabar muito mal...
    Beijinho
    ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta guerrinha envolve loucos dos dois lados e brinquedos muito poderosos e sofisticados, Majo.
      É assustador.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Pedro, já faltam adjectivos para qualificar Kim Jong-un, porém, penso que a China, hoje por hoje, já vai começando a retirar, embora que lentamente, o tapete ao facínora norte-coreano (se bem que Trump não seja nenhum anjo também).

    Votos de bom resto de semana, meu caro.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando a China intervém, e intervém de forma tão firme, o caso sério, Ricardo.
      Mas o lunático norte - coreano é como o macaco - cego, surdo e mudo.
      Com o outro cowboy insolente temos um caldo muito borbulhante.
      Aquele abraço, bom resto de semana

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Um louco que faz da vida deles um inferno e que os pode conduzir à tragédia na morte, Francisco.
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. É um jogo perigoso o que estes lunáticos fazem, que o Kim, quer a trampa que está nos US...

    Menos mal, se a China se afastar, porque se for arrastada isto vai ter muito más consequências!

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A China tem que colocar o minorca no lugar, isso é que já devia ter feito há muito tempo.

      Eliminar
  7. Pagando os respectivos direitos de autor, pergunto : Onde assino?


    A demonstração do Teorema de Pitágoras é genial e de uma simplicidade estonteante.

    Bom resto de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A China agora tenta conter o outro doido, o cowboy.
      Entre o cowboy e o minorca venha o Diabo e escolha.

      A demonstração do Teorema de Pitágoras tinha dado um jeitão no liceu, São.

      Bom resto de semana

      Eliminar
  8. Tenho acompanhado o desenrolar desta situação e sinto-me assustada, no entanto ainda acredito que a China tenha o poder de acalmar o louco norte coreano.

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora a China virou a agulha para o outro doido, o cowboy alaranjado.
      E esse ninguém o pára, Manu.
      Tenham medo, tenham muito medo.
      Beijos

      Eliminar
  9. Sinceramente leio tudo o que se refere aquela parte do mundo com apreensão. Confio na China para deter o doido da coreia do norte, mas temo o doido do Trump e o que ele poderá fazer. E sobretudo o que o conflito arrastará.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Elvira Carvalho, o louco americano é muito mais perigoso que o louco norte-coreano.
      Até pelos "brinquedos" que possui e utiliza.
      Um abraço

      Eliminar
  10. Da última vez em que parecia que a Coreia do Norte se aprestava para dar início ao fim, o foguete lançado pifou.
    O pequenote tem cu e, como se costuma dizer, quem tem cu tem medo.

    Um abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao ver há pouco o alucinado norte-coreano presidir a exercícios militares em larga escala confesso que fiquei ainda mais assustado, António.
      Ele já não é louco, já está na categoria dos furiosos.
      Aquele abraço

      Eliminar
  11. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Fico numa inquietação exacerbada por conta das possíveis nefastas sequelas do acirramento da belicosidade do insano gestor mor da Coreia do Norte.
    Caloroso abraço. Saudações inquietas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o doido da Coreia do Norte já era um perigo, agora com outro doido nos Estados Unidos o perigo aumentou exponencialmente, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Aquele abraço

      Eliminar
  12. A Coreia do Norte está pronta​ para qualquer tipo de guerra, que não se pode apelidar de "guerrinha".

    O poder de fogo dos norte-coreanos não é nenhuma brincadeira e nas mãos do Kim Jong-un é uma terrível ameaça.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O minorca norte-coreano é suficientemente louco para carregar no botão, Teresa.
      E isso é absolutamente assustador.

      Eliminar
  13. Pedro, é muito preocupante esta situação, porque se um doido já era mau, dois podem dar um desastre total.
    Tento me abstrair mas estou deveras apreensiva.

    Um beijinho

    O Toque do coração

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A loucura duplicou, Fê.
      Será difícil perceber qual dos dois é mais louco.
      Beijinhos

      Eliminar
  14. Os Homens vão dar cabo do planeta, disso eu não tenho dúvidas ! :(((

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já estão a fazer isso há muito tempo, Ricardo :(

      Eliminar
  15. É não há um maluco maior que lhe ponha veneno na sopa?
    As coisas estão feias. É mais fácil começar do que acabar.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maior maluco que ele será difícil de encontrar, Agostinho.
      Mas o cowboy não lhe fica muito atrás.
      Aquele abraço

      Eliminar