1 de julho de 2015

Perder um título sem perder um jogo


Percurso brilhante, imaculado, de uma equipa nacional de sub-21 que perde um possível título de campeã europeia no desempate através de pontapés da marca de grande penalidade.
Depois de uma fase de apuramento brilhante, só com vitórias nos jogos realizados; da presença na fase final do Europeu; do primeiro objectivo assumido alcançado (presença nos Jogos Olímpicos); a desilusão no epílogo.
A final deste Europeu foi um jogo muito táctico, como aliás o havia assumido o seleccionador sueco (era determinante parar o jogo português, bloquear os criativos portugueses), no qual se notou algum nervosismo dos dois lados.
Portugal, que só tinha sofrido um golo neste Europeu, precisamente marcado pelos suecos, continuou sem sofrer golos (grande Europeu de José Sá escolhido para a equipa ideal).
A má novidade é que também não os marcou.
O jogo foi-se arrastando, calculista dos dois lados (talvez um pouco mais da parte dos suecos), acabou empatado a zero mesmo após prolongamento.
O título ia ser discutido no desempate através de pontapés da marca de grande penalidade.
E aí os suecos forma mais eficazes e conseguiram vencer por 4-3.
Nada apagará o percurso brilhante desta equipa de sub-21, ninguém pode pôr em causa a imensa qualidade da equipa e de algumas das suas individualidades.
No final deste Europeu, com um travo amargo na boca, fica a dúvida - o futebol português vai aproveitar todo o talento que estes jovens demonstraram ter?
As movimentações do mercado de transferências fazem antever o pior.

14 comentários:

  1. feliz por ver o Pedro mencionar estes jovens que têm muito talento! há muitos outros atletas que trazem medalhas e de quem muito pouco se fala...
    abraços
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os que estiveram nos jogos europeus, por exemplo, Angela

      Eliminar

  2. Muito injusto ver o desfecho de um jogo desta importância ser decidido a penalties... :(
    Durante o jogo, tantas vezes a bola esteve para entrar na baliza sueca... e eu só dizia: quem não marca sofre!
    Sofremos sim, a ver mais um título voar! :(

    Beijinhos lusos
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei desapontado pela rapaziada, Afrodite
      São muito bons, têm muito talento, muita fibra.
      Assim sejam aproveitados pelas equipas portuguesas.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Melhor equipa, melhor guarda-redes, melhor jogador de campo (Bernardo Silva), melhor treinador, melhor futebol praticado...mas, a p#t@ da sorte não quis nada connosco, Pedro.
    Aquele abraço, meu amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma pena, Ricardo
      Espero que esta geração tenha um grande futuro, o futuro que merece ter.
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. Foi pena que Portugal, 21 anos depois, voltasse a ver fugir o troféu europeu sub-21. Mesmo que tenha caído sem sofrer derrotas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que vai ficar nos livros é que foi a Suécia a ganhar este Europeu, ematejoca :(

      Eliminar
  5. Há que apoiar os jovens e dar-lhes minutos nas equipas. Só assim podem melhorar o rendimento. Agora, só um aparte. Porquê dar o último e decisivo penalty ao William? Não está mais que provado que, embora, um óptimo médio, o rapaz não sabe rematar à baliza?
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carpe Diem,
      Eu presumo que tenham treinado esta hipótese e que o William Carvalho estivesse habilitado.
      Falhou, acontece a quem lá anda dentro.
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. ~~ Não tendo acompanhado, não deixo de lamentar. Muito!
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~ Beijinhos. ~~~
    ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma geração com grandes valores, uma grande campanha, um travo amargo no final, Majo :(
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Os suecos são tão lindos...!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Ah, falava-se aqui de futebol!

    Beijinhos, Pedro!

    ResponderEliminar