9 de janeiro de 2014

"Nem sempre galinha, nem sempre rainha"


Quem não conhece a expressão “nem sempre galinha nem sempre rainha”? 
O que muitos não saberão é que a origem dessa expressão é atribuída ao rei D. João V, conhecido nos manuais da história pelo “Magnânimo” mas também conhecido pelo “Freirático” por causa da sua apetência sexual por freiras. Ficou célebre o seu tórrido romance com a Madre Paula, do mosteiro de S. Dinis em Odivelas, com quem teve vários filhos, os quais educou esmeradamente, ficando conhecidos pelos Meninos de Palhavã, porque residiam em Palhavã, no Palácio onde actualmente funciona a embaixada de Espanha em Lisboa. A rainha era austríaca e muito feia, ao contrário do rei que era bem apessoado, talvez por isso o rei procurava outras companhias mais agradáveis. A rainha sentindo-se rejeitada ter-se-à queixado ao padre seu confessor. Um dia o padre chamou o rei à razão, então o rei ordenou ao cozinheiro que a partir desse dia, o padre passaria a comer todos os dias galinha. Nos primeiros dias o padre até ficou satisfeito e deliciado com o menu. Mas passado três meses o homem andava agoniado e magro que nem um caniço, indo-se queixar ao rei, de que o cozinheiro só lhe dava galinha. Foi quando o rei com ar de malícia lhe disse. 
- Pois é senhor padre! Nem sempre galinha, nem sempre rainha!

P.S. Um abraço especial para o Ricardo Santos

24 comentários:

  1. Respostas
    1. Eu não conhecia a origem da expressão, mor.
      Estamos sempre a aprender.

      Eliminar
  2. Mas o que é que o Ricardo Santos tem a haver com esta história de alcova de rei? Vamos pensar o pior!

    D. João V, passou a vida a bajular o clero e com ele, gastou toda a fortuna que provinha do Brasil, mas obrigou o povo a pagar o Aqueduto das Águas Livres. Será porque tinha a cauda presa?

    De galinha, parto para bife, uma máxima unissexo:
    "Ninguém vai comer um hambúrguer na rua, quando tem um bom bife em casa."

    Uma boa tarde, Pedro Coimbra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Ricardo Santos é que me enviou a mensagem , Majo.
      É um agradecimento.

      Concordo inteiramente com o que escreve.
      Quem me conhece sabe que é assim - não sou de comer fora casa.
      Em todos os sentidos da expressão.

      Eliminar
    2. Maria José
      Eu noutra incarnação adorava os espartilhos das senhoras. Aquilo dava muito trabalho mas dava um gozo imenso desapertar todos aqueles atilhos !!! :)
      Este é o meu lado Casanova !!! :)))

      Eliminar
  3. Desconhecia por completo a origem de tal expressão popular e aprendi mais alguma coisa contigo e sobretudo com Ricardo que te enviou:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não conhecia, Fatyly.
      Estamos sempre a aprender.

      Eliminar
  4. rrrrsss rrsssss Desconhecia a expressão(e, claro, a sua origem) embora o resto fosse do meu conhecimento.

    Só que a rainha poderia dizer o mesmo, não é? Ai, esta sociedade machista...

    Tudo de bom, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas que disse foi o Rei, São.
      Um Rei que gostava muito de molhar o bico pelos vistos :))

      Eliminar
  5. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, disse-me que o Ricardo Santos sabe conhece bem esta história, porque teve uma namorada que era uma dos milhares de descendentes da Madre Paula e o do Rei Dom João V, o Magnânimo!
    Caloroso abraço! Saudações galináceas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem me queria parecer que o Ricardo não estava a contar a história toda, Amigo João Paulo de Oliveira :)))
      Grande abraço!!

      Eliminar
    2. Eu até sou de linhagem e tenho sangue azul ! :))

      Eliminar
    3. Eu não dizia, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Ele não contou tudo!! :))))

      Eliminar
  6. Não conhecia a expressão!

    Vamos lá acreditar nos homens! Quero dizer… nos reis! : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Catarina,
      Lembra-se de Mel Brooks?
      It's good to be the king!! :)))

      Eliminar

  7. Adoro aprender novas expressões e esta não conhecia! Ou melhor, acho que já a tinha ouvido ou lido algures mas não lhe conhecia o significado, muito menos a origem.
    Quando vi a tua referência ao Ricardo, achei que tinha a ver com a publicação dele do mês passado sobre o edifício da Embaixada de Espanha, que foi Prémio Valmor 1902.


    Beijinhos esclarecidos
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era um agradecimento, Afrodite.
      Foi ele que me mandou esta pérola
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Mas nós somos fiéis às nossas rainhas, Ricardo
      Nem é nada complicado resistir às tentações

      Eliminar
  9. A anedota fizeram-ma chegar e achei um piadão. Penso que seja verídica a história e é muito saborosa com soy dizer-se
    Obrigado Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é que agradeço, Ricardo.
      Olhe os momentos de boa disposição que já por aqui provocou!
      Grande abraço!!

      Eliminar