15 de janeiro de 2014

Associação de Antigos Alunos?!


O Magnífico Reitor da Universidade de Coimbra deslocou-se a Macau para, entre outros pontos na agenda, estar presente na cerimónia de constituição da Associação de Antigos Alunos da Universidade de Coimbra em Macau.
Confesso que esta cerimónia, e a Associação nela constituída, me provocaram sentimentos muito díspares.
Que foram do entusiasmo à perplexidade.
Entusiasmo, pelo que poderia ser um espaço de convívio entre antigos alunos da Universidade de Coimbra, um pólo de maior divulgação da instituição, uma possibilidade de partilha de memórias, de aproximação pessoal entre pessoas que nem se conhecem apesar de viverem e trabalharem na mesma cidade, e de, por via dessas memórias, sem revivalismos de todo descabidos, conseguir captar novos alunos.
Perplexidade, por constatar que se trata antes de um lóbi destinado a atrair maior investimento e mais alunos à Universidade de Coimbra e pouco mais (nada mais?) que isso.
Trazer para caras da novel associação nomes como Liu Hui, secretária-geral do Partido Comunista Chinês da Universidade de Relações Internacionais de Pequim; o reitor da Universidade de Ciências Políticas e de Direito de Pequim, Huang Jin; o reitor da Universidade de Estudos Estrangeiros de Cantão, Zhong Weihe; e o reitor da Universidade de Estudos Estrangeiros de Pequim, Zhou Lie; só na perspectiva de constituição de lóbi, da procura de parceiros estratégicos, se pode compreender.
Não estão em causa as pessoas, está em causa o facto de se identificar o organismo como uma associação de antigos alunos quando, obviamente, nunca o foram.
O mesmo se diga de Tong Chi Kin, ou de Ho Iat Seng, que, num caso e noutro, não me lembro de ver animar latadas e cortejos de Queima das Fitas.
Dê-se outra designação ao grupo agora criado, seja ela qual for.
Mas não se identifique abusivamente o mesmo como uma associação de antigos alunos, coisa que está evidentemente muito longe de ser.

24 comentários:

  1. Acintecimentos estranhos em terras do sol nascente!

    Infelizmente Macau sempre foi pródiga em atos de mal mascarados interesses económicos.

    Talvez os antigos estudantes consigam salvar a incipiente Associação. Força!

    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Majo,
      Acredito piamente na sabedoria que encerram os ditados populares.
      Isto para dizer que, "o que nasce torto...."
      A borrada está feita.
      Vai ser complicado corrigi-la.
      Beijinho

      Eliminar
  2. Quando dás a resposta de que "infelizmente Macau sempre foi prodiga em actos de mal mascarados interesses económicos" fico muito inquieta...e qual é, foi ou será o papel desse Reitor + comitiva (que não deve ser pequena) ganharam (à nossa custa) com esse evento? Podes não acreditar, mas numa altura em que malham com cortes nos mesmos de sempre ainda brincam com eventos, almoços, comícios etc, etc.

    Anda meio mundo a trabalhar para o outro meio e o resto já tu sabes.

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fatyly,
      Esta malta veio aqui procurar alunos e dinheiro.
      Chamar a isso uma associação de antigos estudantes, faz favor!!
      Bjs

      Eliminar
    2. Tu não me digas que o Reitor de Coimbra não sabia com quem se iria encontrar - pelo texto foram vários e nenhum estudante de Coimbra - portanto à partida das duas uma: ou foi enganado ou sabia e será esta a melhor forma de captar alunos como se de antigos alunos se tratasse?

      Sinceramente perdi-me!

      Eliminar
  3. Fui aluna da Faculdade de Letras de Lisboa mas concluí a licenciatura em Coimbra e fiz uma pós-graduação em Aveiro.
    Não sou dada a estas associações de antigos alunos daqui ou dali..talvez por ter passado por vários estabelecimentos não ganhei raízes em nenhum!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosa dos Ventos,
      Pela lógica destes tipos, eu também sou antigo aluno do Instituto Nacional de Administração de Pequim (uma semana) e de Singapura (também outra semana)
      Aliás, sou muito mais antigo aluno, porque estive lá e lá estudei, que muita desta gente que nem faz ideia onde fica Coimbra

      Eliminar
  4. Depois de ´ter que ouvir ontem o elogio de Salazar ( e ter que concordar que não enriqueceu à custa do país) , a defesa da "destruição criadora" pelo economista Santa Clara na RTP , ver o vídeo que um amigo me mandou agora mesmo sobrte corrupção e agora saber de uma associação de antigos alunos composta por criaturas que nem sabem ode fica o país quanto mais a Universidade de Coimbra...deixa-me de rastos.

    Bom dia, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso a minha ingenuidade, São
      Não é que eu pensava que se ia mesmo constituir uma associação de antigos alunos de Coimbra (há aqui muitos)?
      Só me falta acreditar no Pai Natal!

      Eliminar
    2. Não estejas tão pessimista!
      Afinal a Associação é vossa. Tendes que criar os estatutos e dar-lhe ALMA.
      Se houver quem toque guitarra e cante o fado, tudo fica mais natural e divertido.
      ""Coimbra ainda é mais bonita, ... ""
      ~ ~ ~ ~ ~ B e i j i n h o. ~ ~ ~ ~ ~

      Eliminar
    3. Pedro, também não exagere: qualquer pessoa faria o raciocínio que fez. e nem é necessário ser ingénuo.

      Se calhar estou a exagerar, mas quem teve a ideia induziu propositadamente aos antigos alunos em erro!

      Bons sonhos

      Eliminar
    4. Não tenho dúvidas disso, São.
      E isso não se faz.

      Eliminar
    5. Claro que não...e isso só mostra a que ponto se chegou em Portugal quanto à falta cde decência e de valores,

      Além disso, uma Universidade de largos séculos e a mais antiga do país merece todo o respeito!

      Mas esta gentinha sabe lá o que são valores...

      Eliminar
  5. Uma Universidade com 700 anos merece mais respeito, Pedro, assim como todos aqueles que por lá passaram e fizeram dela aquilo que é!

    Grande Abraço, amigo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente o que eu penso, Ricardo.
      Como tal, se vamos por este caminho, estou fora.
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  6. Pedro,
    As universidades portuguesas estão a ter muitos cortes. Os projectos, de onde vem o dinheiro, têm que ser internacionais.
    Realmente, o nome é que é estranho mas se calhar foi a forma de chegar a um maior nº de pessoas. Não trabalho em nenhuma Universidade.
    Não leve a mal.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ana,
      Então porque é que foram chamar a isto uma associação de antigos alunos?
      Chamem-lhe outra coisa (think-tank está na moda) e todos sabemos ao que vamos.
      Antigos alunos?
      Naquele painel há, salvo erro, quatro ou cinco.
      Alguns até de forma episódica.
      Beijinho

      Eliminar
  7. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Estudei no I.E.E. João Ramalho, localizado na cidade paulista de São Bernardo do Campo de 1971 a 1973, no antigo curso colegial.
    No ano de 2011 fui a uma confraternização organizada por ex-alunos e não gostei, porque tinha somente alunos que estudaram naquele Educandário na década de 60.
    Caloroso abraço! Saudações estudantis!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é que, neste caso, contavam-se pelos dedos de uma só mão, e sobravam!!, os antigos alunos.
      Grande abraço!!

      Eliminar
  8. A modernidade também tem destas coisas...é pena!

    Abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixou-me muito revoltado, Maria do Sol, não o escondo.
      Abraço grande também

      Eliminar
  9. Está na moda fazer vénias aos senhores da China... Enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E, às vezes, dá asneira, Graça.
      Os tipos que compraram a Caixa Seguros, segundo avaliação da Moody's, não têm arcaboiço financeiro para uma operação daquelas.
      A confirmar-se, o que é que vai acontecer?
      O mais provável é partir aquilo tudo e revender aos bocados.

      Eliminar
  10. Pedro,
    Se me dá licença, deixe dizer à Graça que a UC chegar à China não tem que ver com as políticas do Governo. Os reitores são autónomos e não se regem pelas políticas governamentais.
    [Não trabalho na UC mas vivo com quem trabalha].
    Beijinho.

    ResponderEliminar