19 de junho de 2019

Crónica de um Chefe do Executivo anunciado


Um ilustre macaense dizia que os chineses nunca davam início a um processo eleitoral, a uma eleição, sem antes saber quem ia ganhar.
Foi o que se viu ontem com a apresentação oficial da candidatura de Ho Iat Seng ao cargo de próximo Chefe do Executivo.
Ho Iat Seng vai ser o próximo Chefe do Executivo, todos sabemos isso.
E ontem explicou publicamente porque é que vai ser o próximo Chefe do Executivo.
Não é porque tenha uma ideia para Macau porque há outras pessoas para terem ideias para Macau.
O Chefe do Executivo é a cara do Executivo, o interlocutor de Pequim, aquele com quem Pequim fala.
E o próximo com quem Pequim vai falar directamente é Ho Iat Seng.
Que ontem veio publicamente explicar os temas fundamentais das conversas nos próximos anos - integração regional e boa governança acima de todos os outros.
Outros que são os já conhecidos centro internacional de turismo e lazer, ligação lusófona, preservação e difusão dos valores nacionais.
As respostas evasivas, os silêncios, são normais quando mais que um processo eleitoral está em causa apenas uma crónica de um Chefe do Executivo anunciado.

22 comentários:

  1. Aí os prognósticos podem fazer-se antes do jogo começar...

    ResponderEliminar
  2. Pequim tem sempre uma máquina bem montada e oleada...
    Cumprimentos do Porto

    ResponderEliminar
  3. Tenho dúvidas que isso ainda possa ser chamado de política.

    ResponderEliminar
  4. Os Senhores de Pequim são implacáveis, querem podem e mandam.
    aproveito para desejar a continuação de uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Uma democracia de características chinesas.
      Essa é a maneira politicamente correcta de se dizer :))

      Eliminar
  6. i think it is about being confident ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mainly having the trust of Beijing, baili.
      That’s the most important part.

      Eliminar
  7. Jogar pelo seguro, parece ser a característica que rege o sucesso da China, Pedro! Será?

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. A Alemanha não crítica a "democracia chinesa", onde os direitos humanos são batidos com os pés, porque a China é um grande potencial nas exportações dos produtos alemães 😱

    ResponderEliminar
  9. Ou seja, por aí não há surpresas.
    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Yo de política no entiendo mucho.
    Buen día

    ResponderEliminar
  11. Por aqui também é normal respostas evasivas e silêncios. Acho que a política moderna é assim agora rs

    https://itslizzie.space/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No caso do Chefe do Executivo de Macau até entendo, Lizzie.
      Quem verdadeiramente decide não é ele.

      Eliminar