30 de novembro de 2016

Morpheus


Está apresentado o quinto hotel do complexo City of Dreams.
Desenhado por Zaha Hadid, o Morpheus é um projecto arrojado, totalmente novo, totalmente diferente dos que já existem e estão em funcionamento, que promete tornar-se num ícone do Centro Internacional de Turismo e Lazer que Macau ambiciona ser.
O génio de Zaha Hadid está bem patente na silhueta do edifício e nas soluções arquitectónicas que o mesmo encerra.
A Melco Crown Entertainment, reconheça-se essa virtude, tem procurado inovar nos seus projectos em Macau, tem procurado soluções que sejam únicas em Macau e que se constituam num factor extra de atracção para quem pretende visitar esta cidade que é Região Administrativa Especial da China.
Mérito de Lawrence Ho e seus pares que fugiram à solução simples e simplista de copiar em Macau projectos já existentes noutros locais e que nada têm a ver com a cidade.
Já é tarde para remediar o erro cometido quando não se exigiu, ao contrário de Singapura, que os concessionários apresentassem projectos arquitectónicos totalmente novos e inclusivamente se fizesse desses projectos um dos factores preferenciais na escolha dos concessionários. 
Já não se podem deitar abaixo os Venetian, Parisian, Wynn.
Mas pode-se sempre, no presente e no futuro, caminhar noutro sentido e procurar ir ao encontro da imaginação e do arrojo que tão arredios têm estado dos projectos das concessionárias do Jogo em Macau.
Chapelada para a Melco Crown Entertainment! 

Fraqueza humana

29 de novembro de 2016

Juramento de fidelidade de candidatos a deputados?


A proposta de alteração à lei eleitoral (aditamento de um artigo), quando esta ainda se encontra em processo de revisão, parece-me de todo desnecessária, descabida, potencialmente perigosa.
Um juramento de fidelidade dos candidatos a deputados, quando já está previsto o normal juramento no acto de posse, afigura-se como uma reacção bruta de Macau à rábula dos deputados localistas e independentistas em Hong Kong.
Com ou sem a intervenção (recado) de Pequim é a pergunta do milhão de dólares.
Pretender que a Comissão  dos Assuntos Eleitorais possa excluir à partida candidatos a deputados em consequência de tomadas de posição destes que sejam consideradas ofensivas é perigoso.
Que tomadas de posição são essas?
Um conceito indeterminado numa situação como esta é de todo desaconselhável e presta-se a todo o tipo de abusos.
Macau parece querer ir atrás da recente interpretação da Lei Básica de Hong Kong levada a cabo pelo Comité Permanente da Assembleia Nacional Popular.
O que é perfeitamente descabido.
Macau e Hong Kong não se confundem, são realidades político-sociais totalmente distintas.
E, mais do que isso, convém lembrar que Macau, ao contrário de Hong Kong,  já legislou o célebre artigo 23º da Lei Básica.
Se esta legislação já existe, se já está previsto um juramento de fidelidade aquando da tomada de posse dos deputados, qual é a necessidade de um juramento de fidelidade prévio, de contornos muito pouco concretos?
Eliminar à partida candidatos indesejáveis?
Estamos a entrar por caminhos desconhecidos e muito perigosos.

A amante


A ESTRANHA VERDADE:

Alguns anos depois que nasci, meu pai conheceu uma estranha, recém-chegada à nossa pequena cidade.
Desde o princípio, meu pai ficou fascinado com esta encantadora personagem e, em seguida, a convidou a viver com nossa família.
A estranha aceitou e, desde então, tem estado connosco.
Enquanto eu crescia, nunca perguntei sobre seu lugar na minha família; na minha mente jovem já tinha um lugar muito especial.
Meus pais eram instrutores complementares...a minha mãe ensinou-me o que era bom e o que era mau e o meu pai ensinou-me a obedecer.
Mas a estranha era a nossa narradora.
Mantinha-nos enfeitiçados durante horas com aventuras, mistérios e comédias.
Ela tinha sempre ensinamentos para qualquer coisa que quiséssemos saber: da política à história ou ciência.
Conhecia tudo do passado, do presente e até podia predizer o futuro!
Levou a minha família ao primeiro jogo de futebol.
Fazia-me rir, e fazia-me chorar.
A estranha nunca parava de falar, mas o meu pai não se importava.
Às vezes, a minha mãe levantava-se cedo e calada, enquanto o resto de nós ficava a ouvir o que tinha que dizer, mas só ela ia à cozinha para ter paz e tranquilidade. (Agora pergunto-me se ela alguma vez teria rezado para que a estranha fosse embora).
Meu pai dirigia nosso lar com certas convicções morais, mas a estranha nunca se sentia obrigada a honrá-las.
As blasfémias, os palavrões, por exemplo, não eram permitidos em nossa casa… nem da nossa parte, nem por parte dos nossos amigos ou de qualquer um que nos visitasse.
Entretanto, nossa visitante de longo prazo usava sem problemas sua linguagem inapropriada que às vezes queimava meus ouvidos e que fazia meu pai se retorcer e minha mãe se ruborizar.
Meu pai nunca nos deu permissão para tomar álcool. Mas a estranha nos animou a tentá-lo e a fazê-lo regularmente.
Fez com que o cigarro parecesse fresco e inofensivo, e que os charutos e os cachimbos fossem algo elegante.
Falava livremente (talvez demasiado) sobre sexo. 
Seus comentários eram às vezes evidentes, outras sugestivos, e geralmente vergonhosos.
Agora sei que meus conceitos sobre relações foram influenciados fortemente durante minha adolescência pela estranha.
Repetidas vezes a criticaram, mas ela nunca fez caso dos valores de meus pais, e, mesmo assim, permaneceu no nosso lar.
Passaram-se mais de cinquenta anos desde que a estranha veio para a nossa família. 
Desde então mudou muito; já não é tão fascinante como era no princípio.
Não obstante, se hoje você pudesse entrar na guarida de meus pais, ainda a encontraria sentada em seu canto, esperando que alguém quisesse escutar suas conversas ou dedicar seu tempo livre a fazer-lhe companhia...
Seu nome? Ah. seu nome…
Chamamos-lhe TELEVISÃO! 
É isso mesmo; a intrusa chama-se TELEVISÃO! 
Agora ela tem um marido que se chama Computador, um filho que se chama Telemóvel e um neto de nome Tablet. 
A estranha, agora, tem uma família. 
A nossa será que ainda existe?

28 de novembro de 2016

Preocupado



- Sr. doutor estou muito preocupado... 
Apareceu-me uma pinta amarela num testículo!
- O Sr. que idade tem?
- Oitenta e oito.
- E ainda é sexualmente activo? 
- Graças a Deus, sim.
- Hummm, então não se preocupe... 
Foi a luz da reserva que acendeu.

(Todas do cancioneiro do jovem FerreirAmigo)

BOA SEMANA!

É assim que gostaria que envelhecêssemos


TRÊS VELHINHOS ESTAVAM CONVERSANDO

- Tenho 75 anos - disse o primeiro - mas estou em plena forma.
Só o meu estômago é que anda rateando um pouco. Outro dia comi uma feijoada, acompanhada de umas e outras caipirinhas. E depois me senti meio pesado, sonolento. 

- Pois eu tenho 78 - disse o segundo - e também estou legal, mas acho que minhas pernas andam fraquejando. Ontem eu joguei uma pelada na praia, depois nadei uns três quilômetros. À noite, minhas pernas estavam um pouco doloridas.

- Já eu, que tenho 80 anos - disse o terceiro - não sinto esses problemas. Mas minha memória está começando a falhar: ontem, de madrugada, eu bati na porta do quarto da empregada; ela acordou assustada e falou:
"QUE É ISSO, SEU JOSÉ ? 
QUER DAR MAIS UMA????"

A VELHICE É UMA MERDA!


Um casal passa a lua-de-mel em uma linda cidade. 
Numa casa de espectáculos pornô o letreiro anuncia:
'HOJE, O FABULOSO FRANCISCO'.
Entram e o show começa com FRANCISCO, 39 anos, numa cama com uma louraça, uma morenaça e uma ruivaça, que ele traça uma a uma..... e depois repete.
As três mulheres, exaustas, deixam o palco, enquanto FRANCISCO agradece ao público, que aplaude efusivamente, de pé.
Sob o rufar de tambores, uma mesinha com 3 nozes é colocada bem no centro do cenário.
FRANCISCO quebra as 3 nozes com o pénis, com pancadas precisas.
O público vai à loucura e ele é ovacionado por vários minutos! 
Passados 25 anos, para recordar os velhos tempos, o casal decide comemorar as bodas de prata na mesma cidade.
Passeiam pelos mesmos lugares e, diante da mesma casa vêem, surpresos, o cartaz:
 'HOJE, O FABULOSO FRANCISCO'.
Entram e, no palco, quem está lá?
O FRANCISCO, agora com 64 anos, enrugadinho, cabelos brancos, traçando 3 mulheraças com o mesmo pique.
Não dá prá acreditar!
Quando os tambores começam a rufar, é colocada no centro do palco a mesma mesinha, agora com 3 cocos, e ele os quebra com o pénis com a mesma precisão.
Boquiaberto, o casal vai ao camarim para cumprimentar pessoalmente o fabuloso FRANCISCO e, curiosos, lhe perguntam o motivo da mudança das nozes para cocos.
Meio sem graça, ele responde:
A VELHICE É UMA MERDA!
A VISTA ESTÁ FRACA E NÃO CONSIGO ACERTAR NAS NOZES. 

25 de novembro de 2016

Humor às sextas-feiras




Cada vez mais uma questão de fé...


O primeiro pokémon a ser apanhado









Um americano postou no face: 
"Com a vitória de Trump, espero que ele não deporte minha sogra, imigrante ilegal, que mora no Brooklin, na Lincoln Street 200, bloco 1A, flat 16"

Aviso sério:





“As mulheres só não dominaram o mundo,porque ainda estão tentando decidir a roupa certa para a ocasião”.

BOM FIM-DE-SEMANA!

24 de novembro de 2016

Projecto de lei nas Filipinas reduz maioridade penal para os nove anos


Por entre os muitos populistas, demagogos, tresloucados, perigosos, Rodrigo Duterte, Presidente das Filipinas, ocupa um lugar de (triste) destaque.
As barbaridades a que tem dado origem e guarida parece não terem fim e não conhecerem limites.
Agora uma ideia absolutamente aviltante, apresentada pela Câmara dos Representantes das Filipinas, com o apoio de Rodrigo Duterte, um projecto de lei que é uma afronta ao mais básico humanismo, um projecto de lei que restaura a pena de morte e que fixa a maioridade penal nos nove anos de idade.
Rodrigo Duterte terá proposto doze anos, os seus aliados querem ir mais longe e chegar aos nove.
Tudo porque crianças, inocentes e em situação económica e social altamente vulnerável, são exploradas como correios de droga.
Típico dos grandes populistas e demagogos, não se procura combater as causas que levam essas crianças a arriscar a vida para poderem, elas próprias e as suas famílias, sobreviver.
O que hipoteticamente se vai combater, atirando para os calabouços sabe-se lá por quanto tempo, crianças de nove anos, inocentes que não têm o direito de ser crianças e de crescer em paz e harmonia, é o tráfico de drogas.
Não atacando os que promovem esse tráfico, os barões da droga, aqueles que enriquecem pecaminosamente explorando inocentes, antes atacando esses pobres inocentes que são explorados, sem defesa, sem direitos, sem vida, sem nada.
Esqueçam-se todas as convenções que vinculam o Estado filipino, esqueçam-se os mais básicos direitos das crianças, esqueçam-se o humanismo e a decência.
Com gentalha como Rodrigo Duterte, todos os Rodrigo Duterte, o Mundo está efectivamente a transformar-se num lugar cada vez mais perigoso e mal frequentado.

Intemporais (53)

23 de novembro de 2016

Pãozinho sem sal


E vão três empates consecutivos, um dos quais a deixar o Benfica respirar mais tranquilamente e outro a ditar a eliminação precoce da Taça de Portugal através da marcação de pontapés da marca de grande penalidade.
Nuno Espírito Santo fala na falta de sorte, no desempenho dos árbitros, numa equipa em crescimento e ainda muito inconstante.
Com toda a sinceridade só as últimas me interessam.
No final de Novembro, com tanto tempo já decorrido, a sensação que fica é que Nuno Espírito Santo ainda não conseguiu formar uma equipa forte, mandona, vitoriosa, regular.
A repetição constante do slogan "Somos Porto" parece que ainda não resultou.
Pelo menos ainda não resultou numa equipa com o espírito lutador e ganhador que caracterizou o Porto durante muitos anos e que anda arredio do Estádio do Dragão há já três anos.
O Porto que se viu em Copenhaga não foi o Porto do slogan "Somos Porto".
Foi uma equipa que se mostrou incapaz de bater um adversário que anda bem longe da alta roda do futebol europeu e com isso garantir o apuramento nesta edição da Liga dos Campeões, foi em boa verdade o Porto que se tem visto frequentemente , uma equipa ainda em formação, com um plantel muito jovem, sem calo, sem matreirice, sem o killer instinct que é fundamental neste tipo de jogos e competições.
E é agora um Porto de calculadora na mão.
Se é verdade que a equipa só depende de si própria para garantir uma vaga nos oitavos-de-final desta edição da Liga dos Campeões, não é menos verdade que vai ter que jogar contra um já apurado Leicester e estar de ouvido no que se passa na Bélgica para conseguir o apuramento num grupo francamente nada complicado.
Se, em termos financeiros e de prestígio, esse apuramento é importante, a realidade é que fica a sensação que, desportivamente, para este plantel e esta equipa, a Liga Europa talvez não fosse uma má alternativa. 

A confissão do padre


22 de novembro de 2016

Ideias de artesanato e reciclagem com jornais e revistas

Veja algumas ideias bem simples e criativas de artesanato e reciclagem, que podem ser feitos com o uso de jornais e revistas aí na sua casa.

Reciclar jornais e revistas em casa é uma óptima opção para quem gosta de fazer trabalhos manuais, e que permite o reaproveitamento deste material, que muitas vezes acaba sendo jogado fora.

E nestas horas dá para usar todos os modelos de jornais e revistas que temos em casa, dentre eles o jornalzinho de promoções do mercadinho, a revista da moda, o folheto informativo, etc., que podem ser bem aproveitados para montagem dos trabalhos manuais.

Para isso separamos abaixo algumas ideias de artesanato e reciclagem com jornais e revistas, que vão lhes trazer inspiração na hora de fazer seus trabalhos artesanais aí na sua casa.



















21 de novembro de 2016

O jornal impresso em papel - Lê! Vais-te rir mas é mesmo verdade!


O jornal impresso em papel, como sempre o conhecemos, realmente não poderá nunca ser substituído pela internet.
A seguir, alguns dos importantes usos do jornal. 

Uso doméstico:
Cobrir bananas ou abacate para amadurecer.
Recolher lixo.
Limpar vidros.
Dobradinho, serve para alinhar os pés da mesa.
Embrulhar louças numa mudança.
Recolher a caca do cachorro.
Forrar a gaiola do passarinho.
Cobrir os móveis e o chão antes de pintar a casa.
Evitar que entre água por baixo da porta.
Proteger o chão da garagem quando o carro está a pingar óleo.
Embrulhar o tacho do arroz para o manter quente.
Fazer palmilhas para os sapatos para os dias frios e chuvosos.
Matar moscas, baratas e demais insectos.
Na época da crise económica, usá-lo como papel higiénico, mesmo que seja um pouco duro.

Uso educativo:
Bater no focinho do cão quando faz xixi dentro de casa.
Fazer barquinhos de papel.
Arrancar um pedacinho em branco para anotar um número de telefone.

Usos comerciais:
Alargar os sapatos.
Encher carteiras de senhora para conservar a forma.
Embrulhar peixes.
Embrulhar pregos na loja de produtos para construção.
Fazer um chapeuzinho para o pintor.
Cortar moldes para o alfaiate ou para a costureira.
Embrulhar quadros.
Embrulhar flores.

Uso festivo:
Acender a churrasqueira ou a lareira.
Rechear a caixa do presente-surpresa.

Outros Usos:
Fazer bolinhas para atirar aos companheiros de classe.
Fazer uma capinha para o machado ou foice.
Nos filmes, para os bandidos esconderem o revólver.
Para te esconderes atrás dele quando não queres que te vejam.

Ah, ... e por último: para ler as notícias !

Alguém consegue fazer isto tudo com o computador?

(Recebida de um grande jornalista, o FerreirAmigo, claro)

BOA SEMANA!

18 de novembro de 2016

ALGUMAS LEIS E PRINCÍPIOS DEMONSTRADOS EMPIRICAMENTE (reedição)


ALGUMAS LEIS E PRINCÍPIOS DEMONSTRADOS EMPIRICAMENTE:

"A apólice de seguro cobre tudo, menos o que aconteceu." 
(Lei de Nonti Pagam). 

"Quando estiveres só com uma mão livre para abrir a porta, a chave estará no bolso oposto." 
(Lei de Assimetria, de Laka Gamos). 

"Quando suas mãos estiverem sujas de gordura, vai começar a ter comichão, pelo menos, no nariz." 
(Lei de mecânica de Tukulito Tepyka). 

"Não importa por que lado seja aberta a caixa de um medicamento. O papel das instruções vai sempre atrapalhar." (Princípio de Aspirinovisk). 

"Quando achas que as coisas começam a melhorar, é sinal de que algo te passou despercebido." 
(Primeiro teorema de Tamus Ferradus) 

"Sempre que as coisas te parecem fáceis, é porque não entendeste todas as instruções." 
(Princípio de Atrop Lado) 

“Os problemas não se criam, nem se resolvem, só se transformam." 
(Lei da persistência de Waiterc Pastar) 

" Quando correres para o telefone, vais chegar exactamente a tempo de ouvir que desligam." 
(Principio de Ring A. Bell) 

"Se só existirem dois programas de TV que valha a pena ver, os dois passarão certamente à mesma hora." 
(Lei de Putz Kiparil) 

"A probabilidade de que te sujes a comer é directamente proporcional à necessidade que tiveres de estar limpo." 
(Lei de Kika Gadha) 

"A velocidade do vento é directamente proporcional ao esmero do penteado." 
(Lei Meteorológica Pagá Barbero ) 

"Quando, depois de anos sem a usares, decides atirar alguma coisa fora, vais precisar dela logo na semana seguinte."
 ( Lei irreversível de Kitonto Kifostes) 

"Sempre que chegares pontualmente a um encontro, não haverá ninguém lá para o comprovar, e se ao contrário, te atrasares, toda a gente terá chegado antes de ti."
(Princípio de Tardelli e Esgrande La de Mora) 

LEIS BÁSICAS DA CIÊNCIA MODERNA: 

* Se mexer, pertence à Biologia. 

* Se cheirar, pertence à Química. 

* Se não funcionar, pertence à Física. 

* Se ninguém entender, é Matemática ou Filosofia. 

* Se não faz sentido, é Economia ou Psicologia. 

LEI DA PROCURA INDIRECTA: 

* O modo mais rápido de encontrar uma coisa é procurar outra. 

* Encontras sempre aquilo que não procuras. 

LEI DA COMUNICAÇÃO: 

* Quando te ligam: se tens caneta, não tens papel. Se tiveres papel, não tens caneta. Se tiveres ambos, ninguém liga. 

* Quando ligas para números errados de telefone, eles nunca estão ocupados. 

* Parágrafo único: 
Todo corpo mergulhado numa banheira ou debaixo do chuveiro faz tocar o telefone. 

LEI DAS UNIDADES DE MEDIDA EM ROUPAS: 

* Se estiver escrito "Tamanho Único", é porque não serve em ninguém, muito menos em ti... 

LEI DA QUEDA LIVRE: 

* Qualquer esforço para agarrar um objecto em queda provoca mais destruição do que se o deixássemos cair naturalmente. 

* A probabilidade de o pão cair com o lado da manteiga virado para baixo é proporcional ao valor do tapete. 

LEI DAS FILAS E DOS ENGARRAFAMENTOS: 

* A fila do lado anda sempre mais rápido. 

* Parágrafo único: 
Não adianta mudar de fila. A outra é sempre mais rápida. 

LEI DA RELATIVIDADE DOCUMENTADA: 

* Nada é tão fácil quanto parece, nem tão difícil quanto a explicação constante do manual. 

LEI DO ESPARADRAPO: 

* Existem dois tipos de adesivo: o que não cola e o que não sai. 

LEI DA VIDA: 

* Uma pessoa saudável é aquela que não foi suficientemente examinada. 

* Tudo que é bom na vida é ilegal, ou é imoral, ou engorda ou engravida. 

LEI DA ATRACÇÃO DE PARTÍCULAS: 

*Toda a partícula que voa encontra sempre um olho aberto

BOM FIM-DE-SEMANA!

17 de novembro de 2016

Dinheiro com origem em Macau apoia Trump


Dinheiro com origem em Macau apoia Donald Trump.
Já tinha sido assim na campanha eleitoral (Sheldon Adelson e Steve Wynn estavam entre os grandes doadores de dinheiro para a campanha do agora eleito Presidente dos Estados Unidos), continua a ser assim na formação da equipa responsável pela cerimónia de tomada de posse e instalação do Presidente Donald Trump.
Sheldon Adelson e Miriam Adelson, que era suposto contribuírem com 100 milhões de dólares para a campanha do candidato Donald Trump, terão "apenas" contribuído com 40 milhões, descontentes com as diatribes e os dislates que Donald Trump foi espalhando no período de campanha eleitoral.
A campanha já terminou, Donald Trump ganhou a eleição presidencial e incluiu na equipa que prepara a cerimónia de tomada de posse o casal de magnatas norte-americano e também Steve Wynn.
Todos eles com grandes projectos ligados à exploração do sector do Jogo em Macau e não escondendo que a grande fatia das suas imensas receitas provém exactamente de Macau.
Muito dinheiro que agora se vê declaradamente canalizado para a tomada de posse do futuro Presidente dos Estados Unidos quando antes já tinha sido aplicado na sua campanha eleitoral.
O que não deixa de ser irónico se pensarmos que Donald Trump era um dos grandes interessados na obtenção de uma licença de exploração de Jogo em Macau.
Uma licença que Macau não lhe atribuiu.
Ainda assim, e porque os circuitos financeiros têm estas peculiaridades, ainda que por portas travessas, Donald Trump acaba por se ver beneficiado por dinheiros com origem em Macau.
Definitivamente Money Makes the World go Round. 

Intemporais (52)

16 de novembro de 2016

O resultado previsível


Como se esperava os Tribunais de Hong Kong decidiram que os dois deputados localistas, Yau Wia-ching e Baggio Leung, do Partido Youngspiration, não vão poder repetir o seu juramento e consequentemente não vão poder ocupar os lugares para os quais tinham sido eleitos no Legco de Hong Kong.
Uma decisão que afina pelo diapasão da interpretação autêntica precipitadamente feita pelo Comité Permanente da Assembleia Nacional Popular.
Provavelmente nunca saberemos se de facto houve interferência de Pequim nesta decisão.
E, se houve, até que ponto.
Mas ficará para sempre a suspeita de Pequim ter pretendido deliberadamente condicionar a decisão dos juízes de Hong Kong com uma interpretação autêntica da Lei Básica feita por iniciativa própria e a destempo.
Ao contrário do que se tem repetido incessantemente em alguns meios mais fiéis a Pequim não está em causa a competência nem o poder do Comité Permanente de interpretar a Lei Básica de Hong Kong.
O que está em causa é o quando e o como.
A intervenção de Pequim só deveria (e deverá no futuro...) acontecer após solicitação dos órgãos próprios do Segundo Sistema e quando estes não se julguem capazes de decidir o caso que lhes é submetido.
Ao antecipar-se à decisão judicial, pedida e tomada com carácter de urgência, Pequim deixa para sempre pairar a suspeita de ter pretendido condicionar e direccionar a decisão que os órgãos judiciais de Hong Kong viessem a tomar.
E de, com esse comportamento, ter ignorado a independência destes e a autonomia que o princípio "um país, dois sistemas" consagra.

Detroit Moving Company

NO ONE CAN nor WILL accuse them of being racist or politically incorrect ! 
An Afro-American Detroit Moving Company.
Only two black guys with a great sense of humour could get away with this. 



15 de novembro de 2016

Um processo muito mal explicado


O 1º Festival Internacional de Cinema de Macau aparece subitamente envolto em polémica.
A demissão do programador e figura de cartaz do evento, Marco Müller, está até agora muito mal explicada.
Divergências irreconciliáveis, que pelos vistos já se prolongavam há longo tempo, entre o célebre programador e a comissão organizadora, conduziram a este desfecho e deixam a porta aberta para litígio judicial entre as partes desavindas.
A Associação de Cultura e Produções de Filmes e Televisão de Macau assume agora as rédeas do Festival.
E menoriza a demissão do programador italiano considerando que uma organização não se pode confundir nem se pode confinar a uma só pessoa.
Como com os animais de George Orwell, a realidade é algo diferente.
Sendo todos iguais, há efectivamente alguns que são mais iguais que os outros.
Marco Müller, com o seu vastíssimo currículo e o seu enorme prestígio a nível mundial, enriquecia o evento, atraía público, cineastas, atenção, publicidade.
A sua demissão constitui um duro golpe por muito que se queira ignorar esse facto.
E terá necessariamente que ser muito bem explicada para não ficar no ar a suspeita de ter sido empurrado borda fora de um navio que era suposto comandar.