28 de julho de 2016

Gostei da UBER


Recorri frequentemente aos serviços da UBER durante as férias que recentemente terminaram.
Depois de tanta polémica à volta da legitimidade/legalidade da prestação do serviço nos actuais moldes, e sem querer entrar por esse caminho, só uma conclusão me interessa agora retirar - os serviços prestados são excelentes.
Viaturas em muito bom estado, muito cuidadas, condutores muito educados, com atenção ao pormenor ("a temperatura interior agrada-lhe?", "tem alguma estação de rádio favorita?"), preços muito razoáveis, resposta pronta a qualquer hora e em qualquer lugar.
Que tal, em vez de discutir a legalidade da prestação dos serviços, procurar assegurar uma qualidade semelhante nos transportes públicos?
E, porque não, procurar plataformas de consenso para poder legalizar a UBER ou outras empresas semelhantes?
Qualidade, quantidade e variedade na escolha nunca fizeram mal a ninguém.

44 comentários:

  1. Aqui tá muito complicado andar de Uber. Ontem Em BH um taxista confundiu um carro descaracterizado da PM com Uber, forçou uma batida e acabou preso. Os taxistas estão indo longe demais na guerra contra a Uber. Vamos ver como isso vai terminar.
    Abraço Pedro!
    Boa semana pra ti!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um pouco por toda a parte a guerra à UBER tem sido feita nesses modos, Smareis.
      Ninguém se preocupa em melhorar a prestação dos respectivos serviços, em ter maior qualidade.
      Entra-se na pura sabujice.
      Abraço, boa semana

      Eliminar
    2. Quanta ignorância!
      Um comportamento das cavernas. talibãs do asfalto! É uma causa perdida. A Uber faz sentido, é atraente, não é ilegal e agrada a clientela.

      Eliminar
  2. Nunca usei mas pelo que oiço e agora tu vens confirmar...subscrevo inteiramente. Em vez de "guerras" os habituais taxistas deveriam aprender e melhorarem quer os carros que pecam na limpeza, quer no modo de tratar o cliente. Há excepções como é óbvio...mas...fico por aqui

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nestas férias quase só usei UBER, Fatyly.
      Nem há termo de comparação com quem devia prestar serviços públicos de qualidade.
      Depois queixam-se e fazem guerra.
      Sejam mais profissionais e mais honestos!
      Beijocas

      Eliminar
  3. é muito difícil ir contra as opiniões e escolhas dos clientes Pedro !
    assim a concorrência tem feito das suas!
    bom dia para si
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Angela,
      A qualidade de serviços da UBER não é sequer comparável à de quem tinha a obrigação de zelar pela boa imagem dos transportes públicos de passageiros.
      A continuar assim nem haverá concorrência e só o proteccionismo legal poderá salvar os táxis.
      Um bom dia para si também

      Eliminar
  4. Nunca utilizei e nem sei como se contacta.

    No entanto, acho incrível a desfaçatez dos taxistas do aeroporto lisboeta quando falam em concorrência desleal, quando eles próprios a fazem aos colegas ... e , para cúmulo, são de uma má educação e de civismo impressionantes !!

    Bom dia , aqui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qualidade de serviços cinco estrelas, São.
      Assim nem há concorrência e até compreendo os receios os taxistas.
      Por aqui já vamos a meio da tarde

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Psicanalista,
      E foi assim em Dubai, Abu Dhabi, Lisboa, Algarve, Macau.
      Não pode ser coincidência, é mesmo cultura da empresa.

      Eliminar
  6. Concordo plenamente e os taxis tradicionais têm que fazer um esforço enorme para se equipararem em qualidade à UBER, isto é se não querem perder mercado.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas, em vez de melhorarem a prestação de serviços, estão a exigir um exclusivo legal, Francisco.
      Em toda a parte tem sido assim.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Tenho ouvido falar muito bem da UBER. Parece estarmos na presença de um serviço de excelência.

    E pergunta o Pedro: "E, porque não, procurar plataformas de consenso para poder legalizar a UBER ou outras empresas semelhantes?"

    Parece simples mas a máquina aliada aos taxistas é daquelas coisas de antes quebrar que torcer.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em toda a parte, António, em toda a parte.
      Mesmo quando são na sua grande maioria, e é o caso aqui, um bando de meliantes.
      Aquele abraço

      Eliminar
  8. A verdade é que as alternativas apresentam muito mais qualidade que os transportes convencionais...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Incomparável, Chic'Ana, incomparável.
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Concordo consigo, Pedro.
    Beijinhos.
    ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Serviço de qualidade, Majo.
      Assim nem terão concorrência.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Não usei ainda. Aliás uso pouco táxi em Lisboa.
    Mas hei-de experimentar.
    Pelo que o amigo diz, não tem nada a ver com os
    outros táxis tradicionais. Assim não vão longe...
    Bom regresso.
    Abraço,amigo.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale a pena experimentar, Irene Alves.
      Qualidade garantida.
      Um abraço

      Eliminar
  11. Concordo, plenamente, consigo. Nunca utilizei os serviços mas fiquei bem impressionada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale a pena experimentar, Diana Fonseca.
      Muito bom.

      Eliminar
  12. Nunca precisei de utilizar, mas claro que a qualidade, a delicadeza e o bem-estar do cliente pesam muito! Que bom! Gosto de serviços "civilizados"...

    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo atributos da UBER, Graça.
      Procurar emular os mesmos era bem mais interessante que invocar monopólios.
      Beijinhos

      Eliminar
  13. É isso mesmo, Pedro, o que também me tenho farto de argumentar, por vezes em discussões acesas !
    Nós não podemos impedir o natural evoluir das coisas, das novas empresas, dos novos sistemas, das novas tecnologias !
    Como diz o poeta "o mundo pula e avança" !
    Isto por cá, neste último meio ano, tem sido terrível de protestos dos taxistas a tentar captar o apoio das pessoas mais mal informadas ! :((
    Chegou a haver até um princípio de cedência do governo e até um "apoio" do PR , mas de nada serviu !
    A UBER é uma realidade que tem que ser encarada por todos e principalmente pelos taxistas !

    Abraço ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O enquadramento legal da actividade é outra questão, Rui.
      O que não se deve/pode fazer é excluir a concorrência à partida invocando monopólios que pouco sentido fazem na actualidade.
      Aquele abraço

      Eliminar
  14. O meu filho, que viaja muito, em serviço, dentro e fora do país, também diz o mesmo, Pedro, e há pouco também esteve no Dubai. Ele trabalha na ORACLE.
    Eu nunca utilizei esse serviço nem sei como o poderia fazer. :(
    Mas se fosse preciso...:)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para utilizar a UBER tem que fazer o download da aplicação no telemóvel, Janita.
      Quando o faz são pedidas logo todas as informações (nome, mail, cartão de crédito, ...) e depois é tudo automático.
      A aplicação permite contactar os condutores, ajustar os preços previamente, saber qual é o condutor, a sua avaliação geral, o carro a ser utilizado.
      Permite ainda detectar automaticamente onde se encontra a pessoa e a cobrança é feita directamente no cartão de crédito, não há pagamento em dinheiro.
      Muito fácil, muito conveniente, seguro e com grande qualidade.
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Obrigada pela explicação, Pedro!
      Assim, é fácil e bastante cómodo, sem dúvida.
      O que fariam as pessoas, hoje em dia, sem os SmartPhones e afins?! :)
      Beijinhos.

      Eliminar
  15. Como em quase tudo perde-se tempo e energia em combates inúteis!
    G
    Até hoje tudo o que tenho ouvido sobre a Uber é consistentemente bom tenho muito má impressão dos taxistas e por isso durante anos quando descobri um, educado e com o carro em condições fiquei com o seu contacto e a ele recorria, haverá mais do que ele? Talvez mas nõ encontrei e agora (porque ele já não trabalha) passei-me para a Uber.bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sigo o mesmo procedimento, papoila.
      Se encontro um taxista que mereça atenção peço o contacto e guardo-o.
      Em qualquer parte procedo assim.
      Bjs

      Eliminar
  16. Nunca experimentei a Uber, mas as opinões de amigos que já utilizaram, coinidem com as do Pedro. Sou a favor de alternativas ao monopólio dos taxis, mas defendo que as regras sejam similares, nomeadamente no que concerne ao alvará e licenças.
    Encontrar uma solução equilibrada não era tarefa fácil. Pelo que li na Visão da semana passada, o governo conseguiu fazê-lo e isso merece o meu aplauso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como respondi ao Rui, o enquadramento legal é para ser visto depois, Carlos.
      O que não é compreensível é a exclusão/eliminação à partida de qualquer concorrência.

      Eliminar
  17. Concordo contigo a 200%
    o meu marido também já recorreu e ficou fã. Acho que a popularidade da UBER deveria deixar outros a reflectir, mas esse é o problema, a falta de reflexão....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei fã incondicional, Golimix.
      Concorrência nunca fez mal a ninguém.
      Já o contrário...

      Eliminar
  18. Está visto que os taxistas têm de acertar o passo se não perdem clientela.
    Nunca andei mas ouço as pessoas dizer maravilhas desse serviço.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito, muito bom mesmo, Agostinho.
      Aquele abraço

      Eliminar
  19. Este (parece-me ser) o caso de: em vez de os combateres junta-te a eles!
    Porque, por mais que se diga é uma "movimento" sem retorno!
    As empresas de táxis (em Portugal) estão contra os UBERs (e contra os TukTuks) porque, entre outras alegações, lhes tiram clientes.
    Talvez esteja "a ver mal" a coisa, mas parece-me que os taxistas ainda não entenderam O hoje e agora.
    Grande abraço pah!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não querem perceber a realidade.
      Isso ainda é pior.
      Dito isto, a minha experiência com os tuk tuks foi muito má.
      Vão roubar a pqp!!
      Aquele abraço

      Eliminar
    2. Não acho piada as tuks.
      São barulhentos, presumo que desconfortáveis. Quando os vejo passar mal aderem ao asfalto se em velocidade e abanam por todo o lado. Parecem desconfortaveis e como são ao ar livre e rasteiros, apanha-se na cara a poluição toda. Também os presumo caros. Mas isto digo eu, só por os ter «estudado» rss

      Eliminar
  20. Ainda bem que gostastes.
    Eu «estudei» o caso o ano passado e percebi que não existe polémica alguma. A Huber presta um serviço e pronto. Até achei útil. Não me vejo a usar porque não sou suficientemente "letrada" nessas novas tecnologias. Mas é como tudo... basta dar o primeiro passo. Entretanto, caríssimo, fico-me pelos transportes públicos. Garanto que esses alguma vez descubram o que é um serviço "à hubber".

    ResponderEliminar
  21. Ah, claro que tinha de acrescentar uns gs e meter uns Hs no nome do serviço, rsss. Sou distraida com essas coisas embora saiba a forma correta. Aqui fica a adenda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os caramelos dos tuk tuk devem ter pensado que eu era parvo, Portuguesinha.
      15 euros para uma viagem que custou 5.30 num táxi???

      Eliminar