21 de junho de 2016

Tempo de repensar as grandes competições futebolísticas


A primeira fase do Europeu de futebol está a aproximar-se do final.
Sem grande espectáculo, sem grandes jogos, sem grandes exibições, com (quase) total ausência das grandes estrelas.
Há já alguns anos a FIFA e a UEFA dizem estar a estudar alterações nas grandes competições, a nível de clubes e de selecções, para evitar aquilo que tem sido por demais evidente e que este Europeu só está a confirmar - esgotados, física e mentalmente, os jogadores chegam a estas competições ansiando pela chegada das merecidas e necessárias férias.
Os organismos que superintendem o futebol mundial têm que perceber, de uma vez por todas, que sobrecarregar os jogadores, especialmente os mais talentosos, com calendários que não lhes dão tempo para recuperarem a nível físico e mental, só agravará o cenário a que estamos a assistir neste Europeu.
Onde estão os grandes jogadores, as grandes estrelas, os grandes desequilibradores?
Arrastam-se penosamente nos relvados no final de uma época desgastante.
Cristiano Ronaldo, tão criticado por estes dias, tem muito boa companhia neste completo apagamento das potenciais estrelas deste Europeu.
A excepção é o pêndulo incansável Andres Iniesta.
Não tenho a solução para este problema.
E a FIFA e a UEFA parece que (ainda) também não.
Mas têm que a encontrar depressa partindo do óbvio - os atletas, por mais bem preparados que estejam, não são autómatos.
E chegam a estas competições, especialmente os mais dotados, completamente esgotados.

28 comentários:

  1. Finalmente ontem vi um jogo interessante o País de Gales X Rússia um belo jogo e tenho a impressão que os nossos rapazes já estão a fazer as malas para regressar a casa sem brilho nem glória.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos ver, Francisco.
      Têm que ganhar o próximo jogo.
      E é com esse pensamento que têm que jogar.
      Aquele abraço, boa semana

      Eliminar
  2. Sem grandes surpresas, até mesmo Portugal, deixa tudo para o final, como sempre!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esperemos que, no final, o resultado seja o desejado, a manutenção em prova, Chic'Ana.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Concordo, Pedro. Esta não é a melhor altura para grandes competições a nível de clubes. O problema está, a meu ver, em encontrá-la, a altura.
    Quanto a 'estrelas', para além de Andres Iniesta ser-me-á permitido destacar o galês Gareth Bale, nesta altura o melhor marcador do Europeu e, talvez, o melhor jogador.
    Bale actua no Real Madrid, lado a lado com Cristiano Ronaldo. Comparando as actuações dos dois jogadores a que conclusão chegamos? Aparentemente difícil a resposta mas, não tanto. No Real, todos jogam para Ronaldo, quase esquecendo o galês que acaba por ser remetido para um quase segundo plano. Nas selecções, o português está como está enquanto Gareth Bale sente-se como que libertado e, por isso, joga que se farta, muito bem, e marca golos.
    Nada disto invalida o fundamental: que quer o Euro quer o Mundial se deverão jogar noutra altura.

    Um abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, António - Gareth Bale também merece destaque.
      Se calhar porque passou uma boa parte da época lesionado e não está tão desgastado como outros.

      A nós, portugueses, mete impressão o momento de forma de Ronaldo.
      Mas, a bem da verdade, ele será dos que mais desgaste acusa.
      Ao longo da época leva um trilião de pontapés, socos, empurrões.
      E não é de ferro.

      Fica uma sugestão: porque não pensar em disputar estas grandes competições de selecções no início da época e não no final??

      Aquele abraço

      Eliminar
  4. E pela primeira vez, em muitos anos, não concordo com o meu querido amigo Pedro, e passo a explicar porquê:

    1 - Temos assistido, pelo menos na minha óptica, a excelentes jogos (não todos), com emoção e incerteza no resultado.

    2 - Há algumas "vedetas" mais em forma que outras e, desculpe Pedro, o Cristiano Ronaldo apresentou-se em bom plano nos dois jogos, principalmente neste último, mormente tenha falhado um penálti.

    3 - O Pedro tem assistido à Copa América? Ai os atletas tem, também, se apresentado em bom plano, que não excelente.

    É o que temos, mas creio que vai melhorar, ainda mais, quando forem jogos a eliminar.

    Grande abraço, meu amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu espero que assim seja, Ricardo, que quando se entrar na fase do mata/mata, se vejam melhores jogos, haja mais emoção, apareçam os craques (Ibra já não deverá aparecer).
      O CR7, por estes dias transformado em saco de pancada, não pode fazer tudo sozinho nem é justo que lhe peçam isso.
      Até porque, como é natural, ele está rebentado.
      E não foi de andar na borga.
      Foi de uma época que lhe chupou até à última gota de sangue.

      A Copa América, como já hoje tinha comentado noutro blogue, é diferente.
      Muito mais espaços, marcações muito menos apertadas, muito menos desgaste físico.

      Agora vai falar o portista - como eu fiquei tranquilo ao ver o México, de Herrera, Layun, Corona, Reyes, chupar sete do Chile!!
      Não aproveitem o produto nacional e temos outra vez uma época de m***@.

      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Pedrinhamigo (como podes ver mudei de “destinatário”. Gostas mais assim ou gostavas mais do outro? Responde-me sff aqui como comentário. Obrigado)

    Vamos ao que interessa que é o Europeu e os craques que nele participam.

    Se é certo que os jogadores, quaisquer que sejam, tiveram épocas muito pesadas, eu diria até pesadíssimas, mas os clubes têm de fazer receitas ou seja ganhar dinheiro à custa deles. Enquanto assim estamos os que gostam do futebol fo… oops tramados!

    Sabe (quase) toda a gente que o futebol deixou de ser o “ter amor à camisola”para se transformar num gigantesco negócio tal como a venda de armas, as drogas e a prostituição. Mas quem pode mudar o Mundo? Infelizmente não vejo ninguém. O Cristo bem o tentou mas lixou-se e tudo ficou em águas de bacalhau, ou de pia benta…

    Refiro.me agora ao comentário do Senhor Ricardo Meneses:
    1) Concordo, tem havido grandes partidas, mas a maior partida é que faltam os golos… Podia e devia haver mais, mesmo muitos mais. Demais 0-0, falta o sabor do gooooollllloooooooo!!!!

    2) Concordo. O CR7 nem tem jogado tão mal como dizem. Também tenho de dizer que não tem levado a equipa às costas como aconteceu tantas e tantas vezes. Mas crucifica-lo não leva a lado nenhum nem põe a selecção a ganhar automática e repentinamente. Podia meter golos, (ele que é uma das poucas estrelas que estão em França e é o melhor do Mundo)? Podia mas não meteu; bem o tem tentado. Falhou um penalti? Pois falhou, mas poucos tem falhado. Acontece aos melhores. Guti disse que querem metê-lo na lama: invejas - afirmou o ex-jogador do Real Madrid; mas ele vai levantar-se,,,

    3) E finalmente também concordo com o Senhor Ricardo Marques; tenho visto quase todos os jogos da Copa América, alguns bastante bons, outros assim, poucos medíocres; mas maus, com sururus â mistura tão típicos daquele Continente, ainda não vi.

    Claro que os futebolistas também chegam à competição muito gastos. Mas, que têm feito FIFA e UEFA para além da corrupção e das falcatruas? Dizer é uma coisa muito fácil; mas concretizar aí é que está o busílis da questão…

    Peço-te perdão do comprimento do comentário ser maior do que a légua da Póvoa… Mas, mesmo assim

    Qjs às tuas mininas e abç para tu
    A Raquel apoia-me; tem visto uma porrada de jogos e… diz que sabe de futebol… E talvez saiba

    Leãozão

    E agora e de novo um pedido que afinal são dois: diz ao Senhor Ricardo Marques que vá sff até à http://anossatravessa,blogspot.pt comente e siga-me. Não é pedir muito, digo eu

    E diz à tua malta que a NOSSA TRAVESSA existe que com as antecedentes roubadas já vai nos 14 anos e que gostarei de os ver por lá. Garanto que não pagam IVA a 39,7%...




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O destinatário está óptimo, FerreirAmigo!

      Para ganharem os clubes, e a gente sabe que ganham muito e com muitas fontes de receita, não é preciso dar cabo destas competições de selecções, FerreirAmigo.
      Troquem o calendário e disputem estas competições no início da época.
      Que tal??

      1) O Ricardo é um ilustre madeirense, benfiquista dos sete costados, que é presença habitual por aqui e que fica desde já convidado a fazer uma visita à toca do leão (A Nossa Travessa).

      Pois é, essa coisa do 0-0 é que faz os americanos gostarem pouco de futebol.
      Não conseguem entender a piada de um desporto que tem jogos que acabam 0-0.
      E têm sido muitos.

      2) Quando se começa a pensar que a Selecção Nacional é o CR7 e mais dez, com os dez a não terem que fazer grande coisa, dá m***@.
      O jogo estava 0-0 (mais um!) e ele acertou no poste com o guarda-redes completamente fora do lance.
      Costuma-se dizer que isso é azar...
      Vamos ver se hoje, que ele ainda joga melhor quando o picam e criticam, aparece o verdadeiro CR 7, aquele que vai buscar forças onde elas parece já não existirem.

      3) A Copa América não tem a intensidade do Europeu, FerreirAmigo.
      Há muito mais espaços, muito menos marcações.
      E dá para brilhar mais e para aparecerem resultados desequilibrados.

      A FIFA e a UEFA têm andado a pensar.
      E, enquanto pensam, pena o futebol e vão-se acumulando os escândalos.

      Vamos mas é ganhar hoje à Hungria que isso é que é importante!

      Aquele abraço para ti, beijinhos para a Raquel.

      Eliminar
  6. E, pela parte que me toca, com um desinteresse absoluto. Vi apenas dois jogos além dos jogos de Portugal. Hoje talvez veja, a espaços, o Espanha Croácia. Só lá para os quartos é que isto aquece. Mas isso pouco interessa a FIFA's e UEFA's. As receitas da publicidade e das televisões estão muito acima dos interesses do futebol.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Espanha - Croácia que deu a vitória aos .... croatas.
      Tiki-taka sem Xavi não funciona.
      E transportar o futebol do Barça para a selecção sem a tripla MSN também não.

      Mesmo sabendo que os interesses comerciais dominam (é a vida...), porque é que não podem dominar no início das épocas e não no final?
      Win-win situation?
      Vale a pena experimentar.

      Eliminar
  7. Olá.
    Também penso que estas competições beneficiavam se os deixassem recuperar um pouco. Até metem dó!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lina,
      Eu vou mais longe - que tal disputar estas competições no início da época e não no final??

      Eliminar
  8. Penálti para a Espanha! Sérgio Ramos atirou com força para o centro da baliza, Danijel Subasic não caiu para nenhum dos lados, deu um passo em frente e defende.

    A minha filha Vannie pergunta, porque é que eu fico contente que o Sérgio Ramos falhe o penálti... mas o Pedro compreende, não é verdade?

    Concordo de tal maneira com este seu texto, que roubei parte para responder ao seu comentário no "ematejoca azul".

    Vamos lá ver amanhã. A Hungria é um osso muito duro de roer. Calma, Teresa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Espanha está em processo de desintegração, Teresa (nem sequer é renovação, é desintegração).
      Sem xavi não pode jogar o tão temido tiki-taka (não tem profundidade).
      E não pode transpor o modelo Barcelona porque não há MSN.

      A Hungria é complicada.
      Mas, se jogarmos o que sabemos, e deixarmos de acertar tanto no poste, ganhamos o jogo e passamos esta fase.
      Depois?
      Depois...vamos estar atentos e vamos ver no que dá.

      Eliminar
    2. Morri em cada golo da Hungria para ressuscitar em cada golo de Portugal.

      Eliminar
    3. A coisa esteve tremida, Teresa.
      Ainda não apareceu a grande exibição, a vitória.
      Esperemos que seja sábado.

      Eliminar
  9. Acha, Pedro...

    O k me parece, mas eu não entendo nada de football, é k os jogadores bons, são, em geral, bons, quer estejam mais ou menos, cansados. Veja-se a seleção da Espanha, bi campeã.
    O CR7 tem sido uma nódoa e aquela lingua de fora e ligeiramente ao lado, em tom de ... eu sou o melhor, não foi desta, mas vai ser já amanhã, demonstra k o dinheiro k lhe pagam, não dá bases, não dá berço.
    Aconselho humildade e não arrogância.

    Beijinho e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mesma Espanha que se eclipsou totalmente no Mundial do Brasil e que ontem perdeu com a Croácia, CÉU??
      É um bom exemplo do que é o esgotamento físico, psicológico, de ideias e soluções de uma equipa.

      O CR7 não joga sozinho, CÉU.
      Às vezes consegue fazê-lo.
      Mas, para que isso aconteça, não pode estar tão rebentado como está.
      Fernando Santos ainda lhe deu uns dias para descansar, o corpo e a cabeça, depois da Champions.
      Mas percebe-se que ele está esgotado.
      Com tanta crítica, com tanta porrada, de um momento para o outro ele aparece e mostra o craque que é.

      Beijinhos, boa semana

      Eliminar
  10. Relativamente ao tema da boa crónica de hoje, parece-me que há muito que o futebol deixou de ser desporto. Passou, a dada altura, a ser usada a palavra espectáculo para justificar os números envolvidos na actividade, de tal forma que, hoje, não passa de um gigantesco negócio que anda de braço dado com uma senhora que tudo e tudo ofusca e submerge: a excelsa corrupção. O que é a UEFA e a FIFA?
    Nada mudará a lógica do dinheiro.

    Quanto à permanência de Portugal em competição ... a decisão é jogada hoje e o Ronaldo vai encher-se de brios e marcar.
    O grande problema da Seleção é a dependência em que caiu, há muito. Ronaldo é a heroína que dá força à seleção mas que, ao mesmo tempo, a destrói/ (iu).
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amanhã espero estar aqui, antes de partir de férias, a comentar a passagem de Portugal à próxima fase.
      Com uma vitória, uma boa exibição, um Ronaldo revoltado e em grande, Agostinho.

      O domínio do dinheiro não é novidade.
      No futebol como noutros desportos.
      Veja o que acontece no boxe, as fortunas que cada combate envolve.
      Money rules, essa é a grande verdade.

      Abraço

      Eliminar
  11. Pedrinhamigo

    O João Pinto que é do teu clube fez uma afirmação que ficou para a História - pelo menos do Futebol: Prognósticos só no fim do jogo...

    Depois do 3 a 3 com a Hungria, sob as vistas paternas do inevitável Marcelo, é fácil de dizer que foi um jogo louco, louco, louco.

    Não vi a transmissão da partida por mor do nervoso miudinho, quiçá+a mesmo de enfarto e por isso nem treinador de bancada fui. Mas após o sofrimento sem televisão nem rádio, vi os golos, e em especial o do Ronaldo de calcanhar.

    Não há fome que não dê em fartura diz o povo e com carradas de razão. Agora vem aí a Croácia, um Boavista mas vermelho e então nem podemos empatar...

    Qjs para as tuas mininas e um abç para tu do Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FerreirAmigo,
      Será sábado que aparece a exibição convincente, a vitória?
      Esperemos que sim, porque até agora tem sido tudo muito cinzentão.
      Cumprimos os mínimos, não mais que isso.
      Aquele abraço para ti, beijinhos para a Raquel

      Eliminar
  12. A Hungria é complicada, escreveu o Pedro numa resposta acima e não é k foi... bué frenética, agitada, bonita, solta - tb já não se via nestas lides há séculos e estava com a pica toda, - e conseguiu fazer a cabeça em água aos jogadores portugueses e não só, excetuando a minha, k tem assuntos bem mais interessantes em k pensar, mas como vivo em sociedade, acabo por ser arrastada e ir na enxurrada. Desta vez, finalmente, e já não era sem tempo, houve golos, 3 e 2 foram do CR7, considerado o melhor do mundo - será deste - um de calcanhar, de trás, o rapaz para trás até mete ou meteu, mas não sei se já tem metido, devo acrescentar, pke não acompanho os passos dele, e outro de cabeça, mas, de novo, um empate. oh..................
    Caso não tenha sido, assim, peço ao Pedro o favor de me esclarecer, pke eu sou leiguíssima neste assunto. mto obrigada...

    Papagaio louro de bico dourado, leva esta cartinha ao meu namorado... ai, Pedro, desculpe, estava tão distraída a cantarolar, a entoar esta canção k perdi o fio a, c acento grave, meada.

    O Sr. treinador, Engenheiro Fernando Santos, vai dizer k nunca perdemos, nem ganhámos, empatámos, até agora, o k é a mais pura das verdades. Ora, venha de lá a Croácia e depois tiraremos algumas conclusões...
    Hoje, li num jornal, k estava num quiosque, a seguinte frase, mas não sei quem a disse, embora tenha quase a certeza k foi proferida por portugueses - ATÉ OS COMEMOS! Nunca tinha pensado nos nossos jogadores, em versão canibal. talvez ande distraída ou o tenham sido, noutra encarnação. São hipérboles, logicamente, mas, ainda assim, pergunto se será mesmo o verbo comer..., pois, mas o outro, nem pensar, pke tem sido bem o contrário. Na ativa, repenso... Parece-me k se encaixa, ou se tem encaixado, mto melhor, na passiva.

    Ah e o k eu gostei de ouvir o nosso deus, ou seja, o Sr. Presidente da República... sim deus, pke ele está em toda a parte e opina sobre tudo e sobre nada. Hoje, pareceu-me com mais tiques do k habitualmente, mas compreende-se, então... ah, coração português sofre, sofreu... digo eu.

    Um segredinho - Estou curiosa, Pedro, em relação a, c acento grave, sua publicação de amanhã. Aguardemos...

    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje é dia de vos dar música, CÉU.
      De olhar para o jogo de ontem, para o de sábado, para as minhas férias.
      Vai valer a pena.
      Beijinhos

      Eliminar