14 de junho de 2016

Selvagens à solta no Europeu de futebol


Russos e ingleses, ucranianos e alemães, este Europeu de futebol, ameaçado pelo terrorismo, está afinal a ser atacado por um bando de selvagens que se fazem passar por adeptos da modalidade.
As forças de segurança estão especialmente alerta para fazer face à ameaça terrorista que ensombra todas as grandes realizações.
Mas não podem concentrar todos os esforços neste combate aos tresloucados que dizimam vidas humanas porque aqueles que se deslocam a França, supostamente para se divertir e apoiar as equipas representantes dos respectivos países, são também eles um bando de tresloucados, arruaceiros, selvagens, que se digladiam em batalhas campais absolutamente bárbaras.
O comité executivo da UEFA ameaça os prevaricadores com sanções que podem chegar à desclassificação dos países que tenham nacionais seus envolvidos nestes combates.
Não sei se a ameaça será suficiente.
Só quando a UEFA mostrar as garras, e agir à bruta, a única linguagem que esta escumalha conhece, acredito que se possa pelo menos atenuar o fenómeno.
Mais, e seguindo os exemplos de combate ao hooliganismo, no Reino Unido e na Holanda, por exemplo, a solução passa também e sempre por identificar estas células de desordeiros e barrar a entrada dos mesmos nas fronteiras ou nos estádios.
Para erradicar estes fenómenos e para que haja apenas lugar a festa e a sã competição desportiva. 

36 comentários:

  1. Só mesmo com mão pesada para pôr fim a situações dessas, como se não bastasse as ameaças horrendas de terrorismo. Álcool a mais e também não sei se a retirada das selecções iria pôr fim a esta canalhice.

    Um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se as selecções não estão lá os canalhas também não estão, Fatyly.
      Mas, antes de tudo, é preciso identificar os canalhas e vedar-lhes a entrada nos países e/ou recintos de jogos.
      Beijinhos, um bom dia para Portugal

      Eliminar
  2. Bom dia Pedro, esse pessoal parece que só conhece o jogo da pancada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta escumalha nem acredito que goste de futebol, Angela.
      Gostava tanto de ir ao futebol, desde garoto, com o meu pai, o meu padrinho, o tio Fernando.
      Onde é que estão esses tempos em que se ia à bola em família??

      Eliminar
  3. Olá, Pedro...

    Como vai... As rainha e as princesas...

    Pois é, para grandes males, grandes remédios, como digo sempre. Ditem, determinem, proíbam, impeçam e mais uns qtos verbos, mas executem, ponham em prática.

    beijinho e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As minhas estrelas estão bestiais, CÉU.
      E a CÉU?

      Concordo totalmente consigo.
      Mais que ameaças, a UEFA tem que, nas palavras dos nossos irmãos brasileiros, partir para a ignorância.

      Beijinhos, boa semana

      Eliminar
    2. Se a sua estela e as suas estrelinhas estão bestiais, uma palavra k a minha mãe não me deixava dizer, então sei k está feliz e completo, e eu por amizade e apreço k tenho pelo Pedro e por elas, indiretamente, tb, fico porreira. Ai, este adjetivo lembra-me o pobrezinho k viveu em Paris, no bem bom, mas tudo por conta de um amigo. Há filosofias de vida, k não entendo.

      Eu, Pedrinho estou razoável e fazendo fisioterapia a, c acento grave, mão. vamos ver o k daqui resulta.

      beijinhos e Portugal empatou no 1º jogo. bem feita... aquele CR7 é tão convencido. Ele pensa k ter dinheiro dá apresentação, cultura geral e modos, k não tem, pke lhe faltam as bases.

      Eliminar
    3. A mão, devagarinho, vai ao sítio.
      Esta tarde também tenho que ir fazer um teste que não me agrada nada.
      Mas, como o que tem ser tem muita força...

      O que também não me agradou nada foi o empate da Selecção.
      Desilusão :(

      Beijinhos

      Eliminar
  4. Com esta "bicharada" os terroristas até fogem.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A prevenção e o combate ao terrorismo deviam dominar a agenda das forças de segurança, Francisco.
      Afinal são estes cretinos que quase monopolizam a atenção das forças policias.
      Aquele abraço, continuação de boa semana também

      Eliminar
  5. E onde fica o futebol, Pedro?

    Mais que as palavras necessitamos de actos, meu caro.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Totalmente de acordo, Ricardo.
      A UEFA tem mesmo que, até a título de exemplo, passar das palavras aos actos.
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Que sigam o exemplo dos suecos e irlandeses, que ontem deram uma verdadeira lição de fair play e de convívio!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é mesmo isso que se pretende, Chic'Ana.
      Festa dentro e fora de campo.
      Será tão difícil de perceber??
      Beijinhos

      Eliminar
  7. ~~~
    Vergonhoso e triste...

    ~~~~ Beijinhos.~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a pedir mão pesada, Majo.
      Isto não pode acontecer!
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Gente que briga por futebol... tem em todo lugar... :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas não devia ser assim, Cristiano.
      Futebol é festa.
      E só assim é que faz sentido.
      Esta violência gratuita é inadmissível!

      Eliminar
  9. A UEFA admite que poderá ter de recorrer a medidas mais duras caso os confrontos prossigam.
    O que serão medidas mais duras? A organização ameaça retirar ambas as nações do Campeonato Europeu.
    Entretanto, pediu a ambas as federações que apelem aos seus adeptos a comportar-se de uma maneira responsável e respeitosa.
    A Rússia foi desqualificada do Euro, mas com pena suspensa. No próximo confronto com adeptos, a selecção russa deixa o torneio. Uma originalidade, suponho. Desqualificação com pena suspensa. É para rir ou para levar a sério?
    A Federação russa foi multada em 150 mil euros, deixando a sensação que afinal o dinheiro resolve as coisas.
    Não percebo, Pedro.
    Um abraço


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já tinha ouvido esses últimos desenvolvimentos, António.
      Tem que ser à bruta, repito.
      Estes escroques só conhecem a linguagem da brutidade.
      Qual pena suspensa qual quê!!
      Casa!!!
      Aquele abraço

      Eliminar
  10. Há pessoas que desconhecem a palavra desportivismo. Tem de haver represálias pesadas para esta gente. Não vejo outra solução.

    Um beijinho, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também nao, Miss Smile.
      Brutidade para combater a brutidade.
      Parece que tem que ser mesmo assim.
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Esta javardice tira-me do sério!
    É indecente, incompreensível e inaceitável.
    Um grupo de vândalos estraga a alegria de milhares de pessoas.
    Castigo e dos grandes!
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é só essa linguagem que conhecem, papoila, a do castigo.
      Bjs

      Eliminar
  12. Depois daquela tristemente célebre final em Bruxelas, a UEFA teve mão pesada e os ingleses também foram implacáveis internamente. O hooliganismo em Inglaterra acabou. Será preciso fazer o mesmo agora. Com mão muito, muito pesada. Mas quem se atreve a enfrentar interesses financeiros?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, Carlos, já há exemplos que atestam que a política da régua resulta.
      Toca a fazer o mesmo novamente.
      Doa a quem doer!

      Eliminar
  13. Fico sempre muito deprimida com estas notícias, pois o pior do ser humano vem ao de cima.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um bando de criminosos, Fê.
      Que têm que ficar longe dos estádios de futebol.
      Beijinhos

      Eliminar
  14. E isto também é terrorismo, e o pânico que provocam também, ai que ser rígidos com aqueles que o praticam. É assustador, é vergonhoso.
    Ainda à pouco eu dizia ao Rodrigo, antigamente eu e o meu falecido marido íamos ao futebol, hoje eu não me atrevia.

    Beijinho Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ia ao futebol com o meu pai, o meu padrinho, o tio Fernando, Adélia.
      Em família.
      E era uma festa.
      Que escumalha como esta estragou.
      Beijinhos

      Eliminar
  15. Penso que o deve fazer. Há gente que só aprende à força.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes cretinos só conhecem a linguagem da força, Elvira Carvalho.
      Que lhes seja feita a vontade.
      Abraço

      Eliminar
  16. Não consigo entender estes fenómenos. :(

    ResponderEliminar
  17. Um problema que é velho. O que aquela canalha quer é cerveja e porrada, não é. futebol.
    Os estádios de futebol, e tudo o que os rodeia, têm o ambiente perfeito para que a "festa" se faça.
    Às soluções que têm sido experimentadas não me parecem eficazes. Causa-me repugnância o tempo de antena conferido às chamadas claques e os meios policiais que são empenhados no acompanhamento da carneirada. Fazem com que o fenômeno ganhe notoriedade e se multipliquem os "heróis".
    Não havendo medidas de combate ao fenómeno adequadas, que se vejam, por parte das autoridades e da justiça por que não criar jogos alternativos. Encerravam-se as "claques" em recintos adequados onde se pudessem confrontar à vontade. Ganhavam os que, no final, tivessem mais cabeças partidas.

    Boas partidas (para nós vermos).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se foi possível eliminar este fenómeno em Inglaterra, onde nasceu o termo hooligan, porque é que não é possível eliminar noutros locais, Agostinho?
      Tem é que ser à bruta.
      Siga o futebol, só o futebol.

      Eliminar