27 de janeiro de 2016

Em Roma sê...iraniano


Hassan Rouhani, presidente iraniano de visita a Itália, não foi confrontado com  o nu de algumas estátuas do Museu Capitolino em Roma.
Porque as autoridades italianas, subservientes, curvadas, não quiseram ofender o presidente iraniano e cobriram essas estátuas por ocasião da sua visita.
Preocupadas em não ofender Hassan Rouhani, as autoridades italianas ofenderam o povo italiano, a civilização ocidental.
Diálogo de civilizações, respeito pelo outro, não podem ser confundidos com apagamento de uma civilização em face da outra.
Se as autoridades italianas estavam assim tão preocupadas com a possibilidade de ferir a susceptibilidade do presidente iraniano que tal agendarem o encontro com o mesmo para outro espaço?
Pessoalmente até esta última possibilidade me ofende, me repugna.
Porque por formação não consigo respeitar os valores de quem não respeita os meus.
Depois de tantos anos a ouvir dizer "em Roma, sê romano", aprendi em pleno século XXI que afinal em Roma se deve ser ... iraniano. 

51 comentários:

  1. Lol, acabei de falar do mesmo aqui:

    http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/01/as-actuais-elites-europeias-nao-merecem.html

    Quase parece que andamos em sintonia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como comentei no seu blogue, temos que nos ofender perante atitudes aberrantes como esta, João José Horta Nobre.
      Esta subserviência é incompreensível e injustificável.

      Eliminar
  2. Excelente. Subscrevo. Esse (importante) detalhe ou não passou na comunicação social cá do burgo, ou se passou foi pelos intervalos da chuva. Parabéns, vou partilhar no FB.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A comunicação social portuguesa noticiou a bizarria, Corvo Negro.
      Mas sem o mesmo realce que deu a outros acontecimentos que arriscaria dizer de menor importância.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Obrigado, Pat.
      Há fenómenos que realmente não consigo compreender.

      Eliminar
  4. Pois..
    Cá para mim estavam a dar graxa.
    A tratar com paninhos quentes e a servir pão-de-ló.

    Na política tudo é interesses. E dado o problema que o Irão representa no que respeita à produção e armazenamento de plutónio... É um país alvo de sanções de vários países e faz décadas que tentam entrar em acordo com estes. Todas as tentativas foram vãs.

    Se for para atingir esse maior propósito, que se tapem estátuas, então. Mas duvido que isso vá fazê-los mudar de ideias. É um pau de dois-bicos. Para nós, ocidentais, não faz sentido ocultar seja o que for porque respeitamos essas diferenças (nem sempre tanto quanto pensamos) mas para uma mentalidade muçulmana... são ofensas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não concordo nada, Portuguesinha.
      O Ocidente não tem que negar os seus valores, esconder os seus tesouros, porque isso pode ofender certas mentalidades.
      Se for ao Irão ninguém se vai preocupar com os seus valores.
      Vai ter que respeitar os deles (cabeça coberta, roupas largas, não pode dirigir-se aos homens, muito menos aos líderes religiosos que com esses nem pode comer na mesma mesa!).
      Sei que é assim porque a minha mulher passou por tudo isso quando lá deu formação.
      Se temos que respeitar os valores deles na terra deles porque raio é que não acontece o mesmo na nossa terra?
      Ofende-o o nu das estátuas?
      Não olhe!!

      Eliminar
    2. Concordo.
      A europeia, em particular a mais a sul, é acolhedora ao ponto de fazer cedências. Mas o contrário não existe. Aliás, se falhares podes até ir parar à prisão. Presumo que te referes ao Dubai em particular, que é uma "meca" que atrai turistas e profissionais de todo o mundo. É só mais um entre muitos países onde não concebo poder existir uma boa vida para homens ou mulheres comuns, devido às regras misóginas.

      Eliminar
  5. Saudações! Não podia concordar mais. Com a única excepção de que não me repugnaria receber o Presidente e comitiva noutro lugar, por respeito à sua sensibilidade. Um bom anfitrião pode ter isso em conta sem que diminua em nada o respeito que tem pela própria cultura. Assim é que não...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria assim se fizessem o mesmo quando se visita o Irão.
      Não o fazem M campos.
      Respeite os valores deles ou não vá.
      Não respeito quem não me respeita, ponto final!

      Eliminar
  6. ah... provavelmente equivoquei-me a respeito dos «pezinhos de lã» dos países da CE, EUA etc... Ao que parece, as tais sanções (e o acesso a milhões que estavam congelados) estão prestes a serem levantadas. Neste caso, descubram-se as estátuas!!

    https://www.publico.pt/mundo/noticia/acordo-nuclear-do-irao-entra-na-fase-de-implementacao-1720481

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em Itália circula um cartoon muito engraçado que, pela imagem, demonstra tudo, Portuguesinha.
      Em vez de estarem as estátuas cobertas, está coberta a cabeça de Rouhani.
      Problema resolvido!

      Eliminar
  7. ahahahah... Ocorre-me uma coisa ! Será que no Irão não haverá animais, tipo cavalos, cães, etc,... rsrs ... O que farão eles para lhes esconderem o sexo ? ... Usarão umas fraldas ? ... hehehe
    ... e o que farão se virem um cão em cima de uma cadela, ou um galo numa galinha ? ... rsrsrs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se calhar fazem o que deviam fazer com as estátuas, Rui - olham para outro lado!

      Eliminar
  8. Nem de propósito ! rsrsrs ... Saio daqui entro ali :
    http://www.dn.pt/opiniao/opiniao-dn/ferreira-fernandes/interior/e-sexo-de-cavalo-a-mostra-ofende-5000862.html

    e ainda vejo mais isto :
    http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/MundoInsolito/Interior.aspx?content_id=5001241


    Abraço, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esses gajos andam a copiar-me, Rui :))
      Vou processá-los!! :))
      Aquele abraço

      Eliminar
  9. Incompreensível, Pedro!
    É esta subserviência em relação a certos credos que me enoja, real e verdadeiramente, me enoja!!!
    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente nojo será o termo mais adequado para qualificar este servilismo, Ricardo.
      Aquele abraço

      Eliminar
  10. O mundo está mudado, as pessoas dançam conforme a música, esquecem os valores. Alguma coisa alguém ganhou com essa ação.
    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o que é que se perdeu, Anajá?
      Respeito, dignidade.
      Não têm preço!
      Abraços

      Eliminar
  11. Renzi quis tirar uma selfie e deixar, para a posteridade,um retrato fiel do que é a cobardia europeia neste século XXI-

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ficou mesmo mal no estupor do retrato o idiota Renzi, Carlos.
      E deixou muito mal toda uma civilização, todo um código de comportamento e de valores.

      Eliminar
    2. Nem sempre estou de acordo com o Carlos, mas desta vez, até estou.

      Com o Pedro estou sempre de acordo, mas ultimamente anda a usar termos muito fortes, coisa que nunca foi a sua praia.

      Abração para ambos.

      Eliminar
    3. Nestas situações tem que se ser assertivo, ematejoca.
      Ver uma civilização curvada perante outra, de forma vergonhosa, exige uma tomada de posição firme.

      Eliminar
  12. Subscrevo totalmente o seu texto. Senti-me envergonhada!
    Um abraço amigo.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vergonha, nojo, como dizia o Ricardo.
      Inaceitável e incompreensível!
      Um abraço

      Eliminar
  13. Inteiramente de acordo consigo caro Pedro Coimbra.
    Esta atitude das autoridades italianas foi completamente vergonhosa e insultuosa para o povo italiano e para toda a Europa. Foi o dobrar a espinha perante um regime retrógrado, reaccionário e opressivo.
    Fico-me por este seu friso que resume muito bem o que vai na minha cabeça: «Porque por formação não consigo respeitar os valores de quem não respeita os meus.» Sem dúvida! Não tenho de ser tolerante com quem não é tolerante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E os iranianos não são nem um pouquinho tolerantes com os valores de terceiros, Paulo Lisboa.
      Quem já visitou, ou conhece quem visitou (a minha mulher estava lá a CONVITE deles) sabe que é exactamente assim.

      Eliminar
    2. Pedro, não será possível fazer um post com a experiência da sua esposa? Seria muito interessante

      Eliminar
    3. Não prometo, São.
      É algo muito pessoal, muito dela, que não gostaria de aqui reproduzir.
      Mas adianto que não podemos confundir os cidadãos iranianos, que vivem perseguidos e amedrontados é que são excelentes pessoas, com os energúmenos dos líderes políticos e religiosos.

      Eliminar
  14. ~~~
    Muito bem, Pedro Coimbra.

    ~~~ Beijinho. ~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  15. Um disparate sem tamanho!!! Curvando-se ao poder do dinheiro! Deviam ter vergonha. Os homens de arte autores desse artefactos devem estar aos saltos na tumba!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vergonha é um sentimento que estes cretinos desconhecem, Graça.
      Renzi devia ter ORGULHO em mostrar os tesouros extraordinários que a Itália possui em vez de os esconder cedendo ao obscurantismo.

      Eliminar
  16. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Estou exasperadíssimo com este nefasto obscurantismo.
    Caloroso abraço. Saudações medievais.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autencidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Revolta, Amigo João paulo de Oliveira.
      São situações que provocam revolta.
      Aquele abraço

      Eliminar
  17. Vergonhosa e incrível, esta absurda atitude de subserviência.
    Isto foi o renegar de toda a História ocidental.
    Olhe Pedro, nem tenho palavras para dizer da vergonha que sinto!:(

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Renzi envergonhou toda uma civilização, esqueceu todo um conjunto de valores, todo um modo de vida, Janita.
      Indecoroso!
      Beijinhos

      Eliminar
  18. O ocidente está a anular-se em função do oriente. Quando derem por isso é tarde de mais.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Incompreensível, inaceitável, idiota e estúpido, Elvira Carvalho.
      Se calhar estou a ser brando....
      Abraço

      Eliminar
  19. Onde assino?

    Ainda ontem tive uma divergência , civilizada embora, com um senhor que achava nada destas posições estúpidas terem a ver com subserviência nem com política, mas sim com o receber bem e estética !

    Razão teve Hollande ao cancelar o almoço, porque o iraniano não bebe ...mas também ninguém o obrigaria beber, diga.se de passagem .

    Concordo também com a Noruega: proibiu o financiamento pela Arábia Saudita de construção de mesquitas enquanto esta não consentir na construção de igrejas no seu território |

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diga a essa pessoa para visitar o Irão, São.
      Mas que estude bem como se deve comportar antes.
      De outra forma a viagem pode revelar-se bastante desagradável.
      Respeito MÚTUO!!
      Quando não é assim é uma parte a apagar-se em face da outra, o oposto de respeito.

      Eliminar
  20. Mas quem é que se lembrou de que o presidente iraniano, Hassan Rouhani, não queria ver o nu de algumas estátuas do Museu Capitolino em Roma?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa pergunta, ematejoca.
      Não sei a resposta.
      Mas não andará muito longe dos serviços de protocolo.
      Os mesmos que terão recebido o recado acerca do vinho em França e da refeição hilal.

      Eliminar
  21. Palavra que quando ouvi isso lê sei que era Balela do feicebuque. E pergunta to:masnóstemos de nos curvar a esses povos? Se vou à terra deles tenho de tapar a cara e a cabeça e sua do vem cá temos de falar os entrefolhos?
    E os corpos mutilados espalhados pelas ruas do irão não incomida sua majestade? Alguns semi- nus?
    Kis :=)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é gozo, é a mais pura verdade, AvoGi.
      E também é verdade que, se for a terras daquela excelência, mesmo que seja convidada, ou cumpre as regras deles ou está feita ao bife.
      Reciprocidade??
      Acho que a Europa esqueceu o significado.
      Beijinhos

      Eliminar