10 de novembro de 2015

Casas-Museu da Taipa

As notícias que me chegam de Portugal, a sensação que os deputados na Assembleia da República vivem alheados dos problemas do País, sensação que resulta do conteúdo dos discursos, das manobras políticas (politiquice e politiqueiros no que estes termos podem ter de mais baixo e reles), do comportamento quase tresloucado de quem se diz responsável pelos destinos da governação, deixam-me revoltado e enojado.
E obrigam-me a procurar refúgio no que podemos chamar de boas notícias.



Não é preciso procurar muito, não é preciso ir muito longe.
Basta dar relevo ao compromisso ontem assumido publicamente pelo Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, de dar vida a uma zona que é muito marcante na minha vida e da qual sempre gostei muito.
A ideia de revitalizar as Casas-Museu da Taipa, de ali criar um espaço dedicado à Portugalidade (restaurante, cafés e esplanadas, exposição e venda de produtos portugueses) é excelente.
Aquele espaço que integra as Casas-Museu da Taipa, a Igreja do Carmo, o mangal, merece ser visitado, vivido, fruído.
A ideia de pedir a colaboração de associações lusófonas para ir além da Portugalidade e chegar à Lusofonia é genialmente simples.
Vou ficar atento ao desenvolvimento da ideia, ao concretizar da promessa.
Para depois poder ser um dos (muitos, acredito) que irão usufruir das estruturas ali instaladas.

34 comentários:

  1. Que bom que aí vão aparecendo boas notícias.
    Aqui precisam-se de boas notícias como de pão para a boca.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta zona é muito especial para mim, Elvira Carvalho.
      Casei ali na Igreja do Carmo, a mesma Igreja onde a minha filha Mariana fez a primeira comunhão.
      E, à semelhança de muitos outros casais, foi ali no espaço das Casas-Museu que tirámos um montão de fotografias.
      Porque é um local muito bonito e de ar puro.
      Por isso tudo quis aqui dar destaque a esta iniciativa, mais uma boa iniciativa deste Secretário do qual sou amigo.
      Um abraço

      Eliminar
  2. Bom dia Pedro, sempre acreditei que a boa vontade de um só faz muito porque acrescenta ao trabalho dos outros ! e o oceano é feito de muitas gotinhas de água
    pena que Macau fique tão longe (não sou tão corajosa como um Fernão Mendes Pinto!) porque iria visitar esse local com a maior brevidade!
    bom dia de 3ª feira!
    estamos em pleno verão se São Martinho e tempo de feira da Golegã
    abraços
    Angela
    P.S. parece-me que o Pedro não segue o


    http://portugalredecouvertes.blogspot.com


    pois não?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então não sigo, Angela??
      Desde que aqui apareceu.
      Está ali na barra lateral, registei-me como seguidor, comento todos os posts (o último é sobre Lisboa).
      Deixe-me ver se há aqui qualquer mal entendido.
      Abraços

      Eliminar
  3. Espero que consiga amigo Pedro criar esse espaço na casa-museu.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São várias, Francisco.
      Eram casas que nos tempos da administração portuguesa de Macau, há muitos, muitos anos, eram atribuídas aos titulares de altos cargos nas Ilhas (Taipa e Coloane).
      Até por esse valor histórico e arquitectónico é muito bom que sejam preservadas e aproveitadas.
      Um abraço, continuação de boa semana

      Eliminar
  4. Boas notícias precisam-se! E esta é animadora :)

    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O local é mesmo muito bonito, Miss Smile.
      E muito especial para mim.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. «Eu continuo a ser uma coisa só, apenas uma coisa - um palhaço, o que me coloca em nível bem mais alto que o de qualquer político.»

    C. Chaplin

    Aquele abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas olhe que a palhaçada a que tenho assistido faz inveja a Chaplin, Ricardo :(
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Boa notícia essa, de facto.

    Anunciaram ontem que vai haver em Macau uma Exposição sobre Gorongosa(Moçambique).

    Bom, lá vou eu assistir através da televisão ao debate na AR....

    Semana boa, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confirmo, São.
      Na Torre de Macau.
      O principal responsável pela exposição estava a ser entrevistado na Rádio Macau esta manhã.
      A exposição é organizada pela Associação dos Amigos de Moçambique que é liderada por gente minha amiga, gente boa.

      Debate, São???
      Um monte de parvos a falar para o umbigo e a insultarem-se uns aos outros.
      Que pobreza, que tristeza!! :(

      Boa semana

      Eliminar
  7. Desejo muito amigo que se concretize o que aqui nos diz.
    Concordo consigo, é melhor pensar em coisas mais agradáveis
    "do que a politiquice" que vai aqui por Portugal.
    (obrigada) pelo que sabemos.
    Abraço amigo.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas hoje não resisto a deixar aqui uma opinião, Irene Alves.
      Abraço amigo

      Eliminar
  8. Graças a Deus ainda há coisas boas neste país.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixámos algumas coisas boas aqui em Macau, Diana Fonseca.
      Outras....nem por isso.
      Vamos concentrar-nos nas boas.

      Eliminar
  9. Boas notícias e excelentes recordações, isso é que bom!
    Enojada também me sinto eu com toda esta palhaçada....
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje vou dar mais uma achega ao debate, papoila.
      Bjs

      Eliminar
  10. Olá Pedro obrigada pelo link, olhe que blogue das fotos também gosta de amigos é o maninho do Portugalredecouvertes! e também maninho do blogue de poesias :) que eu alimento à medida da disponibilidade :)

    sabe que há pouco tempo que descobri as noticias sobre a existência desse parque natural da Gorongosa em Moçambique
    e fiquei curiosa, e descobri um comentário antigo, por certo que as pessoas já apreciavam essa natureza, infelizmente tudo ficou muito destruído com a guerra civil. O link do documentário é o seguinte:

    https://www.youtube.com/watch?v=Y9LS390vjM4

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou lá espreitar também, Angela.
      Fica prometido.

      O Parque da Gorongosa tinha uma biodiversidade extraordinária antes da guerra.
      Com a guerra foi quase destruído.
      Está a ser revitalizado, repovoado.

      Eliminar
  11. Oxalá se concretize! Tudo o que tenha por objetivo guardar e divulgar a genialidade lusa deve ser acarinhado e realizado.

    Beijinhos lusos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixámos algumas coisas muito bonitas, Graça.
      Estas casas são exemplo típico de uma arquitectura colonial de grande beleza, uma arquitectura que marca um tempo histórico que não pode ser esquecido e ao qual deve ser dada vida.
      Beijinhos

      Eliminar
  12. São essas boas notícias que vão dando algum ânimo aos portugueses que vivem fora do seu país de origem.
    Para si deve ter sido como um bálsamo, Pedro! Ainda bem.

    Beijinhos. Nada de se deixar angustiar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não entro em angústias, Janita.
      Não deixo de ter opiniões, de as exprimir livremente, mas sem angústias ou rancores.

      Este local é lindo, Janita.
      Daqueles espaços em que dá gosto estar.
      Se for realmente revitalizado vai ser um pólo de atracção de residentes e turistas.
      Disso não tenho dúvidas.

      Beijinhos

      Eliminar
  13. Que bela iniciativa, oxalá se concretize.
    Não podes tirar mais umas fotografias? É que o local, bem como os edifícios que se vêem são, realmente, muito bonitos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estas imagens são da Net, GL.
      Como fotógrafo sou uma nódoa!!
      As imagens online são muito mais bonitas e fazem muito mais justiça ao local que qualquer fotografia que eu ali fosse tirar.
      Beijinhos

      Eliminar
  14. Obrigada por este artigo Pedro, desanuvia as más noticias que nos chegam de Portugal.
    Bom dia! Mor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquele local é muito especial para mim, Mor.
      Se o que se anuncia se vier a verificar, está aqui quem será um frequentador assíduo.

      A politiquice portuguesa ficou para hoje.

      Beijinhos

      Eliminar
  15. A preservação da arquitectura tradicional e colonial portuguesa é um bem de inestimável valo, um bom exemplo da capacidade dos portugueses, acima de conversas estereis de maldicência. Dinamizar esse património nos dias de hoje sem os transformar em "loja dos 300" é uma benção e ajuda na perpetuaçao da memória.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os projectos para ali são excelentes, Agostinho.
      Oxalá se concretizem.
      Aquele abraço

      Eliminar
  16. Muito boas notícias!
    Gostei de te saber satisfeito... fico feliz por saber os meus amigos bem e felizes.

    Beijinhos (minhotos) de Portugal
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda me estou a ver ali com a minha mulher a tirar fotografias depois da cerimónia de casamento, Afrodite.
      Tenho aqui em casa um quadro que comprei a um pintor japonês que já há muito conhecia precisamente desta zona que tanto me diz.
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Fotografias que, se não falho nas contas, fizeram 18 anos no mês passado.

      Beijinhos de maior idade
      (^^)

      Eliminar
    3. Em cheio, Afrodite!!!
      18 anos de casamento quase 19 de relacionamento é de vida em comum.
      Sim, vivemos um ano em "pecado" :))))
      Beijinhos atentos

      Eliminar