14 de agosto de 2015

O Marido da Idalina


Idalina trabalhava na casa de um médico em Aveiro.
 Durante anos foi o anjo da guarda da família. 
Cuidava da limpeza, da cozinha e da roupa, ajudou a criar os filhos que a adoravam. 
Um dia, muito nervosa e com os olhos cheios de lágrimas, Idalina anunciou que se ia embora.
O médico, a mulher e os filhos ficaram em pânico:
 •O que é que aconteceu, Idalina? Algum problema? Salário pequeno? Vamos conversar. Quem sabe se a gente não lhe aumenta o ordenado?
•Não é nada disso, doutor. É a igreja. Nós somos da IURD e a nossa igreja transferiu o meu marido para Faro e eu tenho que ir com ele. 
•O seu marido é pastor? 
•Não, doutor. O pastor é que nos vai levar com ele.
•Se o seu marido não é pastor, pode muito bem ser substituído por outro.
•Não pode não, doutor. O pastor só confia no meu marido.
•O que é que o seu marido faz?
•Ele é o paralítico que se levanta e anda.

14 comentários:

  1. Respostas
    1. Esta é da mais estrita confiança pessoal, Agostinho :))

      Eliminar
  2. Ahah. Imprescindível de facto.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem ele lá se ia o milagre, Elvira Carvalho!! :))))
      Um abraço, Bfds

      Eliminar
  3. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Esta anedota me fez lembrar dos vivaldinos que se enriquecem à custa da credulidade de outrem.
    Caloroso abraço. Saudações desconfiadas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os tipos ligados a estas seitas estão podres de ricos, Amigo João Paulo de Oliveira.
      À custa da credulidade e do sofrimento alheios.
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. :) pois, realmente o marido dela era fundamental!

    ResponderEliminar
  5. Por isso é que há profissões que devem ser passadas de geração em geração!. Isto da exclusividade profissional pode dar mau resultado, Pedro!!:)

    Beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas essa exclusividade torna as pessoas indispensáveis, Janita :)))
      Beijinhos, Bfds

      Eliminar
  6. ~~~
    ~ Outra bastante hilariante...
    ~ Deu para ficar bem disposta.

    ~ O Leãozão também sabe das boas.

    ~~~ Tudo de bom. ~~~~~~~~~
    ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
  7. Se em vez de paralítico fosse o mudo que depois do milagre ficava a falar, eu no lugar da Idalina não deixava o meu marido acompanhar o pastor para lado nenhum! :D

    (esta foi mazinha... hihihihi)

    Beijinhos sonoros
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mulher sabida e prevenida, Afrodite.
      Que perigo!!! :)))

      Eliminar