10 de junho de 2015

António Costa deixado em segundo plano


Não me vou pronunciar acerca de processos judiciais que correm os seus trâmites nos tribunais.
Ainda acredito na Justiça, na sua independência, na vivência prática da tripartição de poderes e não só na sua consagração legal.
Dito isto, o que neste momento pretendo comentar é o facto de António Costa, como já tinha acontecido antes com António José Seguro, ver a sua liderança permanentemente assombrada pelo fantasma sempre presente de José Sócrates.
O mesmo José Sócrates que, no seu imenso narcisismo, na sua incessante ânsia de atrair atenções e ocupar o espaço e a agenda mediática, desvia atenções do que deveria ser primordial - a apresentação do programa do partido em que milita, a discussão das propostas apresentadas por esse partido, o reforço da imagem do seu líder como possível futuro primeiro-ministro.
Megalómano, egocêntrico, teatral, José Sócrates atrai a si todas as atenções e deixa o partido e o seu actual líder na sombra, em segundo plano.
Não sei se estas atitudes fazem parte de uma estratégia deliberada de José Sócrates ou se são apenas o reflexo natural do seu enorme ego.
Mas confesso que tenho dificuldade em acreditar que o político hábil que José Sócrates indubitavelmente é não se aperceba das consequências da sua actuação.
Muito mais facilmente sou levado a acreditar é que se esteja nas tintas para isso.

36 comentários:

  1. Amado por alguns, mas odiado por muitos mais.
    Ele que dobrou a justiça ao poder legislativo agora beba o fel que fabricou.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já nem entro por esses caminhos, luís.
      O que me parece inquestionável é que vai atraindo atenções desviando-as do partido e do(s) seu(s) líder(es).
      Está a fazer favores à dupla Passos Coelho/Portas quase diariamente com este comportamento.

      Eliminar
  2. Não concordo com a situação vista por esse prisma, Pedro. Tenho para mim que a forma como José Sócrates tem conduzido os seus tempos de prisão, em nada beliscará António Costa e/ou o PS. E assim continuará, bastando que o líder socialista e candidato a constituir governo, se mantenha afastado do epicentro da coisa.
    Há, isso sim, um gesto de malvadez por parte de Carlos Alexandre e do MP. O facto de reavaliar a situação de Sócrates 'daqui a três meses', mesmo 'em cima das eleições', mostra a vontade que têm de misturar o que não deve ser misturável.
    A dupla Coelho/Portas tem a noção de que não é por ali que ganham votos.

    Tenha um bom feriado. Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António,
      Acerca do processo, porque não conheço o conteúdo, não me pronuncio.
      E continuar a acreditar (ai de mim se não acreditasse!!) na separação de poderes.

      O que julgo ser evidente é que José Sócrates, que sempre adorou o seu próprio umbigo (é verdade, não gosto dele nem um bocadinho e nunca escondi esse facto), ocupa de tal forma o espaço mediático que o partido e o líder ficam sempre em segundo plano.
      Algo que parece não preocupar muito um José Sócrates que estará muito pouco satisfeito com a forma como o PS e António Costa têm lidado com a sua detenção.

      Atenção aos prazos processuais, António.
      Em vez de malvadez, é bem capaz de haver necessidade/obrigatoriedade de cumprir prazos processuais...

      Por aqui não há feriado, António (a administração portuguesa já lá vai há muito tempo)

      Aquele abraço

      Eliminar
    2. quero continuar, era isso que queria escrever

      Eliminar
    3. Sem dúvida que é preciso ter em conta os prazos processuais.
      Mas se puder juntar-se 'o útil ao agradável', tanto melhor.

      PS - não está em causa gostar-se ou não de Sócrates, embora muita gente o persiga exactamente por não gostar dele.

      Um abraço.

      Eliminar
    4. Eu não escondo que não gosto, nunca gostei, de José Sócrates.
      Mas não é esse sentimento que me leva a afirmar o que afirmo, António.
      Pura observação da realidade.

      O tribunal utilizou os prazos processuais em proveito próprio?
      E Sócrates??
      Se vamos por esse caminho, foi ele a recusar uma medida de coacção mais favorável sabendo perfeitamente (ou devendo saber) o que isso implicava.

      Aquele abraço

      Eliminar
  3. Eu disse logo que ele não iria aceitar a pulseira, que a meu ver é mais uma jogada política porque de facto ensombra e julgo "que se está nas tintas para isso". Ironia das ironias, foi durante o seu reinado que implementaram essa medida de coação e agora é contra a mesma e...voilá!

    Culpado ou não, deixo isso nas mãos da justiça porque continuo a acreditar nela.

    Em parte e pelas romarias feitas à prisão de Évora, fico feliz pelos comerciantes da zona que viram o aumento do seu negócio:):):) Ontem fiquei a saber que existe quem faça e organize a enorme agenda de visitas que o mesmo tem!!!

    Enfim...vou mais na tua onda de pensamento!

    Beijocas e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E com estas distracções a coligação que estava derrotada à partida está colada ao PS.
      Para isso este senhor está-se nas tintas.
      A vitimização dele não me convence minimamente.
      A Justiça tem que decidir livremente.
      Se não acreditarmos nisso temos que partir para uma revolução.
      Beijocas

      Eliminar
    2. Eu até acho que o PS vai perder a eleições por causa do Sócrates. Não por estar preso, mas pelo comportamento errático e egoísta que tem revelado. Quanto à Justiça, que actue com liberdade, independência e imparcialidade. É o que espero.

      Eliminar
    3. José Sócrates sofre de "umbiguismo" agudo, Paulo Lisboa.
      Que o deixa cego a tudo o resto que passa à sua volta.

      Quanto à Justiça, gostaria que, desde logo, averiguasse devidamente de onde partem estas fugas, quem são os bufos
      Já mete nojo!

      Eliminar
  4. Concordo plenamente com a "dimensão do umbigo do José Sócrates", Pedro !
    Para ele, deve ser do tamanho do mundo, como quase desse tamanho foi a situação em que nos deixou e que se teima em esquecer ! :))
    Tem que se matar é o "mensageiro" !
    Agora, que é um facto que o PS está definitivamente ferido e "entalado" (poderá não ser de morte) com esta situação criada por Sócrates, nisso também acredito piamente ! ... e a palha arde muito repentinamente e é disso que o António Costa tem medo ! Por isso não é conveniente fazer "chispas" !
    O que me impressiona é que ainda haja quem acredite na sua inocência e na "partidarização" da Justiça !!! ... Curiosamente, neste caso, porque já no que respeita ao Tribunal Constitucional, ela é a mais isenta do mundo !!!
    Receio muito o que poderemos estar a ver (e a sentir) daqui a dois anos, agora, que o "mau tempo" está a passar, Pedro !

    Abraço e bom Dia de Portugal !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu continuo acreditar na independência dos tribunais, Rui.
      No dia em que deixar de acreditar nisso estarei definitivamente perdido.

      José Sócrates está sob investigação judicial/criminal e temos que deixar correr essa investigação.
      Para barulho já chega ele próprio, os advogados, a comunicação social.

      Barulho que só atinge o PS na sua estratégia.
      António Costa, como antes Seguro, devem ser os que mais fartos estão das cartas de Sócrates.

      Aquele abraço, Bom Dia de Portugal também

      Eliminar
  5. Como sempre uma boa análise da situação, Pedro.

    Eu também acredito que ele se esteja nas tintas para as eleições e para uma possível vitória do António Costa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ematejoca,
      José Sócrates sonha com o regresso triunfal.
      Custe o que custar, doa a quem doer.
      Se António Costa, antes dele António José Seguro, lhe pudessem meter cola na boca..... :)))

      Eliminar
    2. «José Sócrates sonha com o regresso triunfal».

      Independentemente do que a Justiça vier a decidir, Sócrates está tão desfasado da realidade que realmente acredita nisso. Pensa que é um preso político ao nível de Luther King, Soares ou Mandela. Não é! Politicamente não passa de um cadáver.

      Eliminar
    3. O pior é que não é o único, Paulo Lisboa.
      Quantas vezes, e por quantas pessoas, já viu/ouviu qualificá-lo como preso político??
      Uma ofensa aos que realmente o foram!

      Eliminar
  6. Subscrevo, por inteiro, o seu post.

    O narcisista Sócrates vai acabar mal, muito mal, pois a sua vista não alcança mais longe que o seu próprio umbigo.

    Aquele abraço, meu caro amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por este andar vai arrastar outros com ele, Ricardo
      Nada que aparentemente o preocupe
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Creio que Sócrates terá uma personalidade em que o narcisismo, a megalomania e a psicopatia andam bem perto.

    Sabe o que faz e manipula afinal não é esta a arte dos politicos e afins?

    Beijinhos


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. José Sócrates será poventura primus inter pares, Pérola
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Pedro, desculpar-me-á discordar em absoluto do que hoje escreve, mas isso é o que a direita e os jornalecos portugueses a soldo querem fazer passar... Além de que me parece que o António Costa não está muito preocupado com o assunto...
    Beijinhos





    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é motivo para desculpar, ou não.
      São visões diferentes.
      Não sou politicamente engajado, considero-me um liberal independente.

      Não gosto na, nunca gostei, de José Sócrates.
      Mas não é isso que me turva a visão quando analiso o comportamento da pessoa.

      Realmente estamos em absoluto desacordo, Graça.
      Acha que António Costa não está preocupado com as diatribes de José Sócrates?
      As cartas de Sócrates têm recebido muito mais atenção mediática que o programa eleitoral do PS e António Costa não está preocupado.
      Se não estiver é que será estranho.

      Aliás, é evidente o afastamento de António Costa relativamente ao que "caso Sócrates".
      Foi uma vez a Évora, tentando passar despercebido e falar o mínimo possível.
      Sócrates, vingativo como é, não perdoa a António Costa este comportamento, Graça.
      Sempre que lhe puder ser bom....
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Eu, por acaso, também não sou politicamente engajada. O facto de pertencer a um partido como inscrita de base não me obriga a seguir cegamente o que o partido quer. Porém há que ver muitas diferenças - e algumas abissais - entre os partidos da coligação e o PC, eterno inimigo do PS.
      Meu caro, vingativos são os Cavacos e esses que nunca perdoaram ao país o 25 de Abril. Sócrates nada tem a perdoar a AC e, digo-lhe uma coisa que eu sei: Sócrates pode ser considerado arrogante e tudo mais, mas só é mal-amado por um povo que não suporta homens de visão.

      Beijinhos

      Eliminar
    3. Sócrates é muito vingativo, Graça.
      Em Macau sabem-se muitas coisas à distância.
      E uma das que se sabe é que ele está furibundo (as célebres fúrias de José Sócrates) com o partido e o líder por não o apoiarem mais neste momento complicado.
      Cavaco é vingativo?
      Ora se é!!
      Mas olhe que tem companhia de peso, Graça.
      Imensa!!!
      Todos uns queridos, como diz uma amiga minha.
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Onde é que assino, Pedro?

    Pela primeira vez leio alguém que escreve sobre o ex-primeiro José Sócrates, aquilo que eu penso e não saberia dizer/escrever, com tamanha precisão.

    Pronto, tenho que reconhecer que o meu amigo é um jurista e eu uma simples contabilista!!
    Estou a brincar, Pedro! :) Parabéns pelo texto.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não gosto nada de José Sócrates, Janita.
      Nunca escondi isso desde os tempos em que ele era governante.
      Mas não é isso que me turva a visão.
      José Sócrates está-se nas tintas para o PS e António Costa.
      Não vou até ao ponto de dizer que até está a tentar tramar quem não o apoia publicamente.
      Se o estivesse a fazer não me surpreenderia nada.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. ~~~
    O facto de não gostar de JS, não deveria impedir de julgá-lo com isenção.

    ~ José Sócrates não está em condições de atrair ou desviar atenções...

    ~ É certo género de comunicação social, que está interessado em denegrir e tentar aniquilar o PS, não manifestando resquícios de pejo em usar métodos variados, mas sempre baixos, vis e conspurcados.

    ~~~ Bj ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não julgo ninguém, Majo.
      Essa é a tarefa dos tribunais, da Justiça.

      O que afirmo é que José Sócrates preenche o espaço mediático e deixa António Costa na sombra.
      Estou errado?
      Veja quantas primeiras páginas de jornais de hoje têm Sócrates na primeira página e quantas têm António Costa, por favor.
      I rest my case.
      Bjs

      Eliminar
    2. ~ Enquanto agentes menores e desocupados da comunicação social ocupam o espaço mediático com assuntos ''socráticos'', ofuscam-se os enormes disparates do governo vigente e os protestos do povo oprimido...

      ~ Este ardil não é, seguramente, obra de José Sócrates...

      ~~~~ Bjs~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
    3. Majo,
      Não mate o mensageiro
      Que é que escreve cartas atrás de cartas??
      Não são os jornalistas.
      Esses fazem o dever deles - divulgam.
      Bjs

      Eliminar
    4. Pedro!
      Eu faria o mesmo.
      Desrespeitaria uma Justiça que permite que sejam publicadas
      em revistas, cenas do que se passa em julgamento.

      Não pense que morro de amores por Sócrates...
      Mas sou fidelíssima aos meus ideais sociais e sei que tal tramóia
      visa unicamente atingir o PS.

      ~~~ Tenha um dia excelente. ~~~
      ~~~~~ Bj ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
    5. Majo,
      Eu aprendi, e sigo esse princípio, que a Justiça deve ser recatada.
      E era assim.
      Lembro-me bem de um célebre juiz (a Majo sabe quem é mas vou falar no milagre e não no santo) me ter dito enquanto advogado num caso de tráfico de droga que envolvia gente muito conhecida e uma agenda com os pormenores sórdidos todos:
      "Estamos nesta sala eu, o advogado (era eu), o delegado do Ministério Público, o escrivão. Eu não vou falar no caso. Se aparece uma linha que seja na comunicação social vocês estão todos feitos comigo!"
      Portugal, neste particular, americanizou.
      Os casos aparecem e são debatidos na praça pública.
      Quem é o bufo??
      Se foste este juiz a presidir estava tudo tramado.
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Bom, já li este post ontem, mas como já era tarde e as discordâncias são muitas deixei para comentar hoje com mais calma.

    Em primeiro lugar, devo começar por dizer que nunca votei em Sócrates e várias vezes contestei as suas políticas enquanto governante.Mas, ao contrário da maioria das pessoas, que ou o amam ou o odeiam, não nutro pelo político nenhum sentimento exacerbado - tenho para mim que foi o líder mais carismático dos últimos anos, mas isso não quer dizer nada de especial quando toca à governação no dia a dia.

    Quanto ao julgamento da matéria de facto de que ele (supostamente) será acusado, realmente ninguém pode dar palpites, cabe ao juiz decidir (e a partir daí, quem ler todo o processo pode simplesmente concordar ou discordar da sentença). Mas até lá, o que me interessa realmente são as decisões judiciais que se vão tomando. E parece-me inadmissível que um homem (qualquer um) fique na cadeia a mofar enquanto se investiga, especialmente se NÃO há uma acusação concreta.Porque os ecos jornalísticos, por muito bem informados que estejam (duvidoso, porque são geralmente muito tendenciosos e o seu interesse último é vendar jornais), não substituem a acusação judicial.

    E sobre essas decisões judiciais, não é preciso ser jurista para se poder concordar ou discordar delas.Os juízes não estão acima da lei, mas o seu poder discricionário é subjectivo, pelo que as suas decisões são criticáveis.E é aqui que está o busilís da questão: para prender preventivamente Sócrates, tinha de estar preenchido um de 3 requisitos - perigo de fuga, continuação da atividade criminosa ou possível perturbação no processo. Nunca se soube ao certo qual era o requisito que o juiz pensava que Sócrates preenchia para decretar a prisão preventiva. Certo é que a decretou. E,seis meses depois, nem há acusação e afinal o tal requisito já não se verifica e manda-o para casa. Mas com pulseirinha. Como evitar ver a dita como uma espécie de "lavar a cara" de uma justiça lenta, aleatória e demasiado discricionária?

    Por último, o Pedro refere que António Costa vive assombrado por Sócrates, que recusou a pulseira propositadamente para voltar às páginas dos jornais como vítima. E que se está nas tintas para o PS ganhar ou não as eleições. Bom,por acaso duvido que se esteja nas tintas,mas desconfio que ele, como qualquer outro ser humano que esteja preso, neste momento está mais preocupado com o seu caso pessoal e a possibilidade de ser acusado de crimes de corrupção (ao que consta), do que com estratégias eleitoralistas.Quer dizer, tenho a certeza que eu estava,no caso dele... :)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teté,
      Eu não odeio Sócrates
      Não gosto da pessoa, achei-o um péssimo governante.

      Já no que se refere ao meandros do processo não mudo uma vírgula ao que sempre afirmei - não comento o que não conheço.
      E, muitas vezes, um simples pormenor pode fazer toda a diferença.
      Continuo a acreditar na Justiça e nos tribunais.
      O problema é o caso estar a ser julgado na praça pública
      Algo que a defesa de Sócrates não só não combate como promove.

      Essa vertente egoísta existe em todos nós, Teté.
      É exacerbada (sempre o foi e sei o que digo!!) em José Sócrates
      Era necessário todo este estardalhaço??
      Como ele, é.
      E prejudica o partido, o líder.
      Ou não será assim??

      Beijocas

      Eliminar